Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Governador convoca dia de oração pelo fim do aborto em estado americano

Governador convoca dia de oração pelo fim do aborto em estado americano

O governador republicano do estado de Nebraska, Pete Ricketts, declarou na última quarta-feira, que o 22 de janeiro - aniversário da decisão do famoso julgamento “Roe v. Wade”, que levou à legalização do aborto em todo o território dos EUA - será um dia de oração em todo o estado, pedindo aos seus eleitores que peçam a Deus que ajude a acabar com o aborto nos Estados Unidos.

"Peço a todos que orem por conta própria ou com outras pessoas, de acordo com sua fé, pelo fim do aborto", diz a proclamação do governador. Ele também encorajou os cidadãos de Nebraska a “tomarem medidas diretas para ajudar mães, pais e famílias carentes, especialmente aqueles que esperam um filho e não podem sustentar nem a si próprios”.

"A lei estadual de Nebraska declara que é 'a vontade do povo do Estado de Nebraska e dos membros do Legislativo fornecer proteção para a vida do feto sempre que possível' ', observa o documento. "Os cidadãos de Nebraska exibem nossos valores pró-vida de várias maneiras, desde os centros de crise de gravidez que fornecem atendimento gratuito para os pais que esperam as vigílias de oração realizadas em todo o estado todos os anos".

A organização pró-vida ‘Americans United for Life’ classificou Nebraska como o 10º estado mais pró-vida na América no ano passado. O Instituto Guttmacher, pró-aborto, lamenta que, a partir de 1º de janeiro de 2020, as leis de aborto em Nebraska incluam consentimento informado obrigatório e períodos de espera de 24 horas, consentimento dos pais, proibição de financiamento dos contribuintes pelo aborto e seguro contra o aborto, proibições a longo prazo e por telefone.

Os pró-vida esperam que a maioria dos juízes da Suprema Corte aproveite o caso ‘June Medical Services LLC v. Gee’ no mês de março como uma oportunidade para derrubar a decisão anterior, do caso ‘Roe vs. Wade’. O caso atual diz respeito a uma exigência do estado de Louisiana, de que os centros de aborto tomem providências para admitir mulheres em hospitais próximos em casos de complicações com risco de morte.

Durante o ano passado, vários estados também promulgaram leis que proíbem o aborto, uma vez que um batimento cardíaco fetal pode ser detectado, geralmente, com o objetivo expresso de provocar uma revisão legal da lei Roe e seu decreto de que o aborto geralmente deve ser permitido antes da viabilidade fetal.

Fonte: Guia-Me

Postar um comentário

[blogger][disqus][facebook][spotim]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget