Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Travesti vive mudanças após oração de vizinha: “Eu nunca olhei para trás”

Travesti vive mudanças após oração de vizinha: "Eu nunca olhei para trás"

As dificuldades na infância de Daniel Delgado influenciou suas escolhas futuras. Depois de ser abandonado pelo pai aos 2 anos, ele teve que conviver com um padrasto alcoólatra e violento até os 11 anos. Ele sofreu abuso sexual quando ainda era criança, e não pode contar com o apoio de sua mãe, que sofria com uma depressão profunda.

A confusão de gênero começou cedo. “Eu não gostava de ser menino”, disse ele, segundo o site God Reports. “Eu fantasiava como era ser uma garota. Eu não sabia que estava desapegado do meu sexo. Eu não falava sobre isso”.

No ensino médio, em Chicago (EUA), Daniel começou a se envolver com outros adolescentes gays e, mais tarde, com homens mais velhos. “Isso não parecia errado. Não sabia que era considerado abuso”, comentou.

Depois de se mudar com sua família para o Texas, aos 16 anos, Daniel se tornou alvo de zombaria por usar calça jeans e sapatos femininos. Uma vizinha chamada Patti, que é cristã, sentiu compaixão por Daniel quando viu o que os outros adolescentes estavam fazendo.

Então Patti começou a orar com alguns intercessores em sua varanda do vizinho, estendendo as mãos para a casa de Daniel.

Noite de impacto

Certo dia, Daniel estava no banheiro de sua casa pensando em cometer suicídio, quando Patti bateu na porta e sugeriu à sua mãe: “Quero saber se seu filho gostaria de ir comigo à igreja hoje à noite, ao nosso grupo de jovens?”

“Patti foi obrigada a vir à minha casa, porque o Espírito Santo disse a ela para fazer isso. Ela estava relutando com o Senhor. Mas ela cheirava algo podre, um espírito de suicídio vindo da minha casa. Ela foi obrigada a vir porque ela queria que eu experimentasse vida”, conta Daniel.

Durante o culto, a esposa do pastor convidou todos os homens da igreja a cercarem Daniel em oração. “Senti tanto amor e carinho naquele momento que comecei a chorar. Eu não queria chorar. Algo surgiu dentro do meu ser. Abri os olhos e me perguntei: ‘O que está acontecendo?’”, lembra Daniel.

“Havia uma conexão com outros homens que era boa e santa, e eu nunca havia experimentado algo assim. Os outros homens e adolescentes estavam chorando”, acrescentou.

Daniel ouviu o Evangelho naquela noite, mas ainda não estava pronto para entregar seu coração a Jesus. Os pensamentos suicidas desapareceram, mas ainda havia um buraco em seu coração e tentou preenchê-lo com a decisão de se tornar mulher, aos 18 anos.

Nos dois anos seguintes, Daniel mudou sua identidade de gênero e começou a competir em concursos de drag queen. Mas ele nunca optou por realizar a cirurgia de mudança de sexo, devido às complicações que muitos de seus colegas sofreram.

Aos 20 anos, Daniel viu alguns amigos adoecerem e falecerem — seja por causa da Aids, drogas ou complicações após a mudança de sexo. Ele reconheceu que havia um “espírito de morte” nesta situação. “Eu não queria que essa fosse minha história”, disse.

Enquanto isso, Deus continuava atraindo seu coração. “Ele enviou cristãos para mim. Eles começaram a conversar comigo e descobri que eles eram da igreja da minha vizinha”, lembra Daniel.

“Você não é homossexual”

Finalmente, aos 20 anos, ele voltou à Abundant Grace Community Church e entregou sua vida à Jesus, após uma chamada ao altar. Naquele instante, ele recebeu amor e orações dos membros da igreja.

“Chorei tanto, foi uma experiência santa. Eu sabia que Jesus estava bem ao meu lado. Eu podia sentir o cheiro de fragrâncias no ar. Dentro de mim, eu sabia”, relata Daniel, acrescentando que sentiu o cheiro da rosa de Saron. “Foi tão bonito. Eu estava de joelhos. Me lembro de estar no chão, prostrado diante do Senhor”.

Daniel ficou surpreso quando ouviu a voz de Deus, dizendo: “Você não é homossexual”. Sua reação foi: “O que? Mas Senhor, eles não vão acreditar em mim. Meus amigos não vão acreditar em mim”.

Ele se afastou dos pecados do passado e começou uma nova jornada. “Eu renunciei as coisas. Eu limpei meu quarto, coloquei as coisas nas sacolas, fui para um campo e queimei meus vestidos e perucas”, disse ele. “Eu precisava fazer uma declaração e prometer minha lealdade a Cristo. Eu não queria ser um filho do diabo. Eu não quero mais isso. Eu nunca olhei para trás”.

Hoje Daniel tem 37 anos de idade e já caminha com Jesus há 17 anos. Ele enfrentou tentações, mas sempre foi convicto de sua transformação. “Eu posso ser aberto sobre minhas lutas para ser o homem que Ele quer que eu seja”, disse ele.

Com o tempo, Deus mudou suas atrações, mesmo que esse não fosse seu objetivo principal. “O objetivo era Jesus, crescer e experimentar a liberdade no Senhor, mas no meio disso encontrei paz dentro de mim”, revela. “Eu me senti atraído por mulheres e me apaixonei por uma mulher”.

“Percebi que o amor é uma peça que complementa o homem e a mulher. Todas as outras coisas eram luxúria e pecado”, acrescenta. “Eu não estaria aqui se não fosse pela igreja orando por mim. Quero poder oferecer esperança a outras pessoas”.

Fonte: Guia-Me

Postar um comentário

[blogger][disqus][facebook][spotim]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget