Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Perseguição aos cristãos se intensifica em mais de 10 países no norte da África

Perseguição aos cristãos se intensifica no norte da África
O Sahel, que se estende por quase uma dezena de países ao sul do deserto do Saara, tornou-se um foco potencial de uma das regiões mais tensas e perigosas para os cristãos, que estão "chocados" com a velocidade com que o extremismo violento se espalhou pelo lugar.

Casas e meios de subsistência estão sendo eliminados pelas mãos de extremistas islâmicos que agem na região, uma "linha de falha" entre o norte muçulmano em grande parte do continente e o sul mais cristão, afirma a Portas Abertas.

De acordo com a instituição, que apoia cristãos perseguidos, a pobreza, o desemprego, a corrupção e a "falta de governo" estão criando uma "mistura tóxica" que se combina com o crescente extremismo islâmico para causar danos aos cristãos.

Perto de 30 grupos islâmicos violentos estão ativos na área, com alguns dos extremistas tendo ligações com redes terroristas internacionais como o chamado Estado Islâmico e a al-Qaeda.

As redes Salafi e Wahhabi Islam também estão ganhando destaque com a ajuda de missionários e ONGs financiados por países como a Arábia Saudita, informa a Portas Abertas.

Membros do Estado Islâmico expulsos do Oriente Médio estão encontrando um novo lar na região do Sahel e estão se infiltrando em grupos dissidentes com sua ideologia.

Um desses grupos é a Província do Estado Islâmico da África Ocidental, um desdobramento da organização terrorista Boko Haram, que escravizou mulheres e meninas cristãs.

Além dos cristãos, esses grupos extremistas visam os muçulmanos que aderem ao islamismo moderado.

"A pobreza, a falta de oportunidades de emprego e a corrupção tornam muitos suscetíveis à mensagem do islamismo radical, que promete uma nova ordem política livre de corrupção", disse o porta-voz da Portas Abertas.

"Isso é especialmente verdadeiro quando a mensagem é acompanhada pelo fornecimento de bens e serviços que o Estado não forneceu", explica.

Alvos

Cristãos em todo o Níger, Mali, República Democrática do Congo e Burnkina Faso estão sendo alvos de sua fé, adverte a Portas Abertas.

No Níger, os cristãos foram aconselhados a deixar a região de Diffa depois que o Boko Haram sequestrou uma mulher cristã no mês passado e a liberou com uma advertência para os crentes na área de que seriam mortos se não saíssem dentro de três dias.

No Mali, testemunhas relatam que mais de cem cristãos foram mortos por homens armados na aldeia de Sobane Da, na região central do país.

Os cristãos no nordeste da República Democrática do Congo (RDC) estão sendo alvos das Forças Democráticas Aliadas Islâmicas, que declararam seu objetivo de criar um califado.

Pelo menos 90 pessoas foram mortas em mais de 20 ataques na RDC, enquanto outras 131 pessoas foram sequestradas e 12.000 deslocadas como resultado da violência. Seis igrejas foram incendiadas e duas clínicas administradas pela igreja foram destruídas.

A Portas Abertas disse que seus esforços de socorro no país foram prejudicados pelo surto mortal do Ebola.

"Precisamos orar mais do que antes porque a situação está drasticamente em declínio. Ore por Deus para aliviar o sofrimento das pessoas nesta parte do país", disse o líder da equipe da Portas Abertas na RDC, que não pode ser identificado por razões de segurança.

Em Burkina Faso, anos de coexistência pacífica entre grupos religiosos e étnicos estão sendo ameaçados pelo aumento da atividade de grupos extremistas.

Grupos que prometeram fidelidade ao EI declararam seu objetivo de estabelecer um califado e visam igrejas e cristãos, com pelo menos 27 mortos nos últimos quatro meses.

Mais de 200 igrejas no norte fecharam suas portas e um número desconhecido de pastores e suas famílias foram sequestradas e permanecem em cativeiro, segundo a Portas Abertas.

Mais de 5.000 pastores e membros da igreja já buscaram refúgio em campos para pessoas deslocadas internamente ou com familiares e amigos que vivem nas regiões sul ou central.

Henrietta Blyth, CEO da Portas Abertas do Reino Unido e Irlanda diz que "a situação para os cristãos no Sahel é precária; este é um momento crítico para o futuro do cristianismo na região. Se os grupos militantes têm o seu caminho, cristãos e muçulmanos que fazem não subscrever a sua ideologia serão mortos e expulsos de toda a região".

Fonte: Guia-Me

Postar um comentário

[blogger][disqus][facebook][spotim]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget