Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Novo governo da Bolívia retoma relações rompidas com Israel há 10 anos

Novo governo da Bolívia retoma relações rompidas com Israel há 10 anos

Sob comando da presidente interina Jeanine Áñez, a Bolívia anunciou na quinta-feira (28) o restabelecimento das relações diplomáticas com Israel. O contato com o país do Oriente Médio estava rompido desde 2009, ainda sob o governo de Evo Morales.

A chanceler boliviana Karen Longaric afirmou que o governo interino pretende "retificar todo o mal que fez o governo anterior". Em 10 de novembro, Evo renunciou à Presidência sob pressão de opositores e de militares e conseguiu asilo no México.

“O menos que se podia esperar deste governo era retificar a política externa, uma política externa extraviada e que não atendia aos interesses próprios do Estado e era altamente ideologizada”, declarou chanceler boliviana.

Após Longaric anunciar o restabelecimento de relações com Israel, o chanceler israelense, também provisório, Yisrael Katz, acolheu “com satisfação” esta decisão, informa a agência AFP.

Desde que assumiu o poder, há duas semanas, Áñez rapidamente buscou se diferenciar da política externa de seu antecessor: distanciou-se de Cuba e Venezuela, aliados políticos de Morales, ao expulsar 725 médicos cubanos e reconhecer Juan Guaidó como presidente interino venezuelano após romper relações com Nicolás Maduro.

Áñez assinou no domingo a lei que anula as eleições presidenciais ocorridas em outubro — que terminaram com a vitória de Evo cercada de denúncias de fraude — e convoca uma nova votação para eleger o próximo presidente da Bolívia.

Relações da Bolívia com os EUA

Na terça-feira, o governo provisório da Bolívia nomeou o embaixador Oscar Serrate para ocupar a embaixada do país nos Estados Unidos. O presidente Donald Trump reconhece Jeanine Áñez como chefe transitória do Executivo.

A mudança é relevante para a relação entre os dois países que, no governo Evo, enfrentou desgastes. Em 2008, o então presidente boliviano expulsou Philip Goldberg da embaixada dos EUA na Bolívia, acusando-o de apoiar um movimento de direita que supostamente pretendia dividir o país.

Fonte: Guia-Me

Postar um comentário

[blogger][disqus][facebook][spotim]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget