Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Judeu torna-se cristão porque “achou difícil ignorar as profecias sobre Jesus”

Judeu torna-se cristão porque "achou difícil ignorar as profecias sobre Jesus"

Erez Soref nasceu em uma família judia praticante do judaísmo. Quando criança frequentou os estudos judaicos, mas quando cresceu fez várias viagens, onde descobriu o que ele chamava de outras “realidades espirituais em uma viagem à Índia ao conversar com budistas e hindus”.

Foi também em outra viagem que Erez conheceu um grupo cristão, em Amsterdã, que o desafiou a ler profecias messiânicas e compará-las com o cumprimento no Novo Testamento.

Erez conta que seu pai era judeu sefardita e sua mãe descendente de judeus da Babilônia. Para ele, ir à sinagoga parecia chato quando criança. E, mais tarde, a história do povo judeu passada a milhares de anos atrás parecia ter pouca relevância na atualidade.

"Deus estava muito, muito longe", acreditava.

Durante todo o ensino fundamental e médio, ele estudou o Antigo Testamento apenas por seu valor histórico e literário. "Era algo que se precisava saber sendo um judeu, mas não a Palavra de Deus", disse.

Erez viajou pelo mundo ao lado de outros jovens judeus e relata que desembarcou na “Trilha do Misticismo” e, simultaneamente, na “Trilha das Drogas”.

"Eu tenho que entender que existe uma realidade espiritual", acreditava ele. "Essa realidade espiritual era muito assustadora, muito negativa, muito sombria, mas era muito real."

Começando a conhecer Jesus

Em Amsterdã, ao se encontrar com alguns jovens cristãos a visão de Erez começou a mudar: “Eles eram muito vibrantes”.

Erez lembra que explicou aos jovens que ele era judeu. "Nós não acreditamos em Jesus", declarou.

"Por quê?" eles responderam. "Jesus é judeu."

"Não sei por que, mas tenho certeza que não acreditamos em Jesus", respondeu ao grupo. Apesar de sua resposta, uma semente de curiosidade sobre Jesus começou a germinar em seu coração.

Eretz lembra que ficou impressionado com a fé entusiástica daqueles jovens. O modo como eles chamavam de "relacionamento pessoal com Deus" parecia totalmente estranho para ele.

"O que foi ainda mais chocante do que isso foi que alguns deles estavam familiarizados com passagens nas Escrituras Hebraicas com as quais eu não conhecia", diz.

Seus novos amigos as chamavam de passagens "proféticas" ou "messiânicas".

Contato com o Novo Testamento

Erez lembra que ficou “maravilhado” ao descobrir que aquele grupo conhecia tão passagens do Antigo Testamento. “Como vocês conhecem essas passagens? Isso é nosso!”, dizia.

Ele foi pesquisar em sua própria Bíblia em hebraico e constatou que as passagens messiânicas eram legítimas.

A partir daí, Erez aceitou o desafio dos jovens de abrir o Novo Testamento. Ele pensou que, como ele já tinha lido literatura budista e hindu, então o que poderia estar errado com a leitura dos escritos cristãos?

“Fiquei muito surpreso. Primeiro de tudo, [aqueles fatos] aconteceram em Israel e em lugares onde já estive muitas vezes”, disse. “Crescendo em Israel, nunca ouvi nada sobre Jesus de Nazaré.”

"Jesus é o segredo mais bem guardado entre os judeus", disse ele. Parecia incompreensível que ele não tivesse aprendido nada sobre Jesus quando sua família morava perto do mar da Galileia.

"Fiquei muito atraído por Yeshua", relata. "Ele não fez as coisas para tentar conquistar o favor dos homens".

Profecias

Erez embarcou em um estudo comparando as profecias messiânicas no Antigo Testamento com o cumprimento no Novo Testamento.

"Para minha surpresa, cada um correspondia", diz ele. “Fiquei convencido, primeiro na minha mente, depois no meu coração, de que Yeshua é realmente o Messias prometido do nosso povo”.

A partir dalí, Erez devorou ​​as Escrituras. Por nunca ter conhecido outro judeu convertido ao cristianismo, ele acreditava que era o primeiro desde o apóstolo Paulo. Ele se sentiu chamado a retornar a Israel para testemunhar sua família, amigos e nação. Sua alegria foi acompanhada apenas por um senso de urgência em comunicar a verdade ao povo judeu.

Ele diz que sua família não recebeu as notícias de sua conversão com alegria. Seu pai o enviou a uma consulta com o psiquiatra-chefe de Jerusalém.

O psiquiatra, no entanto, o certificou que ele estava completamente sadio.

Sua mãe marcou um encontro com um rabino acreditando que ele provaria ao filho que Jesus não é o Messias. Erez diz que a reunião nunca ocorreu porque o rabino a cancelou.

Tempos depois, Erez conheceu uma congregação de crentes judeus, a qual começou a frequentar.

Ele conta que ansiava estudar a Palavra de Deus, mas em Israel não tinha nada que o ajudasse. Erez acabou se mudando para os Estados Unidos, onde concluiu o doutorado em psicologia.

Hoje Erez dedica sua vida a ganhar judeus para Cristo através One For Israel, um site fundado por ele, onde publica testemunhos de judeus que encontraram o Messias.

Fonte: Guia-me

Postar um comentário

[blogger][disqus][facebook][spotim]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget