Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Agosto 2020
'Momo' "Eu quero ir" “Aguardo o Dia” “Casa na Rocha” “Em Casa” “Mais Alto” “Quem é esse?” “Quero Te Adorar” “We magnify his name” 10 Mandamentos 19ª edição do Grammy Latino 2018 2019 22 anos 3 Palavrinhas 360 Wayup 6 milhões 60 Minutes A Bíblia Kingstone Abaixo-assinado abandona Abílio Santana Abin abortistas aborto abortos abrigo para dependentes químicos Absolvida abusador abusar dos membros abuso infantil abuso sexual abusos sexuais Academia Acadêmicos do Sossego acampamento evangélico ação judicial Ação popular Ação social aceitaram a Jesus Acertou Mizerávi Achado Arqueológico ACI Digital acidente acidente de trânsito Acioli acordo de paz Acre acusação ad belenzinho ADAI Music Adão e Eva Adaulto Lourenço Adauto Lourenço Adilson Gigante ADO 26 adolescente adolescentes Adolf Hitler Adolf Hittler adventistas do Sétimo Dia advogados Afeganistão Africa África Africa do Sul Agenda Lgbt Airbnb Al-haram Al-sharif Al-qaeda Al-Rashid Aladdin Alagoas Alan Rick Albert Einstein Alcoolismo aldeia Kamayurá Alemanha Alerta aos pais Alex Passos Alexandra Abrantes alexandre frota Alexandre Isquierdo Aline Barros Alison Redmond-Bate alma Alphaville altares Amazon ambulância América América Latina Amor Amor de Deus Amor e Sexo amor incondicional Ana Paula Ana Paula Valadão Anápolis Anayle Sullivan Anderson Freire André Aquino André Balada Andre Fernandes André Valadão Andrea Long Chu Andrew Brunson Anel Pilatos anencefalia Anglicana Angola Anitta aniversário de casamento Anjo Anne Graham Anne Graham Lotz Anny Theyler Anti-Balaka anti-Israel anti-judaico anticristãs Anticristo Antigo Testamento Antissemitismo AoVivoPelaVida apanhar aplicativo Apocalipse apóstolo apóstolo Paulo App apresentador apresentadora Angélica Árabe Araguaína Arca da Aliança Arca de Noé Argentina Argentinos arma arma de fogo Armas Armênia armênios Arqueologia arqueólogia arqueologia bíblica Arqueologia na Bíblia arqueólogo Arquidiocese da Paraíba Arrebatamento arrecadar alimentos arrependimento Artistas Asia Asia Bibi Ásia Central AsiaNews asilo assalto assassinada assassinado assassinato do pastor assassino assédio sexual Assembleia de Deus Assembléia de Deus Assembleia de Deus no Brasil Assembleia de Deus Vitória em Cristo ataque ataque cardíaco Ataque Contra Cristãos ataque de ódio Ataque no Egito Ateísmo Atentado Atentado Terrorista Atentados Ateu Ateus Ativismo Ativismo Gay Ativismo Lgbt ativista gay Ativistas ato profético Ator Atos dos Apóstolos atriz atriz Chrissy Metz audiência Augusto Cury Augusto Heleno Ribeiro Pereira Augustus Nicodemus Augustus Nicodemus Gomes Lopes Austrália Autoajuda automutilação Autoridade Palestina auxílio-mudança avivamento Azerbaijão azul e rosa babalorixá Baby do Brasil Bahia Baleado baleou Bancada Evangélica Band Band News Banda 4Life banda Livres Banda novo som Banda Resgate banda Rosa de Saron banda Voz da Verdade Bangladesh Banheiro Transgêneros banheiros únicos barragem Barroso bate boca bateria de escola de samba Batismo batismo infantil Batismo nas Águas Batista Peniel Batista Soul batistas do Sétimo Dia batistas independentes batizado bbb bebê Bebê é abandonado bebê Jesus bebês bebida alcoólica Beit Chabad Beka Belém Belford Roxo Bélgica Belíssima Belo Horizonte Benjamin Netanyahu Bernardino Bertioga Beth Moore Bethel Bibi Bíblia Bíblia Antiga Bíblia e Ciência Bíblia Mais Antiga bíblia sagrada Bíblias. África bicicleta Big Apple Big Brother Brasil Bill Johnson Billy Graham Bird Box Bispo Bispo Edir Macedo Bispo Julian Henderson bispos Blasfêmia blasfêmia. Cristão Boas Notícias Boko Haram Bola de Neve Bolsa do Samaritano Bolsonaro bombeiros boneco Ken Sereia brad dacus Brad Hoylman Brasil Brasil Sem Aborto Brasil Urgente Brasil x Israel brasileiros Brasília Brian Houston briga de casal Britney Spears Brittni De La Mora Brumadinho Bruna Drews Bruna Karla Bruna Marquezine Bruxa bruxaria bruxos cristãos Budismo Bulgária Bunda Mole buscar a Deus Butão cabo Daciolo Cabo de Santo Agostinho Cabul caçadores de cabeça CADETINS café da manhã de oração por Jerusalém Caio Fábio calçados Hello Kitty. calçados Ipanema calçados Melissa Califórnia caloteira Câmara de Vereadores de Porto Alegre câmara dos Deputados Camarões câmera câmeras de vigilância Caminhada Caminho da Graça Campanha Campinas Canadá canal Metaforando câncer Candomblé cantor Anderson Freire cantor Eli Soares cantor gospel cantor Juliano Son Cantor Leonardo Gonçalves Cantor Robério Lima e Silva Cantor Samuel Mariano cantor Wellington Camargo Cantora Cantora Anitta cantora Daniela Araújo cantora Eyshila cantora Flordelis Cantora Gospel cantora Léa Mendonça cantora Lydia Moisés capeta escondido Caridade Carlito Paes Carlos Apolinário Carlos Bolsonaro Carlos Moisés Carlos Nadalim carnaval cartão de crédito Casa Branca Casa Civil casal gay casal pastoral casamento Casamento de Célia Sakamoto casamento gay casamentos cristãos Casos de Milagre Cassiane cassino Castidade Catedral da Fé Cativeiro Catolicismo católicos Cazaquistão CBN News Ceará Ceia de Natal celebridades Célia Soul Céline Dion celular celulares censura Centro Nacional de Exploração Sexual Centro Pentecostal Jovem Resgate Cepal cerveja Cesare Battisti céu Chance The Rapper Charles Darwin Chico Wehmuth chifres Chile China chineses Chris Pratt Christ Christian Bale Christyan Leão Cia Nissi Ciclone Cid Moreira Cidade bíblica ciência Cindy Jacobs Cinema Circulo de oração Cisjordânia Ciúmes clamor Claudia Raia Clínica Abortista clinica de aborto Clínica de Aborto clip CNBB CNN cnpj Coaching Coaf cobertura espiritual Coletes Amarelos Colômbia coluna Comandante Moisés comando vermelho Combate à Corrupção combate à pedofilia combater Comercial Comerj Comics comodoro MT comunismo Condenada conectados a Cristo Conectando Gerações Conexão Repórter Confiabilidade da Bíblia Confiança na Bíblia Conflito Congo Congrega Church congregação congregar congresso internacional de arqueologia bíblica Congresso Nacional consagração Conselho Apostólico Brasileiro Conselho Mundial de Igrejas Conselho Tutelar Conselhos de Psicologia Conservadorismo Consumo de Maconha Contra Ideologia Contra Ideologia de Gênero Convenção Batista do Sul Conversa Com Bial Conversão Coordenação de Assuntos Religiosos COORPIN Coptas coral Coral Kemuel Coreia do Norte Coréia do Norte Coreia do Sul corinthianismo Corinthians coronavírus Corrupção cova Covid-19 CPAD CPI crê em Deus Crente Bom de Bíblia 2018 Crescimento das Igrejas Criacionismo crianças Crime crime organizado Crimeia Crimes criminalidade criminalização da homofobia Cris Cyborg cristã cristã perseguida cristão cristão homofóbico Cristão Perseguido Cristão Perseguidos Cristão. Lista Mundial da Perseguição 2019 cristãos Cristãos Copta Cristãos de Jos Cristãos no Egito Cristãos no Trabalho cristãos perseguidos Cristianismo Cristo para Todas as Nações Cristóvão Colombo criticada críticas Crocodilo crucificado Crueldade Animal cruz Cruz das Almas-AL cruzada Cuba cuide de sua família culto culto ao ar livre Culto na Rua cultos Cultura de Estupro Cúpula Conservadora das Américas cura Cura de Doenças Cura de Tumor Cerebral Cura do Câncer cura gay Cura Milagrosa curadas curandeiro Cursos Cybercensura Daciolo Damares Alves dança Daniel e Samuel daniela mercury Danielle Favattoigreja Danilo Gentili Darlene Zschech Darwinismo Datafolha Datena Dave Williams. microchips Davi Davi se escondeu David Cerqueira David Owuor Dc Comics Deadpool Debate Deborah Secco decote Decreto Defesa dos Animais Deise Cipriano Deise Jacinto Delegacia de Investigações Gerais delegada Luciane Bachir Delino Marçal Deltan Dallagnol Demolidor demônio Demônios Denis Mukwege Denise cerqueira Dennis Christensen dependência quíimica ex-bruxo ex-ocultista libertação do ocultismo libertação espiritual ocultismo sair do ocultismo testemunho de conversão testemunho de fé vício em drogas deportação depressão deputada federal Flordelis Deputada Lauriete deputado federal deputado Hidekazu Takayama deputado Silas Câmara deputado Sóstenes Cavalcante Descoberta Arqueológica Descobertas Científicas Desconfinados Descriminalização da Maconha Desigrejados Deus Deus capacita os escolhidos Deus Criador Deus é Mais Deus é Mulher Deus Não Está Morto Deus Salvador deusa robô Devocional Dez Mandamentos DHPP Dia da Bíblia diabo Diante do trono Diário Oficial dicas de suicídio dicas no casamento Dilma Rousseff dilúvio Dinheiro diploma de mestre diplomação no TSE Diplomacia Direitos Humanos Disforia de Gênero Disney disparo distanciamento Distrito Federal Ditadura Dívida Divisão Divórcio dízimo DJ DJ PV DNA Doação doação de imóvel Dom Orani Tempesta Domingão do Faustão domingo Donad Trump Donald Trump Douglas Gonçalves Doutor Estranho doutrinação Dr. Milagre drag queen drag queens drive-in drogas Dudu Camargo Dupla Dupla Alisson e Neide DVD comemorativo eclipse Ecologia Edificante Edir Macedo Editora de quadrinhos Edson Celulari Eduardo Bolsonaro Eduardo Costa Eduardo Paes Eduardo Sterblitch Educação educação domiciliar Efatá Egito El Chapo Elaine Martins Eleições 2018 Eleitoras eletrocutado Eli Soares Ellen Page Elson de Assis embaixada Embaixada Brasileira Embaixador de Israel Emerson Orofino Emerson Pinheiro Emirados Árabes Unidos Emmanuel Macron empresas encontros religiosos Enem enredo ensinamentos budistas Ensino Religioso Entrevista com Deus entubada equipe de transição Erich von Däniken eritreia Ernesto Araújo erotização precoce escândalo Baby Squillo Escatologia Escavação Escócia Escola Cristã Iraque escola de samba Escola Dominical escola sem partido escolas Escolas de elite Escolas de Samba escravas sexuais escravizar fiéis esfaqueador esfaqueia espetáculo Espirito Santo Espírito Santo esposa esposa de bolsonaro esposa do presidente esquerda Esquerdismo Estadão Estado Islâmico Estado laico Estados Unidos Estatísticas esterilizações Estrada Estrela de Belém estudo estupro Etiópia Eu Não Estou Só EUA Eunício Oliveira evangelho evangélica Evangelicaorto Evangélicas evangélico Evangelicos evangélicos evangelismo Evangelismo na Rua Evangelismo Urbano evangelista Evangelização Evangéllicos Evento evento evangelístico Evidências do Cristiainsmo Evo Morales ex-atriz porno Ex-bruxa ex-cantor ex-feminista Ex-gay Ex-governador Ex-homossexual Ex-islâmico ex-líder ex-marido ex-Miss Pensilvânia Ex-muçulmano ex-muçulmanos ex-ocultista Ex-padre ex-padre Wagner Augusto Portugal Ex-pastor ex-pastor evangélico Ex-presidente Lula ex-satanista ex-vocalista da Banda IdeALL excesso de barulho Êxodo exploração sexual extraterrestre extremismo Extremismo Religioso extremistas Extremistas Islâmicos Extremistas Muçulmanos Eyshila Fabio Faria Fábio Pannunzio fábrica de tortura Fabrício da Silva Pimentel Facebook Faixa de Gaza Fake News FakeNews Fala Que Eu Te Escuto falar em público falsa igreja Falso Falso Milagre Falso pastor família Família e Direitos Humanos famílias Fantástico Fat Family Fausto Silva favorecimento Fazer Aborto Fé cristã Fé Irresistível Feira de Santana feitiços felicidade Felipe Moura Brasil feliz FM Feminismo Fenômeno fenômeno da natureza fenômeno evangélico Fernanda Brum Fernanda Lima Fernandinho Fernando Haddad Fernando Pesão Fernando Pessoa Festival The Send feto FIACONA Fica Tranquilo fichas escolares fiéis Filadélfia Filho filhos filhos são herança do Senhor Filipinas Filme Filme Cristão Filmes Filmes adultos Filosofia de Vida filósofo Fim dos Tempos financiamento Finlândia fiscalização igrejas físico brasileiro Flávia Alessandra Flávio Bolsonaro Flordelis Floresta Amazônica fofoca Fofocalizando Folha de São Paulo fome Forças Armadas Fórmula 1 Fortaleza Fórum Desembargador Mendes Wanderley Fórum Econômico Mundial Foundation França Francis Chan Francisco Razzo Frank Aguiar Frank Houston Franklin Graham Fred Instagram Frederico Figueiredo Freedom Freiras frente parlamentar evangélica From Religion Funai Fundação Bill e Melinda Gates funk funkeira Ludmilla Futebol Gabinete de Segurança Institucional Gabriel Guedes Gabriel Medina Gabriela Gomes Gabriela Hardt Gabriela Rocha gafanhotos Game of Thrones Gana Gaviões da fiel General Heleno Gênero nas Escolas gênero neutro genética Geografia Bíblica Ghar Wapsi Gideões Missionários Gideoes Missionários da Última Hora Gideões Missionários da Última Hora Gilberto Carvalho Gisele Bündchen Gislaine e Mylena Gleisi Hoffmann global Globo Globo News Globo Rural GloboNews Glória a Deus Gogue e Magogue Goiânia Google gospel Gospel for Asia governador governador do Distrito Federal governadores governo Governo Bolsonaro Governo do DF governo do Egito Grã-Bretanha Grammy Latino gravadora Musile Records grazi massafera Gregório Duvivier Grendene Gretta Vosper Greves Grupo de Lima Grupo dos 77 Grupo Especial do Rio de Janeiro Grupo Lgbt Grupo pró-aborto Grupo Record Grupos religioso Guanambi guerra Guerra interna Guerras Guilherme de Sá guitarrista Haia Hailey Hailey Baldwin Haiti Hamas Hamilton Mourão Hank Hanegraaff Harpa Cristã HB Hebrom Heidi Baker Heidi Crowter Henrique Fogaça heresia Hernandes Dias Lopes hidroxicloroquina Hillsong Hinduísmo Hino História do Cristianismo Hitler Holanda Hollywood Holocausto homem Homem de Ferro Homem-Aranha homeschooling Homicídio homofobia homoparentalidade homossexuais homossexual Homossexualidade Hong Kong horóscopo hospital hospital de Brejo Santo Hulk humor Humorista Ibaneis Rocha Ibope Idai identidade de gênero ideologia Ideologia de Espécie ideologia de esquerda ideologia de gênero IEQ igreja Igreja Adventista Igreja Adventista Remanescente de Laodiceia Igreja Anglicana igreja anti-LGBT igreja Apostólica Acolhidos por Cristo Igreja Assembleia de Deus Igreja Batista Igreja Batista da Lagoinha Igreja Batista Getsêmani igreja Bethel Igreja Brasil para Cristo Igreja Catedral do Avivamento Igreja Católica Igreja Católica Apostólica Romana (icar) Igreja Cidade de Refúgio Igreja Comunidade das Nações Igreja Contra o Aborto Igreja da Cientologia Igreja da Graça Igreja da Inglaterra Igreja de Bethel igreja destruída igreja do distrito de Iara Igreja do Evangelho Quadrangular Igreja Episcopal Igreja Evangélica igreja Hillsong Igreja holandesa Igreja Internacional da Graça de Deus Igreja Luterana Igreja Mananciais da Barra Igreja Metodista Igreja Metodista Unida Igreja Mundial Igreja Mundial do Poder de Deus Igreja Ortodoxa Igreja Ortodoxa Ucraniana Igreja Pentecostal Tempo de Milagres igreja perseguida Igreja Presbiteriana Igreja Presbiteriana de Cruzeiro do Sul Igreja Profetizando as Nações Igreja Quadrangular Igreja Renascer Igreja Rocha Eterna Igreja São Thomas Igreja Universal Igreja Universal do Reino de Deus igrejas Igrejas alemãs Igrejas domésticas igrejas evangelica Igrejas Evangélicas Igrejas evangélicas Alemanha igrejas licença Igualdade Racial ilegais ilustrações do reino de Deus imã Ahmed al-Tayeb Imagem de Cristo imagem de Jesus imbecil IMPD impostos Imran Khan Incêndio incesto indenização Índia indígenas índios Indonésia infância Inglaterra Insetos Instagram instituto Barna Instituto de Templo Instituto do Templo Inteligência e Fé intercessão Internacional International Christian Concern internet intolerância religiosa investigação Irã Iranianos Iraque Irlanda Irmandade Muçulmana Isabella Chow Isadora Pompeo Isaias Jr Isis Valverde Islã Islâmicos islamismo Islamização Israel Israel Salazar Israel x Palestina Italia Itália Itamaraty IURD Ivanir dos Santos ivermctina J.d. Greear Já Ouço o Rugido Jacarezinho Jacira Cabral Jair Bolsonaro Jair Bolsonro Jair Messias Bolsonaro James Cowan James Faulkner Jamie Shupe jandira feghali Japão Jay Santana Jean Wyllys jejum islâmico Jenna Presley Jerry Falwell Jr. Jersualém Jerusalém Jesus Jesus Copy Jesus Cristo Jezabel Jihad Jim Caviezel Jim Howard Jimmy Evans Jó – Midian Lima João Campos João de Deus Joaquim Alves joel dahl Johan Huibers John Allen Chau John Bevere John Bolton John Chau Joice Hasselmann Jojo Todynho Jonathan Nemer Jordânia Jorge Viana Jornada Mundial da Juventude jornal Jornal Nacional jornalista Milly Lacombe José de Abreu Josimar Salum Josué Valandro Josué Valandro Jr. Jovem jovem cristã Jovem Pan Jovens Jovens Cristãos Joyce Meyer Juan Guaidó juanribe pagliarim Judaismo Judaísmo Judeus Judith Butler Juiz Juiz Marcelo Bretas Juiz Sérgio Moro Juíza juíza Diana Brunstein juíza Maria Lucinda da Costa juízes Julgo Juliana Paes Junior Trovão Juristas Justiça Justiça do Trabalho justiça federal Justin Bieber Justin Welby Kamille Ribeiro Kantar Ibope Kanye West Kauã Salles Kemilly Santos ken hickam Kevin Sorbo Kim jong un Kim Yo-Jong Kingstone kit gay Kleber Lucas lacração ladrões Lady Gaga Lagoinha Lana Del Rey Lançamentos Lanna Holder laos Las Vegas Latino Lauriete Lauriete Leonel Ximenez Lava Jato Léa Mendonça Leandro Karnal Legalização da Maconha Legalização do Aborto Lei Lei Civil Lei Rouanet lenços verdes Léo Áqulia Leo Dias leões Leonardo Gonçalves LGBT LGBTI LGBTI+ LGBTQ LGBTs libanês Líbano Liberação da Maconha Liberalismo Teológico Liberdade de Expressão Liberdade religiosa libertação Líbia Líder de seita líder do islã Líder Evangélico liderança Líderes Evangélicos Líderes Religiosos Liga Árabe Lindbergh Farias Língua Portuguesa linguagem corporal de Flordelis linguagens de sinais Línguas Estranhas Linhares lista de livros evangélicos 2018 Lista Mundial da Perseguição Lista Mundial da Perseguição 2019 Lito Atalaia livramento Livro Livros Liz Lane Loja Londres Lotz Louie Giglio Louvor e Adoração lua de sangue Luã Freitas Luanda Luca Martini Lucas Lucas Santos Luciana Gimenzes Luciano Huck LUCIANO SUBIRÁ Lúcifer Ludmila Ferber Lugar Secreto Luiz Hermínio Luiz Inácio Luiz Inácio Lula da Silva Luiz Sayão Lula Luma Elpidio luteranos Mackenzie Maçonaria Maconha Maconha Não macumba Maduro mãe Mãe de El Chapo Magno Malta Magno Malta e Lauriete Maioridade Penal mais lido 2018 Mais médicos Malásia Malhação mandato mandato ilegal mansão Manuela D'ávila Manuscritos do Mar Morto Maomé Mar Morto Mara Maravilha Maranhão marcelo calero Marcelo Crivella Marcelo Freixo Marcelo Gleiser Marcha Marcha na Argentina Marcha para Jesus Marcha pela Vida marchas Marco Feliciano Marcos Freire Marcos Madaleno Marcos Mion Marechal Cândido Rondon Mariana Valadão Maricá marido Mario Bramnick Mario de Oliveira Marisa Lobo Marisa Lobo Psicóloga Marisa Papen Marrocos marroquino Marvel Marxismo Cultural marxistas máscara MasterChef Mauricio de Souza Maurício de Souza Mauro Souza maus tratos Max Lucado MBL MC Pocahontas McDonald’s MEC meca medicina médicos Mediunidade medo megaigreja meio cristão Melhor Álbum de Música Cristã Melissa Joan Hart membro Menina rosa Menino azul menores menores de 14 anos mensagem mercado de streaming mesquita mesquitas Messias Mianmar Michel Temer Michele do Carmo de Souza michelle bolsonaro michelle de paula bolsonaro Migração Mike Pence Mike Vieira Mikkelson milagre Milagres ministério “Underground Resistance” Ministério da Cidadania Ministério da Justiça Ministério da Mulher Ministério das Relações Exteriores ministério de louvor da Assembleia de Deus Alto do Ipiranga (SP) Ministério dos Direitos Humanos ministério Dunamis Ministério Mananciais Ministério Nova Jerusalém Ministério Portas Abertas Ministério Público Ministério Público Federal ministérios. ministra da Mulher Família e Direitos Humanos Ministra Damares Ministra Damares Alves Ministro ministro Augusto Heleno Ministro Dias Toffoli ministro evangélico Ministro Marco Aurélio Mello ministro Marcos Pontes Ministros Mirele Peixoto Souza Teodoro Missão Portas Abertas missas Missionária Missionária Camila Barros Missionário Missionários Missões Missouri miticismo Mitologia MK Music Mobile Moçambique Mogi das Cruzes Moisés Mongólia monte Monte do Templo Moradores de rua Moro Morreu morte morte de pastor mortos Moscou Movimento Lgbt MPES muçulmano muçulmanos Mudança da Embaixada Mudança de sexo Mulher mulher cega Mulheres mulheres cristãs Música Musica Gospel Música Gospel Musical Musile Records Nações Unidas Namibe não se meta com meus filhos Nascimento de Jesus Nasrat Mohamed Jamil Natal Natália Araújo National Geographic Native Tongue naxalitas Nazaré NCOSE Neal McDonough Neemias Nego do Borel neopentecostais NetFlix neto de Billy Graham Nevada Neymar Nicolás Maduro Nicole Kidman Níger Nigéria Nigeriano Nívea Soares Nobel da Paz nota oficial Nova Friburgo Nova York novela Novelas Novo Testamento O Milagre da Fé o outro lado do paraíso O Seredo dos Deuses Oakland obras ou pela graça Obreiro obrigações fiscais de igrejas ocorrência policial ofensa oferta Oklahoma Ong Cristã Ongs ONU ONU Mulheres Onxy Lorenzoni Onyx Lorenzoni OPBB-SP Operação Lava Jato opositora oração orações Ordem dos Pastores Batistas Organização das Nações Unidas Oriente Médio Os Incríveis os Pingos nos Is Ousado Amor – Isaías Saad outros deuses Pabllo Vittar Paciência pacific justice institute Pacto de Migração pacto diabo padre Padre Alessandro Campos Padre católico gay padre Marcelo Rossi Padre Quevedo padres Paganismo páginas da vida pai pai de vítima pais biológicos Palácio da Alvorada Palácio do Planalto Palavra de Deus Palestina palestinos Panamá pandemia Pânico panos ungidos Pantera Negra pão diário Papa Francisco Papai Noel Paquistão Paquistãom Suprema Corte do Paquistão Parada do Orgulho LGBT Parada Gay parada LGBTQ Paraíba paralisia facial Paranoá paris parlamento britânico Parlamento e Fé Partido Comunista Partido Comunista Chinês Partido Comunista da China Partido dos trabalhadores partidos de esquerda Páscoa passaporte diplomático Passion Pastor Pastor Adir Neto Teodoro pastor Alph Lukau pastor Anderson do Carmo pastor Anderson do Carmo de Souza Pastor Antonio Rocquemore pastor Carlos Moyses pastor e advogado Adir Neto Teodoro pastor Felippe Valadão Pastor George Pastor Geraldo Mangela pastor Hueslen Santos pastor isidório pastor Jim Jones Pastor Joaquim Barbosa pastor Leonardo Sale Pastor Lucas Pastor Manuel Marcos Pastor Marco Feliciano pastor Melqui Gomes pastor Odilon Santos Pastor Reuel pastor Rinaldi Digílio pastor Robert Hood pastor Rusty George Pastor Samuel Mariano Pastor Samuel Olson Pastor Silas Malafaia pastor Takayama Pastor Tiago Brunet pastora Pastores pastores de cabra fulanis Pat Allerton Paternidade Patriarca Kirill Patricia Lelis patrimônio da humanidade Paula Fernandes Paulo Freire Paulo Guedes pauta de costumes paz e vida Pcdob PEC pecado pecados pediatra pedido de desculpas pedofilia Pedra Beka pensamento Pensão alimentícia Pentateuco Pentecostes Pequim perda do filho perdão perguntas ofensivas Perlla Pernambuco Perseguição perseguição religiosa personagem gay pesquisa Pesquisas Petista Petrobrás Petrolão Pew Research Center Phatrícia Carvalho Philip Metschan Phillip Blair Piauí Pilar do Sul Pilatos pintor preso piscina Pixar Animation Studios Plano de Governo Plano do diabo Plano do diábo PM Pobreza extrema Pode Voar Polêmicas Polícia Polícia Civil Polícia Civil do Rio Polícia Federal Polícia Militar Policiais militares poligamia politica política políticos Pôncio Pilatos Pônico Pilatos população condena pornografia pornografia infantil Porta das Ovelhas porta de igreja Porta dos Fundos Portas Abertas portas dos fundos pós-morte pós-quarentena Posse do Presidente Posse Presidencial Pr Luan Santos praças Prb prefeito prefeitura prefeituras Pregação Pregação Contra Aborto pregador de internet pregador voador Pregadores pregadores modinha Prem Baba Prêmio Nobel Presbiteriana presépio Presépio Satanista Satanismo Presidência presidência no Congresso Presidente presidente da Rússia presidente jair bolsonaro presidente Jovenel Moise presidente Michel Temer presidente norte-americano Preso presos primeira filha Primeira-dama prisão Priscilla Alcantara prisões iranianas pró-vida processo processo judicial Processos judiciais procuradoria geral da república profecia Profecias professor professores Programa Fantástico Progressismo proibir Projeto de Lei Propaganda propina Proposta de Emenda à Constituição prostituição protestantes Protestantismo protestos Provérbio X psicóloga evangélica PSL PT Punjab Pure Flix Puritanismo Pyong Lee quarentena queda de helicóptero Quem é Você? Quênia Qumran R. R. Soares R.R. Soares R$ 28 Rabinos racismo radicais rádio Rádio Estadão FM rádio evangélica Rádio Gospel Rádio Jovem Pan Rádio Vida radios gospel Rafael Novarine Rafael Octavio Rafael Octávio Ramadã Rap Rap Gospel do Brasil ratinho Real Life Church Rebeca Nemer receita federal Recep Tayyip Erdogan Recife record Record News Record TV Rede Bandeirantes rede globo Rede Record Rede TV Redes Sociais reencarnação reforma da previdência reforma tributária refugiados Regensburger Domspatzen regularização rei da matemática Rei Davi Reinhard Bonnke Reino Unido Reis Magos Relacionados Relações exteriores religião religião islâmica religião no futebol religiões religiões de origem africana Religiosidade religiosos Religiosos palestinos Renan Calheiros Renascer Praise Renato Cardoso repartições públicas réplica república centro-africa República Centro-Africana ressucita Ressurreição restaurar Reuel Bernardino Revista Época RFID Ricardo Boechat Ricardo Lewandowski Ricardo Vélez Rodriguez Rio de Janeiro Rio Jordão Riqueza rituais rituais religiosos Roberta Miranda Roberto Requião Rock Cristão Rock in Rio 2019 Rodolfo Abrantes rodovia Castelo Branco Rodrigo Duterte Rodrigo Maia rodrigo silva Roma Romualdo Panceiro Ronald McDonald’s Ronaldo Caiado Ronaldo Ésper Rosa de Saron Rosânia Rocha Roubo Rua Azusa Rumores de Guerras Russia Rússia ryan coleman Sabrina Bittencourt Salmo 91 Salmos Salvador Sam Henrique Samuel Malafaia Sandra Terena Sandro Frederico da Silva Sandy Santa Catarina Santiago Chile Santo São Paulo Sarah Farias Sarah Sheeva Satanás satanismo filosófico satanistas Saul SBT SBT Silvio Santos Schumacher Se Eu Me Humilhar – Discopraise sê tu uma bênção Secularismo Secularismo na Igreja seguidores de Cristo Segunda Instância segundo casamento segundo sol Segurança pública Sei Que Estás Comigo seita seita Cientologia seminários Senado Senado Federal senador estadual Senegal sente as pessoas Separação sequestrado Sérgio Cabral Sergio Knust Sergio Moro Sérgio Moro Séries de Tv Sermão sertanejo Sertãozinho Sharran Sheikh Hasina signos Silas Câmara Silas Malafaia Silvio Santos símbolos nazistas símbolos religiosos Simone Simone e Samaria Sindicalistas síndrome de down sinos Sionismo Síria Smartphones sobrenatural socialismo Sociedade Bíblica do Brasil Sodoma e Gomorra Solstício de Inverno Som da Minha Vida Sony Music Gospel Sorocaba Southern Baptist Convention Stan Lee startup DVFLIX Steve Campbell STF sucesso Suicídio Suicído Super Drags Super Interessante Super-herói Superação Supernatural Superpop suplica Suprema Corte Supremo Tribunal Federal Supremo Tribunal Federal (STF) Surdos Surf Suzano Switchfoot Talita Cipriano Tamrazyan tanque de Betesda Tatá Werneck tatuagem Teatro Teleton Templo de Salomão Templo dos Anjos Téo Hayashi Teocracia teólogas feministas Teologia teologia da prosperidade teólogo Ricardo Velez Rodriguez Teoria da Conspiração Teoria da Evolução Terceiro Gênero Terceiro Templo Teresinha Neves Teresópolis Terra Santa Terrorismo Terrorismo Islâmico Terrorista Terroristas Testemunha de Jeová testemunhar Testemunhas de Jeová Testemunho Testemunho Cristão Testemunho de Fé Testemunhos Tetelestai Thaila Ayala Thalles Roberto Thammy Gretchen The Noite The noite. SBT The send The Send Brasil Theodore McCarrick Theresa Thor Tijuca timidez tipos de testemunhas tiririca Tiroteio no Templo TJ-SP Tocantins Tom Cruise Tony Ramos Top trabalho trabalho escravo Tradição tradução Tradução da Bíblia tragédia Trans especie Transexuais Transexual Transexualidade transfusão de sangue Transgênero transgêneros Transição de Gênero Transplante de útero Tribo queniana Tribunal de Justiça Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo tristeza Trump Tubarão tumor Turismo turistas Turma da Mônica Turquia Tv Bandeirantes TV Gazeta TV Globo TVI Twitter Ucrânia Ufc UFO Uganda última tribo Umbandistas unasp Unção Unesco União das Igrejas Cristãs da Venezuela União Europeia Universal Universidade de Liverpool Universidade de Sheffield universidades Uzbequistão Valdemiro Santiago Valdomiro Santiago Vale Valerie Gatto vandalização Vanessa Grazziotin Vanilda Bordieri Vasco da Gama Vasos Quebrados Vaticano Veganismo Veganos velho testamento vendedor Thiego Amorim Venezuela verdades secretas Vereador Vermelho versículo Veruska Seibel Viagem Missionária vice-presidente vice-presidente dos EUA vício vida Vídeos Viktor Orban Violência violência contra cristãos violência sexual Viral Virgindade visão limitada visita histórica Visões Vissarion Vítima vítimas vítimas de tragédia Vitor Santos Viva de Aline Barros Vladimir Brichta Vladimir Putin voador voto aberto Walter Hoye whastapp Whindersson Nunes White Magazine Wilian Nascimento Wilson Witzel X-Men Xi Jinping Xuxa Ygor Siqueira Yitzel Roman Yoga Yossi Shelley Youseff Youtube Youtube Kids Youtuber Zezé de Camargo e Luciano Zona Norte do Rio

Procedimentos para aborto legal no Brasil passam a ser mais criteriosos

O Ministério da Saúde atualizou os procedimentos de justificação e autorização da interrupção da gravidez, nos casos previstos em lei, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). A Portaria nº 2.282/2020 foi publicada dia (28) no Diário Oficial da União e substitui a norma anterior (Portaria nº 1.508/2005).

De acordo com o documento, os procedimentos devem ser seguidos para garantir a licitude do aborto e a segurança jurídica aos profissionais de saúde envolvidos. No Brasil, o aborto é permitido por lei nos casos em que a gestação implica risco de vida para a mulher, quando a gestação é decorrente de estupro e no caso de anencefalia.

A nova norma prevê que, antes da aprovar a interrupção da gravidez, a equipe médica deverá informar a gestante acerca da possibilidade de visualizar o feto ou embrião por meio de ultrassonografia, caso assim deseje. Para isso ela deverá proferir expressamente sua concordância, de forma documentada.

A portaria anterior, de 2005, previa que esses procedimentos de justificação e autorização não eram necessários nos casos que envolvem riscos de morte da mulher. Essa previsão foi retirada na portaria publicada hoje.

Procedimentos

O Procedimento de Justificação e Autorização da Interrupção da Gravidez nos casos previstos em lei possui quatro fases que deverão ser registradas no formato de termos confidenciais, arquivados anexos ao prontuário médico.

A primeira fase é o relato sobre as circunstâncias do crime de estupro, realizado pela própria gestante perante dois profissionais de saúde do serviço. O Termo de Relato Circunstanciado deverá conter local, dia e hora aproximada do fato, tipo e forma de violência, descrição dos agressores, se possível, e identificação de testemunhas, se houver.

Na segunda fase, serão feitos exames físicos e ginecológicos pelo médico responsável, que emitirá parecer técnico. A gestante também deverá receber atenção e avaliação especializada por parte da equipe de saúde multiprofissional, composta por obstetra, anestesista, enfermeiro, assistente social e/ou psicólogo. Três integrantes dessa equipe subscreverão o Termo de Aprovação de Procedimento de Interrupção da Gravidez, que não poderá ter desconformidade com a conclusão do parecer técnico.

A terceira fase é a assinatura do Termo de Responsabilidade, que conterá a advertência expressa sobre a previsão dos crimes de falsidade ideológica e de aborto, previsto no Código Penal, caso não tenha sido vítima do crime de estupro.

A quarta fase se encerra com o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, que deverá conter a declaração expressa sobre a decisão voluntária e consciente da gestante de interromper a gravidez. Para isso, a mulher deve ser esclarecida, em linguagem acessível, sobre os desconfortos e riscos possíveis do aborto à sua saúde; os procedimentos que serão adotados para a realização da intervenção médica; a forma de acompanhamento e assistência, assim como os profissionais responsáveis; e a garantia do sigilo quanto aos dados confidenciais envolvidos, passíveis de serem compartilhados em caso de requisição judicial.

Todos os documentos que integram o Procedimento de Justificação e Autorização da Interrupção da Gravidez deverão ser assinados pela gestante, ou, se for incapaz, também por seu representante legal. Eles serão elaborados em duas vias, sendo uma entregue à gestante.

A portaria determina que médicos, profissionais de saúde ou responsáveis por estabelecimento de saúde notifiquem à polícia os casos em que houver indícios ou confirmação de estupro, o que já é previsto em lei. Além disso, esses profissionais deverão preservar possíveis evidências materiais do crime de estupro, a serem entregues imediatamente à autoridade policial, como fragmentos de embrião ou feto, para a realização de exames genéticos que poderão levar à identificação do autor do crime.

Fonte: Guiame

Irmã de Juliana Paes é batizada e desiste de ser mãe de santo: "Meu único dono é Jesus"

A irmã da atriz Juliana Paes, Rosana Paes, compartilhou nas redes sociais seu testemunho de conversão ao cristianismo após anos na Umbanda. Ela e seu noivo, Ricardo Braz, foram batizados no sábado (22) em uma igreja evangélica no Rio de Janeiro.

“Eu nasci de novo”, celebrou Rosana Paes em uma publicação no Instagram no domingo (23), com a imagem de seu batismo. “Só Deus conhece a fundo o meu coração e sabe o quanto desejava esse batismo. O Espírito Santo inundou a minha alma, meu espírito, meu ser e me limpou de todas as angústias que carregava do passado”.

Rosana relatou que foi criada na doutrina umbandista e estava se “desenvolvendo para ser uma futura mãe de santo”, mas “tinha um vazio no peito inexplicável”.

“Por mais que o sorriso e as aparências diziam o contrário, só eu sabia o que passava dentro de mim; várias questões e dúvidas que só encontrei a partir do estudo da palavra do Evangelho, que me completa e me faz ter uma paz que excede todo o entendimento”, disse Rosana.

“O processo foi longo e sei que hoje a lapidação está apenas começando também; mas ter a certeza que hoje meu único dono é Jesus, não há palavras que expressem o que sinto!”, ela destacou.

Rosana fez um agradecimento especial ao missionário Fábio Santanna e à pastora Ana Luísa, que fazem parte do Ministério Redenção. Ela também agradeceu sua família e disse que eles são seus “maiores motivos para minha busca”.

A irmã caçula de Juliana, Mariana Paes, que também se tornou cristã, celebrou o batismo da irmã mais velha. “Meu coração explode de alegria! E ver a minha família assim edifica minha fé! Eu creio no inabalável e soberano amor e misericórdia de Deus... E sei a nossa casa servirá ao senhor nosso Deus todos os dias das nossas vidas”, ela comentou.

Em conversa recente com o jornalista Felipeh Campos, Juliana Paes falou sobre o envolvimento de sua família com a Umbanda e o espiritismo.

“Eu nasci na umbanda. Minha avó paterna era mãe de santo. Então, todas as minhas experiências espirituais eu aprendi ali, criança. Ao longo da minha vida, frequentei outros centros, entre eles kardecistas”, disse a atriz.

Fonte: Guiame

"Me arrependo", diz diretor de filme sobre Flordelis

O diretor Marco Antônio Ferraz disse estar arrependido de ter feito o filme Flordelis: Basta Uma Palavra Para Mudar (2009) sobre a mulher que adotou 44 filhos, e que agora é implicada no assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, com a ajuda de alguns dos filhos adotivos.

“Me arrependo. Se fosse hoje, jamais teria feito esse filme. Não sou cineasta. Sou um contador de histórias e o que contei foi uma mentira diante dos fatos que conhecemos agora”, disse Ferraz ao jornal Extra. “Estou dilacerado, me sinto enganado. É como se não pudesse confiar em ninguém”.

Único filme dirigido por Ferraz, um editor de moda que se sentiu inspirado pela história de Flordelis dos Santos de Souza, a cinebiografia foi codirigida por Anderson Corrêa (Eu Odeio Meu Chefe!) e tinha o pastor Anderson do Carmo, que teria sido assassinado por Flordelis, como produtor executivo.

“Ele era louco por ela. Fazia qualquer coisa que ela quisesse ou mandasse”, contou Ferraz. “Ele me perguntou o que eu queria que ela vestisse para a pré-estreia e eu disse para contratar um personal stylist. Ele não quis. Pediu que eu comprasse um vestido chique, que dinheiro não seria um problema. Fomos a uma loja de grife e pagamos R$ 2 mil num vestido. Foi um sonho realizado ver aquela mulher, que saiu do morro, ali, chiquérrima e linda. E, no fim das contas, tudo isso não passava de uma mentira.”

A produção era para ser um documentário sobre o trabalho social da cantora gospel que cresceu na favela, mas contou com um elenco estrelado, com Bruna Marquezine, Cauã Reymond, Ana Furtado, Leticia Spiller, Alinne Moraes, Marcello Antony, Sergio Marone, Deborah Secco, Fernanda Lima, Rodrigo Hilbert, Reynaldo Gianecchini, Isabel Fillardis e Letícia Sabatella, recitando um roteiro ao lado da verdadeira Flordelis.

Na época da estreia, a produção divulgou que nenhum dos atores recebeu cachê para trabalhar no longa e que o lucro da bilheteria seria investido na compra de uma casa para Flordelis e os filhos.

Flordelis ficou famosa, entrou na política, virou parlamentar e na segunda (24/8) foi denunciada pelo assassinato de seu marido. O crime aconteceu em 16 de junho de 2019, quando ele chegou em casa, em Niterói (RJ), e foi alvejado com vários tiros.

Por ter imunidade parlamentar, a deputada não pode ser presa, a não ser em flagrante delito. Mas outras dez pessoas foram denunciadas pelo crime e presas. Entre elas estão uma neta e sete filhos da deputada.

Fonte: Terra

Vila onde Jesus alimentou 5.000 pessoas é descoberta perto do Mar da Galiléia

Uma aldeia bíblica onde Jesus teria andado sobre as águas e alimentado 5.000 pessoas, foi desenterrada, de acordo com uma equipe de arqueólogos.

Os especialistas agora estão convencidos de que o local em que estão trabalhando há 32 anos é de fato o vilarejo de Betsaida, mencionado na Bíblia.

O local foi descoberto a apenas 1,5 Km do Mar da Galileia, onde algumas pessoas acreditam que Jesus andou sobre as águas.

Diz-se que Betsaida foi o lar de alguns discípulos, incluindo Pedro, e é mencionada como o local onde Jesus curou um cego.
De acordo com a Bíblia, Jesus amaldiçoou a aldeia à destruição porque seus residentes não se arrependeram e acreditaram em seus milagres.

O professor Rami Arav, da Universidade de Nebraska, disse recentemente que não tem dúvidas de que o sítio arqueológico de Et-Tell é na verdade a aldeia bíblica condenada.

Alguns especialistas argumentam que a água pode ter estado mais perto da aldeia nos tempos antigos.

Fonte: Guiame

Projeto polêmico apresentado na Câmara trata pedofilia como doença

O Projeto de Lei 4246/2020 prevê que condenados por crimes sexuais, incluindo aqueles praticados contra crianças e adolescentes, recebam acompanhamento médico e psicológico contínuo durante o período de cumprimento de pena em estabelecimento prisional ou em liberdade condicional.

Falando com exclusividade ao Guiame sobre o tema, a advogada Patrícia Alonso, “o projeto quer que Brasil reconheça que a pedofilia seja uma doença, e passe as mãos na cabeça desses criminosos”.

Conforme o texto, mesmo após o cumprimento da pena, apenas após a alta médica e psicológica o sentenciado será posto em liberdade, mediante alvará do juiz. Caso não receba alta, ele será internado em hospitais de custódia e tratamento psiquiátrico e psicológico (hospitais-presídio) ou, na falta destes, em outro estabelecimento adequado, com custódia assegurada.

Autora da proposta, a deputada Marina Santos (Solidariedade-PI) afirma que muitos condenados por crimes sexuais e pedofilia, “ao retornar ao convívio em sociedade, retomaram a vida criminosa, abusando cada vez mais de crianças”.

Mas, segundo ela, “quando recebem o devido tratamento psicológico o índice de reincidência cai drasticamente, demonstrado que o acompanhamento contínuo do médico psiquiatra e do profissional psicólogo tem grande eficácia”.

Patrícia Alonso diz que é importante salientar que a pedofilia não existe no ordenamento jurídico brasileiro. “Pasme com essa informação, mas é uma grande verdade”, diz.

Segundo a advogada, “existe o estupro de vulnerável previsto no art. 217-A do Código Penal, entretanto, o que mais temos visto atualmente é o crime de pedofilia incestuosa”.

Para Patrícia, “a Justiça caiu de joelhos perante o ‘lobby pedófilo’, agora, a nova ‘modinha’ é passar a mão na cabeça deste criminoso”.
A proposta em análise na Câmara dos Deputados acrescenta a medida ao Código Penal e ao Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).

Fonte: Guiame

Jogador glorifica a Deus em vitória na Champions League: "Minha força está em Jesus"

O jogador austríaco-nigeriano David Alaba, do Bayern de Munique, expressou abertamente sua confiança em Cristo ao comemorar o título da da Champions League.

O clube alemão de futebol acaba de ganhar a final do mais importante campeonato europeu frente ao francês Paris Saint-Germain (0-1). A final foi na noite de 23 de agosto de 2020, em Lisboa.

Enquanto os jogadores comemoravam em campo e na frente de milhões de telespectadores (o estádio estava vazio devido às restrições de segurança da Covid-19), Alaba tirou a camisa oficial de seu time e vestiu uma camiseta branca com a mensagem “Minha força está em Jesus”, escrito em grandes letras pretas.

Atrás, outra mensagem dizia “A vida dos negros ainda importa”. No final da noite, ele postou uma mensagem em seus perfis de mídia social, dizendo: “Tudo é possível pelo poder do Espírito Santo! Campeões da Europa!”

Alaba joga pelo Bayern de Munique há mais de uma década e venceu neste período duas edições da Champions League, nove Ligas Alemãs e 1 Copa do Mundo de Clubes.

David nasceu na Áustria e joga pela seleção nacional, mas seu pai é nigeriano e sua mãe, filipina.

Ele sempre expressou sua fé cristã em público. “Minha força está em Jesus” é um lema que ele usou em várias ocasiões, um exemplo é este tuíte durante o campeonato Euro 2016, onde citou Filipenses 2:4 – “Que cada um de vocês não olhe apenas para os seus próprios interesses, mas também para os interesses de outros”.

Após o jogo final no domingo, Alaba foi visto confortando a estrela do Paris Saint-Germain Neymar, que também se identifica como um cristão.

Fonte: Guiame

Padre é suspeito de usar dinheiro de doações de fiéis para comprar itens de luxo

O Ministério Público de Goiás abriu investigação contra o padre Robson de Oliveira Pereira. Ele é suspeito de ter desviado R$ 120 milhões de doações de fiéis em Trindade, na Região Metropolitana de Goiás.

Aos 46 anos, Robson é fundador da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) e era reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. Com um programa de TV, ele é uma figura bastante presente na cena católica.

Na sexta-feira (21), a operação chamada de Vendilhões cumpriu 16 mandados de busca e apreensão em imóveis ligados ao padre. O MP investiga se o dinheiro das doações foi usado em compras de bens luxuosos, que incluem uma fazenda de R$ 6 milhões em Abadiânia, no leste de Goiás, e uma casa de praia, no valor de R$ 3 milhões, em Guarajuba, na Bahia.

De acordo com a denúncia, a rede de desvio de dinheiro da Afipe envolve empresas de comunicação, postos de combustíveis e o vice-prefeito de Trindade, Gleysson Cabriny de Almeida. Segundo o Ministério Público, Robson teria criado várias associações com nome de fantasia Afipe ou similar, com a mesma finalidade, endereço e nome.

Entre anos de 2016 e 2018, os donativos somavam mais de R$ 746 milhões. A operação apura se parte do valor, aproximadamente R$ 120 milhões, foram desviados para empresas e pessoas investigadas no processo.

O que diz o padre

O padre Robson falou em vídeo no sábado, 22, que se afastou da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) para colaborar com as investigações do Ministério Público de Goiás (MP-GO).

“O meu caminho nessa missão evangelizadora nunca foi fácil. Desde o início, como você bem sabe, sempre carreguei muitas cruzes”, disse o padre.

“Sempre estive e continuo à disposição do Ministério Público. Por isso, esse meu pedido de afastamento vai me permitir colaborar com as apurações da melhor forma e com total transparência para que seja confirmado que toda doação que fazemos ao Pai Eterno – terços rezados, o dinheiro doado, tempo, carinho, trabalho empregado na evangelização – foi toda, repito, toda empregada na própria associação Afipe em favor da evangelização”, afirmou Robson.

A operação “Vendilhões” foi autorizadas pela juíza Placidina Pires, que também determinou o bloqueio de R$ 60 milhões em bens da Afipe e em outras associações ligadas a ela. As investigações do Ministério Público apontam que a entidade presidida pelo padre Robson recebia cerca de R$ 20 milhões em doações por mês e, em dez anos, chegou a movimentar R$ 2 bilhões.

Fonte: Pleno News e O Dia

Flordelis mandou matar o pastor Anderson, conclui investigação

Depois de um ano e dois meses de investigação, a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), de 59 anos, foi apontada como a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, 42.

Flordelis foi denunciada pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) e a Polícia Civil como a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto em 2019.

A Polícia Civil cumpre, nesta segunda-feira, 11 mandados de prisão e outros de busca e apreensão contra a deputada e familiares em endereços ligados aos réus em Niterói, São Gonçalo, Rio de Janeiro e Brasília, onde o apartamento funcional da deputada é alvo. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Criminal de Niterói.

A operação é conduzida pelo MP-RJ, por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e pela Polícia Civil, por meio da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNSG),

Todos os mandados de prisão são contra familiares do pastor. Dois filhos da deputada já estão presos. São alvos dos mandados de prisão preventiva os também denunciados Marzy Teixeira da Silva, Simone dos Santos Rodrigues, André Luiz de Oliveira, Carlos Ubiraci Francisco da Silva, Rayane dos Santos Oliveira, Flávio dos Santos Rodrigues, Adriano dos Santos Rodrigues, Andrea Santos Maia e Marcos Siqueira Costa.

Por ter foro privilegiado, Flordelis não é alvo de prisão na operação que a polícia e o MP realizam hoje. Ela é acusada de homicídio triplamente qualificado, homicídio tentado, associação criminosa, uso de documento ideologicamente falso e falsidade ideológica.

“O importante é que as prisões foram cumpridas”, disse o delegado Antônio Ricardo em entrevista à GloboNews ao deixar a casa da parlamentar em Niterói. “A investigação chegou a essa conclusão. A motivação é porque ela estava insatisfeita com a forma como o pastor Anderson tocava a vida e fazia a movimentação financeira. Todas as buscas que foram feitas mostraram que essas pessoas estavam envolvidas. São 11 pessoas respondendo criminalmente. Temos 20% da família envolvida nesse crime”, completou.

Denúncia

A denúncia apresentada à Justiça aponta que Flávio dos Santos Rodrigues, em conluio com Lucas Cézar dos Santos de Souza, Flordelis e os demais denunciados, participaram do assassinado de Anderson do Carmo de Souza, em 16 de junho de 2019. O pastor foi morto na casa da família em Niterói.

Segundo a investigação, Flordelis planejou o homicídio e foi resposável por arregimentar e convencer o executor direto e demais acusados a participarem do crime sob a simulação de ter ocorrido um latrocínio. A deputada também financiou a compra da arma e avisou da chegada da vítima no local em que foi executada, segundo a denúncia.

O motivo do crime, descreve a denúncia, seria o fato de a vítima manter rigoroso controle das finanças familiares e administrar os conflitos de forma rígida, não permitindo tratamento privilegiado das pessoas mais próximas a Flordelis, em detrimento de outros membros da numerosa família.

As ações dos demais denunciados são descritas em diferentes etapas como no planejamento, incentivo e convencimento para a execução do crime, assim como em tentativas de homicídio anteriores ao fato consumado, pela administração de veneno na comida e bebida da vítima, ao menos seis vezes, sem sucesso, segundo apontaram as investigações.

A parlamentar e os demais denunciados são acusados de usar documento falso, por tentarem, através de carta redigida por Lucas, atribuir a pessoas diversas a autoria e ordem para a prática do homicídio. Segundo a denúncia, o executor Flávio tinha o objetivo de livrar ele próprio e Flordelis da responsabilização do crime. Flordelis também tinha o objetivo de vingar-se de dois de seus filhos “afetivos” que não teriam aceitado as ordens de calar ou faltar a verdade durante os depoimentos. Os réus responderão também por associação criminosa.

Fonte: UOL

Petição on-line exige que a Netflix cancele filme que promove a sexualização de crianças

Mais de 245.000 pessoas já assinaram uma petição no Change.org  exigindo que a Netflix cancele a exibição de um polêmico filme francês que os críticos dizem sexualizar crianças.

Em setembro, a plataforma de streaming lançará, no Brasil, o filme chamado “Cuties” (“Lindinhas”, em português), um filme francês que tem, como protagonista, Amy, uma criança pré-adolescente que espera escapar das raízes profundamente conservadoras de sua família senegalesa, entrando para uma trupe de ‘Twerk’ — tipo de dança sensual — com outras garotas, menores de idade. Porém a produção está sendo apontada como uma forma de promover a sexualização precoce de meninas.

O filme teve sua estreia mundial no Festival de Cinema de Sundance, no qual obteve o Prêmio de Direção Dramática Mundial de Cinema.

A crítica de cinema argumentou que o filme é “um atrativo para o público” que “anuncia uma voz indelével na direção” e deve ser “respeitado por sua audácia”.

Muitos outros usuários afirmaram que “Cuties” é na verdade uma forma de mostrar “como as garotas acabam se tornando excessivamente sexualizadas em uma idade jovem”. Mas parece contra-intuitivo sexualizar intencionalmente meninas menores de idade em um esforço para explicar por que a sexualização intencional de meninas menores de idade é uma coisa ruim.

Muitos acusaram a Netflix e a criadora de “Cuties”, Maïmouna Doucouré, de promover a sexualização grotesca das meninas do filme.

Além do roteiro em si, a própria divulgação do filme já sugeria a sexualização das garotas, expostas pela Netflix em um cartaz, no qual aparecem com roupas curtas e algumas poses sensuais da conhecida dança.

“Nossa cultura está tão profunda e irrevogavelmente quebrada”, comentou uma usuária do Twitter ao mostrar o cartaz.

Pôster polêmico

A Netflix passou a receber duras críticas sobre o filme após lançar um pôster (veja abaixo no final da matéria) na última terça-feira (18), considerado por muitas pessoas como uma tentativa de sexualizar crianças. Diante da polêmica do pôster, a Netflix foi forçada a se desculpar.

“Lamentamos profundamente a arte inadequada que usamos para Mignonnes / Cuties. Não estava OK, nem era representativo deste filme francês que ganhou um prêmio no Sundance. Agora atualizamos as fotos e a descrição,” Netflix disse em um comunicado na quinta-feira.

Leia alguns comentários na página do pedido on-line para remoção do filme da Netflix:

“Este filme é nojento, pois sexualiza uma criança de 11 anos para o prazer de assistir aos pedófilos e também influencia negativamente nossos filhos!”

“Não há necessidade desse tipo de conteúdo nessa faixa etária, especialmente quando o tráfico sexual e a pedofilia são tão galopantes! Não há desculpa, esse é um conteúdo perigoso!”

“Esta é uma tentativa descarada de normalizar a pedofilia”.

“Este filme é nojento. Deixe as crianças serem crianças e pare de sexualizá-las”

“Nossos filhos precisam ser protegidos!”

“Deus nos ajude a salvar as crianças de tudo o que este mundo está tentando fazer com elas !!!”

Allison Mitchell, que iniciou a petição, disse em uma atualização que o alvoroço era menos sobre a arte e mais sobre o conteúdo do filme.

“Trata-se de twerking com crianças de onze anos para o prazer de assistir de um adulto. Veja aqui, temos as imagens [sic]”, disse ela.

O lançamento do filme nos cinemas ocorreu normalmente na França, no dia 19, e com um pôster diferente daquele apresentado pela Netflix. Lindinhas será lançado no Brasil no próximo dia 9 de setembro.

Veja o polêmico pôster que já foi alterado pela Netflix:

Fonte: Folha Gospel com informações de The Christian Today, Tecmundo e Change.org

Netflix é acusada de promover a sexualização de meninas de 11 anos em filme

No dia 9 de setembro, a plataforma de streaming Netflix lançará um novo filme chamado "Cuties" (“Lindinhas”, em português), um filme francês que segue a protagonista Amy, uma criança pré-adolescente que espera escapar das raízes profundamente conservadoras de sua família senegalesa, entrando para uma trupe de ‘Twerk’ — tipo de dança sensual — com outras garotas, menores de idade. Porém a produção está sendo apontada como uma forma de promover a sexualização precoce de meninas.

De acordo com a sinopse, Amy de repente fica ciente de sua "feminilidade crescente" e incentiva suas colegas "a abraçar com entusiasmo uma rotina de dança cada vez mais sensual" enquanto elas "esperam preparar seu caminho para o estrelato".

A crítica de cinema argumentou que o próximo filme é "um atrativo para o público" que "anuncia uma voz indelével na direção" e deve ser "respeitado por sua audácia".

Muitos outros usuários afirmaram que "Cuties" é na verdade uma forma de mostrar "como as garotas acabam se tornando excessivamente sexualizadas em uma idade jovem". Mas parece contra-intuitivo sexualizar intencionalmente meninas menores de idade em um esforço para explicar por que a sexualização intencional de meninas menores de idade é uma coisa ruim.

Muitos acusaram a Netflix e a criadora de "Cuties", Maïmouna Doucouré, de promover a sexualização grotesca das meninas do filme.

Além do roteiro em si, a própria divulgação do filme já sugeria a sexualização das garotas, expostas pela Netflix em um cartaz, no qual aparecem com roupas curtas e algumas poses sensuais da conhecida dança.

“Nossa cultura está tão profunda e irrevogavelmente quebrada”, comentou uma usuária do Twitter ao mostrar o cartaz.

“Empoderamento feminino”

A própria cineasta francesa reconheceu em uma entrevista ao ‘The Wrap’ que o filme tem uma proposta de dar mais autonomia a garotas e acredita que a produção possa alcançar esse objetivo

Tendo crescido na França com pais tradicionais do Senegal, onde a religião predominante é o Islã, Doucouré disse que queria que "Cuties" ponderasse em voz alta que as meninas deveriam "ter o direito de escolher quais mulheres podem ser neste mundo".

“Em nossa cultura, ainda hoje, posso dizer que não sou totalmente livre”, explicou ela. “Porque adoro usar vestidos curtos e, ao mesmo tempo, quando vou a uma cerimónia religiosa, uso véu. Basta escolher como mulher: quem você quer ser?”.

“Retratação”

Após as inúmeras críticas, a Netflix emitiu uma “nota de retratação” em suas redes sociais, reconhecendo que errou ao divulgar o cartaz com a imagem das meninas, mas não criticou o conteúdo do filme, que ainda será lançado em 9 de setembro.

“Lamentamos profundamente a arte inadequada que usamos para o filme Mignonnes / Cuties. Não estava bem, nem representava esse filme francês que ganhou um prêmio no Festival de Sundance. Agora, atualizamos as fotos e a descrição”, publicou o perfil da plataforma no Twitter.

Fonte: Guiame

"Não existe sagrado para o humor", diz Fábio Porchat

Fábio Porchat, um dos mais conhecidos nomes do humor no Brasil e um dos criadores do ‘Porta dos Fundos’, acredita que o humor é algo imprescindível para o ser humano.

Segundo o ator, no entanto, o cunho social e informativo de alguns vídeos tem causado polêmica especialmente na internet: “Hoje em dia, fazer comédia é político. Foi fazendo comédia que jogaram duas bombas na minha produtora. Houve um atentado terrorista fazendo comédia. Comédia é um negócio sério, é tão sério que as pessoas se ofendem”, disse ele em entrevista à ‘Quem’, acrescentando que o ‘Porta dos Fundos’ sempre tratou de temas que, segundo ele, precisam ser discutidos pela sociedade.

“A gente já fez parceria com a ONU, já fez vídeo sobre racismo, sobre machismo, sobre religião, gente maluca religiosa. A gente já fez piada com tudo. Tem piada até com terrorista muçulmano. Quando falaram assim: ‘Ah, mas você fez um vídeo de Jesus gay’. Cara, eu já fiz um vídeo sendo um terrorista muçulmano gay. Não tive problema com ninguém”, disse Porchat.

“A gente já fez piada sacaneando ateu, já brincou com todos lados, de todos os jeitos, e de todas as formas. Sempre levando muito a sério essa coisa de bater no opressor, e não no oprimido. De rir de quem bate, e não de quem apanha. Quem apanha está cansado, já. Está perdendo essa luta, precisa de aliado, de gente que indique a maluquice do opressor. A graça não é ver o negro apanhando, é ver o dono do Klu Klux Klan se ferrando”, explicou

Para o apresentador, é importante defender a comédia em sua essência sem incitar o ódio: “Não existe sagrado para o humor. O sagrado é sagrado, porque a partir do momento que a coisa fica sagrada, ela vira lei e fica intocável e vira um monstro que vai se voltar contra você. A gente precisa poder falar do que a gente quiser”, pontuou.

“Mais uma vez: Não é incitando o ódio, a violência, disseminando preconceito. Quando falo de religião e brinco com isso, não entro na igreja, abro a porta e impeço um padre de falar. Não fico rindo da cara do crente que está no culto dele. Não chuto a santa, não vou a um terreiro e prejudico. Isso é crime. Estou falando de rir, de brincar, de ter uma outra visão sobre o assunto. A gente tem que poder rir de tudo justamente para não fazer com que as coisas virem monstros”, disse Fábio.

O apresentador ainda frisou a importância de debater sobre os assuntos, ainda que não se ache graça em determinadas piadas: “A democracia é difícil, porque a gente tem que defender quem a gente odeia. Essa é a lição. O problema é falar ‘não pode’. E rola muito isso no Brasil, e isso é perigoso. A gente tem que deixar acontecer. Pode fazer piada com preto, com gay, com branco, com mulher, com aleijado, com todo mundo. O negócio é: ‘Que tipo de piada você quer fazer? De que lado você está nessa luta? Que tipo de artista você é e que tipo de olhar tem sobre a sociedade?’”, refletiu.

Fonte: Jetss com informações de Revista Quem

Brasil é líder em distribuição de Bíblias no formato digital, diz relatório

A Bíblia continua sendo o livro mais vendido e agora mais baixado – formato digital – do mundo. Em 2019, cerca de 300 milhões de porções das Escrituras foram distribuídas em todo o planeta.

No ano passado, 40 milhões de Bíblias completas foram distribuídas, o que foi um recorde de provisão bíblica, de acordo com o relatório Distribuição Global das Escrituras.

Além disso, o número de Novos Testamentos fornecidos chegou a 15 milhões. No total, mais de 315 milhões de itens das Escrituras foram distribuídos em todo o mundo

Em 2015, as Sociedades Bíblicas distribuíram um total de 1,8 bilhões de escrituras, incluindo 184 milhões de Bíblias completas.

“É encorajador saber que em 2019, muitos milhões mais [de pessoas] serão capazes de enfrentar os desafios deste ano com a Bíblia nas mãos. Que a Palavra de Deus dê conforto e esperança nestes tempos difíceis”, disse o diretor geral da Federação Mundial de Sociedades Bíblicas, Michael Perreau.

3,7 milhões distribuídos para crianças

O relatório mostra que 3,7 milhões de Escrituras especialmente concebidas para crianças foram distribuídas em todo o mundo. A maior parte (1,27) foi para a África, onde 40% da população tem menos de 15 anos.

As Sociedades Bíblicas “também aumentaram seus esforços para traduzir e distribuir Escrituras em línguas de sinais. Em 2019, porções das escrituras estavam sendo traduzidas para 29 línguas de sinais usadas por 5,3 milhões de surdos”.

Aumento de Bíblias digitais

A participação de Bíblias digitais nunca foi tão alta como agora. Um quarto das Bíblias distribuídas em 2019 eram digitais, em comparação com 17% em 2018.

Dez milhões de cópias foram baixadas da Internet. O maior aumento ocorreu na Ásia, América Central e do Sul, Europa e Oriente Médio.

Além disso, a maioria das Bíblias digitais estava em espanhol e português. O líder é o Brasil com 1,8 milhão de Bíblias baixadas.

Em 2019, as Sociedades Bíblicas também ministraram aulas de alfabetização em mais de 20 países para até 165.000 pessoas e distribuíram mais de 4,5 milhões de livretos de escrituras para novos leitores.

Existem agora 148 sociedades bíblicas em todo o mundo. O relatório Estatísticas de Distribuição das Escrituras Globais leva em consideração apenas o número de editoras e organizações que pertencem à associação mundial.

Fonte: Guiame

TSE rejeita criar punição por abuso de poder religiosos nas eleições

Em sessão na noite de terça-feira (18), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu rejeitar a tese defendida pelo ministro Edson Fachin para que o abuso de poder religioso nas eleições passasse a ser entendido como uma das hipóteses que poderiam levar à perda do mandato.

Os demais ministros do TSE não concordaram com a proposta de Fachin. Votaram contra a tese os ministros Alexandre de Moraes, Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, Og Fernandes, Luís Felipe Salomão, Sérgio Banhos e Luís Roberto Barroso.

O TSE analisou hoje a proposta de Fachin para que o abuso de poder religioso fosse uma das hipóteses que podem levar a ações de cassação de mandato na Justiça Eleitoral, ao lado do abuso de poder político e do abuso de poder econômico.

O resultado do julgamento, no entanto, não significa que os líderes religiosos terão imunidade ao pedir votos.

"Por óbvio, a impossibilidade de se reconhecer o abuso de poder religioso como ilícito autônomo não implica, no meu modo de pensar, passe livre para toda e qualquer espécie de conduta", afirmou o ministro Luis Felipe Salomão.

O ministro Luís Roberto Barroso afirmou que a lei eleitoral já prevê restrições à atuação de instituições religiosas nas eleições, como na proibição de doações a partidos ou candidatos e na vedação à propaganda eleitoral em templos religiosos.

"O legislador já previu a possibilidade de abuso do poder religioso e o fez de forma expressa nesses dois dispositivos", disse o presidente do TSE.

Barroso proferiu um voto intermediário. O ministro não chegou a discordar da proposta de Fachin, mas disse que não a apoiaria nesse momento porque os elementos do processo não permitiriam uma análise aprofundada do tema.

Lei prevê punições

Decisões anteriores do TSE, citadas no julgamento, estabelecem punições quando cultos religiosos são utilizados como forma de propaganda eleitoral fora dos limites estabelecidos pela legislação.

O ministro Og Fernandes afirmou que a legislação atual já prevê hipóteses para punir abusos eleitorais ligados à religião, e reafirmou que a liberdade de crença é um direito.

"A liberdade religiosa não pode ser utilizada como salvo-conduto para a prática de ilícitos eleitorais", afirmou o ministro.

"Entendo haver, por meio da legislação e da jurisprudência atuais, mecanismos suficientes para coibir e punir eventuais excessos praticados por meio do discurso religioso de forma a não se admitir o desvirtuamento do ato religioso em ação política-eleitoral", disse Fernandes.

Essa foi a terceira sessão do TSE dedicada à análise do tema. Em seu voto na semana passada, o ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto afirmou que as ideias religiosas têm legitimidade para participar do debate político.

"Não vejo como censurar a liberdade do voto, ainda que o móvel seja intimamente ligado à religião, da mesma forma e com as mesmas premissas que não posso carimbar como equivocados os votos confiados aos candidatos de bancadas ruralista, empresarial, de segurança, sindical, feminina e etc", disse o ministro.

O ministro ressaltou que eventuais abusos no campo religioso continuarão a poder ser punidos pela Justiça Eleitoral com base nas proibições já existentes.

"O TSE já afirmou que a prática do abuso religioso, em que pese não disciplinada legalmente, pode ser sancionada pelo enquadramento da conduta normativamente vedada afeta ao abuso do poder econômico", afirmou Carvalho Neto.

Ao defender sua proposta, Fachin tem afirmado que o desvirtuamento da atividade religiosa pode desequilibrar a eleição.

"É possível entender que o sentido da legitimidade eleitoral é violado quando uma autoridade religiosa realiza uma espécie de extorsão do consentimento, fazendo com que haja um direcionamento abusivo para uma determinada candidatura? É possível reconhecer o abuso de autoridade", disse o ministro, em palestra na última semana.

Fonte: Guiame

Maioria dos cristãos prefere TV a Bíblia durante a pandemia

Para lidar com o estresse e a incerteza durante a pandemia, a maioria dos cristãos não se volta para Deus, mas sim para a TV.

A descoberta é resultado de uma pesquisa publicada na semana passada pelo Pew Research Center, que analisou como o coronavírus afetou os hábitos religiosos das pessoas nos EUA.

Cerca de 89% dos americanos prefere lidar com a pandemia em casa, assistindo Netflix, programas de TV ou filmes. Isso inclui 90% dos cristãos, 87% dos judeus e 88% de pessoas sem religião, segundo a pesquisa.

Além disso, 84% dos americanos tem passado tempo ao ar livre e 70% tem conversado com familiares e amigos por telefone ou vídeo chamada.

No entanto, cada vez menos pessoas estão se voltando para sua fé em busca de apoio. Mais da metade (55%) disse que ora pelo menos uma vez por semana e 29% fazem a leitura das Escrituras.

Os mais propensos a buscar conforto em Deus pelo menos uma vez por semana — através da oração e leitura das Escrituras — são membros de igrejas protestantes.

Restrições nas igrejas

Meses após o início da pandemia, alguns templos estão reabrindo. A maioria dos americanos (79%) acha que as igrejas deveriam seguir as mesmas regras de distanciamento social que outras instituições. O número é semelhante entre os cristãos (74%).

Entre aqueles que frequentam os cultos online ou presenciais pelo menos uma vez por mês, a maioria acha que os templos devem ser abertos com precaução (57%) para evitar a disseminação da Covid-19, incluindo o distanciamento social (51%), uso de máscaras (44%), diminuição da capacidade (41%) e limitação do canto (29%).

Ainda assim, entre aqueles que frequentam a igreja regularmente, a maioria relatou que assistiu aos cultos online (72%) em vez de se reunir presencialmente (33%) no mês anterior.

Ajuda ao próximo

Quando se trata de compaixão, a pandemia trouxe à tona o que há de melhor em alguns americanos.

Cerca de 39% relataram que ajudaram um amigo ou vizinho entregando mantimentos, deixando recados ou ajudando no cuidado das crianças. Pelo menos 29% se voluntariaram ou fizeram uma doação a uma organização não religiosa e 18% a uma organização religiosa.

Para a coleta dos dados, foram entrevistados 10.211 americanos adultos via online entre 13 e 19 de julho.

Fonte: Guia-me com informações de Baptist Press

TSE suspende julgamento sobre abuso do poder religioso

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) interrompeu o julgamento que discute a possibilidade de a investigação sobre abuso por parte de autoridade religiosa ser realizada no âmbito das Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes) a partir das Eleições 2020.

A discussão ocorre na análise do processo que pede a cassação do mandato da vereadora Valdirene Tavares dos Santos, eleita em 2016 no município de Luziânia (GO) e acusada de praticar abuso de poder religioso durante a campanha.

De acordo com a acusação do Ministério Público Eleitoral (MPE), a então candidata teria se reunido na catedral da Assembleia de Deus localizada na cidade para pedir votos aos membros da congregação. A reunião com pastores de outras filiais foi convocada pelo pai da candidata, Sebastião Tavares, pastor e dirigente da igreja no município.

Tanto o pai quanto a própria candidata foram condenados pelo juiz eleitoral, porém, o TRE absolveu o pai e manteve a condenação da vereadora. Contra ela, ficou apontado como ilícito o discurso com duração de cerca de 2 minutos e 50 segundos para aproximadamente 30 a 40 jovens do sexo masculino na instituição religiosa. De acordo com o MPE, a candidata utilizou de sua condição de autoridade religiosa para influenciar a escolha dos eleitores e intervir no direito constitucional da liberdade de voto.

Até o momento, os três ministros que já votaram decidiram que as provas juntadas aos autos não são suficientes para cassar o mandato da parlamentar. No entanto, o caso servirá de base para a jurisprudência a ser aplicada pela Justiça Eleitoral em relação à atuação de líderes religiosos e candidaturas a cargos políticos.

Voto-vista 

O julgamento foi retomado com o voto-vista do ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, que acompanhou a divergência aberta pelo ministro Alexandre de Moraes para acatar o recurso que inocenta a candidata (mesmo posicionamento do relator), mas sem aderir à tese de abuso religioso a ser investigado pela Justiça Eleitoral.

O ministro Tarcisio citou diversas garantias legais que abrangem a liberdade de expressão, o multiculturalismo, a tolerância, a liberdade religiosa e, inclusive, o direito do cidadão de votar no candidato que melhor se coaduna com as linhas de fé professadas por ele. “Não vejo como defender a liberdade de voto dissociada da liberdade de expressão do candidato e de seu simpatizante”, disse o magistrado.

De acordo com o ministro Tarcisio, o TSE já decidiu em diversos processos anteriores sobre a atuação de líderes religiosos, analisando caso a caso e punindo eventuais excessos, sem a necessidade de entender o abuso religioso equiparado ao abuso do poder.

Ele citou que a garantia de liberdade religiosa e a laicidade do Estado não afastam os demais princípios – de igual estatura e relevo constitucional – que tratam da normalidade e da legitimidade das eleições contra a influência do poder econômico e o abuso do exercício de função, cargo ou emprego na administração direta ou indireta. Também não afastam os preceitos que impõem a igualdade do voto e a igualdade de chances entre candidatos.

Com base nisso, lembrou o ministro, o TSE entendeu que não estão acobertadas pelo manto da liberdade religiosa condutas que, sob o pretexto de professar a fé em culto religioso realizado em local público, descambem para ilícitos eleitorais, como a realização de propaganda eleitoral e pedido explícito de voto para determinado candidato. Essa regra deve ser observada especialmente em data próxima às eleições.

“Com base em todas essas considerações, entendo como inviável a novel taxionomia [sistemática] proposta pelo ilustre relator, razão pela qual, com todo respeito, divirjo da proposta de fixação da tese afeta à viabilidade do exame jurídico do abuso do poder de autoridade religiosa”, finalizou.

Voto do relator

A tese de investigação do abuso por parte de autoridade religiosa foi proposta pelo relator do processo, ministro Edson Fachin, que ressaltou a necessidade de separação e independência entre Estado e religião para garantir ao cidadão autonomia para escolher seus representantes políticos.

Em seu voto, Fachin destacou que a missão da Justiça Eleitoral é proteger a legitimidade do voto e, em última análise, impedir que qualquer força política possa coagir moral ou espiritualmente os cidadãos, de forma a garantir a plena liberdade de consciência dos protagonistas do pleito.

Nesse sentido, ele afirmou que “a imposição de limites às atividades eclesiásticas representa uma medida necessária à proteção da liberdade de voto e da própria legitimidade do processo eleitoral, dada a ascendência incorporada pelos expoentes das igrejas em setores específicos da comunidade”.

O ministro citou jurisprudências internacionais sobre o tema e princípios constitucionais que garantem a pluralidade política e a liberdade religiosa.

Fachin destacou que é proibida a realização de proselitismo político no interior de templos de qualquer culto, conforme determina a Lei das Eleições (artigo 37, parágrafo 4º, da Lei nº 9.504/1997). Sendo assim, afirmou que a exploração política da fé religiosa encontra obstáculo tanto no âmbito da regulação publicitária (artigo 242 do Código Eleitoral), como na regra que trata da anulação de eleições viciadas pela captação ilícita de votos, “conceito que engloba, por expressa remissão legislativa, a interferência do poder (econômico e de autoridade) em desfavor da liberdade do voto (artigo 237 do Código Eleitoral)”.

Após o voto-vista do ministro Tarcisio, o ministro Fachin voltou a defender seu posicionamento, lembrando que seu voto apresenta a legitimidade da persecução de interesses políticos por parte de grupos religiosos e sublinha, ao lado dessa legitimidade, que a busca de votos nesse segmento deve ser pautada pelo respeito à liberdade para o exercício do sufrágio.

Primeira divergência

A primeira divergência foi aberta pelo ministro Alexandre de Moraes, ainda na primeira parte do julgamento, iniciado no dia 25 de junho.

O ministro Alexandre de Moraes concordou que não há provas suficientes para cassar o mandato da vereadora, mas divergiu do relator no ponto em que trata da investigação por parte da Justiça Eleitoral nos casos de abuso religioso. Para ele, não se deve fiscalizar mais nem menos. “Essa tensão existente entre Estado laico e liberdade religiosa, a meu ver, não se coloca na presente hipótese”, disse.

De acordo com seu voto, considerando a inviolabilidade de crença, não parece ser possível, em virtude do princípio da legalidade, adotar uma espécie não prevista em lei, que é o abuso do poder religioso, sem que a questão religiosa seja instrumento para se chegar ao abuso do poder econômico.

“Não se pode transformar religiões em movimentos absolutamente neutros sem participação política e sem legítimos interesses políticos na defesa de seus interesses assim como os demais grupos que atuam nas eleições”, afirmou, ao destacar que, se assim o entendesse, a legislação abordaria também o abuso do poder sindical, o abuso do poder empresarial e o abuso do poder corporativo.

“Qualquer atitude abusiva que acabe comprometendo ou gerando abuso do poder político e econômico deve ser sancionada pela legislação eleitoral, nem mais nem menos”, asseverou.

Se prevalecer a corrente de não criar o tipo legal de abuso de poder religioso , isso não impedirá que, dependendo do caso, algumas práticas adotadas por igrejas e líderes religiosos sejam punidos. Isso porque elas podem ainda ser enquadradas como abuso de poder político ou econômico, o que já é previsto na legislação brasileira.

O julgamento será retomado a partir das 19h da próxima terça-feira (18) com o voto do ministro Sérgio Banhos.

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral

Milhares de evangélicos marcham contra novo Código Penal que legaliza casamento gay, no Haiti

Milhares de cristãos evangélicos tomaram recentemente as ruas de Porto Príncipe, capital do Haiti , em uma manifestação para exigir a retirada de alguns artigos incluídos no novo Código Penal, aprovado por decreto presidencial.

O protesto, convocado pelo Conselho Espiritual Nacional de Igrejas do Haiti (CONESPAH,), a Federação Protestante do Haiti (FPH) e o Conselho de Igrejas Evangélicas do Haiti (CEEH), que é membro da Aliança Evangélica Mundial, foi pacífico.

Os manifestantes exigiram que o presidente do estado, Jovenal Moïse, retirasse os pontos da nova legislação que consideram “imorais” e perigosos para outros direitos.

Um dos artigos mais polêmicos é a criminalização de tudo o que é considerado discriminação por orientação sexual, já que o novo Código Penal legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

“Se um pastor não quiser casar dois homens ou duas mulheres, ele será preso e poderá pegar de um a três anos de prisão”, destacou o Pastor Wismond Jeune durante a manifestação.

O novo Código Penal entrará em vigor em dois anos, conforme anunciado por Moïse. Até então, o Haiti será regido por uma lei que data de 1835. Entre outras coisas, eliminará a pena de adultério.

Além disso, como informou a mídia local Le Nouvelliste, “o assédio sexual será incluído na lei criminal haitiana” por meio do Artigo 307, que “define assédio como os comentários ou comportamentos com conotação sexual, repetidamente impostos a uma pessoa que prejudicam sua dignidade, devido a sua natureza degradante ou humilhante”.

Este crime, de acordo com a nova legislação, pode ter punição entre seis meses e um ano de prisão e uma multa que pode chegar a 25.000 gourdes haitianos (mais de 190 euros).

A ambiguidade em estabelecer quais parâmetros definem o que é assédio sexual é um dos assuntos mais discutidos no país, pois pode se referir a casamentos entre pessoas do mesmo sexo, e isso gera rejeição entre a população evangélica.

No entanto, parece ser uma medida mais voltada para a violência sexual contra a mulher, já que segundo dados de 2015 coletados em uma pesquisa com mais de 300 mulheres haitianas realizada pelo Solidariedade às Mulheres Haitianas (SOFA) e a Rede Nacional de Defesa do Homem Direitos (RNDDH), 11% das mulheres entrevistadas afirmaram ter sido vítimas de assédio por parte de seus superiores e 37% das trabalhadoras de ONGs experimentaram tentativas de suicídio.

Mesmo assim, os evangélicos pedem ao presidente Moïse para debater sobre o documento. “As fundações do Haiti não vão desmoronar. Não concordamos com o Código Penal do Presidente”, disse Maxo Joseph, pastor e ex-candidato à presidência do país.

O novo Código Penal também especifica a criminalização das relações sexuais forçadas entre uma pessoa e um animal. No total, o documento contém mais de 1.000 artigos e foi escrito nos últimos 20 anos.

Fonte: Folha Gospel com informações de Evangelical Foucs

Legislação de aborto é suspensa por pressão de ativistas pró-vida, no Quênia

O Projeto de Lei de Saúde Reprodutiva 2019 permite o aborto até o nascimento, estendido às adolescentes, e ameaça os profissionais de saúde com pena de prisão caso não encaminhem uma mulher elegível para um aborto.

Seguindo a pressão pública, o comitê que examina o projeto de lei que facilita e estende o aborto disse que todo o debate será temporariamente interrompido até que "todas as questões contenciosas sejam resolvidas com a participação do público". O atraso deve durar pelo menos três meses.

A campanha contra a lei proposta foi liderada por Ann Kioko, uma trabalhadora comunitária que aconselhou mulheres que fizeram aborto. “Não se fala desse outro lado do aborto. O aborto fere as mulheres”, diz.

Kioko lançou recentemente uma campanha contra o projeto de lei, incluindo uma petição que reuniu mais de 26.000 assinaturas.

Ela não acredita que o projeto de lei reflita “os valores defendidos pela maioria dos quenianos”, mas alertou que o atraso foi apenas “uma meia vitória para os pró-vida”.

'Direito à vida'

Falando na Comissão das Nações Unidas sobre o Status da Mulher em 2019, Kioko explicou que “o aborto não leva ao empoderamento”.

Ela disse, em vez disso, as mulheres “precisam de centros de saúde totalmente equipados, precisam de boas escolas, precisam de roupas, precisam de comida na mesa”.

A ativista pró-vida também está preocupada que o projeto de lei do aborto tente legalizar a educação sexual, que ela diz defender “homossexualidade para crianças, masturbação e até sexualização de crianças”.

Chris Wamalwa, um parlamentar queniano, também se manifestou contra a legislação proposta. Em pé do lado de fora do Parlamento queniano em Nairóbi, ele disse: “A vida começa na concepção e todo ser humano merece o direito à vida”.

Fonte: Guiame 

Israel e Emirados Árabes Unidos sem acordo de paz histórico

Israel e Emirados Árabes Unidos selaram um acordo de paz histórico na quinta-feira (13), que deve levar a uma normalização completa das relações diplomáticas entre os dois países do Oriente Médio.

O tratado contou com a ajuda do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que disse que este é "um acordo histórico".

"Enorme avanço hoje! Acordo de paz histórico entre nossos dois grandes amigos, Israel e Emirados Árabes Unidos", escreveu o líder norte-americano no Twitter. Vão trocar embaixadas e embaixadores e "vão começar a cooperação em todos os âmbitos".

Trump afirmou ainda que espera que outros países sigam o exemplo dos Emirados Árabes no futuro. "Já estamos discutindo isso com outras nações."

O presidente norte-americano divulgou no Twitter uma extensa declaração conjunta entre EUA, EAU e Israel, e qualificou o acordo como "normalização total das relações" entre as duas nações do Oriente Médio.

Como parte do tratado, Israel concordou em suspender os planos de anexar áreas da Cisjordânia, informaram altos funcionários da Casa Branca.

Acordos de Abraham

O acordo é produto de longas conversas entre Israel, Emirados Árabes e EUA, que se aceleraram recentemente, segundo as fontes. O tratado foi selado através de uma ligação por telefone nesta quinta entre Trump, o primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, e o xeque Mohammed Bin Zayed, príncipe herdeiro de Abu Dhabi.

A declaração divulgada por Trump afirma que a "normalização das relações e a diplomacia pacífica reunirão dois dos sócios regionais mais confiáveis e capazes dos EUA", e que as nações se reunião com Washington para lançar uma agenda estratégica para o Oriente Médio sobre cooperação diplomática, comercial e de segurança.

As autoridades descreveram o pacto, que ficará conhecido como Acordo de Abraham, como o primeiro desse tipo desde que Israel e Jordânia assinaram um tratado de paz em 1994. Ele também dá a Trump uma conquista relacionada à política externa, enquanto trabalha para conseguir se reeleger nas eleições presidenciais de 3 de novembro.

Benjamin Netanyahu se pronunciou no Twitter sobre o acordo e citou Trump, mencionando que se trata de "um dia histórico".

O embaixador dos Emirados Árabes nos EUA, Yousef Al Otaiba, também emitiu um comunicado elogiando o anúncio como uma "vitória para a diplomacia e a região". "É um avanço significativo nas relações árabes-israelenses, que reduz as tensões e dá energia para uma mudança significativa", afirmou ele.

Fonte: Guiame

Com 2,5 milhões de recuperados do coronavírus, Brasil se mantém na liderança desse ranking

A Universidade Johns Hopkins atualizou seus dados sobre o mapeamento da pandemia em todo o mundo, mostrando que o número de recuperados da Covid-19 subiu para 2,5 milhões no Brasil e o país segue em primeiro nessa área.

O número de recuperados já é mais que o triplo do número de casos em acompanhamento - 751.107, segundo o site do Ministério da Saúde - e está se aproximando cada vez mais do número de casos acumulados no país, que é de 3.164.785.

A região brasileira com maior número de casos acumulados é a sudeste, com o registro de 1.097.029 e 46.752 mortes. Mais da metade desses números se concentram apenas no estado de São Paulo.

A região Nordeste é a segunda colocada nessa categoria, com 983.632 casos acumulados, estando a maior concentração em Pernambuco.

Os menores números estão na região Sul, com 300.235 casos acumulados e 6.693, estando a maior concentração de casos de infecção em Santa Catarina (112.401) e maior número de mortes no Rio Grande do Sul (2.540).

Relaxamento

Cidades como Blumenau (SC), Manaus (AM) e as da Baixada Santista (SP), estão optando pelo relaxamento das medidas contra o coronavírus.

No caso de Blumenau, o município levou em consideração que região saiu de risco gravíssimo para grave em classificação do governo do estado. Novas regras passam a valer a partir de segunda (17).

Fonte: Guiame

Homem louva a Deus após tempestade 'rasgar' sua casa e não ferir sua família

Em 4 de agosto, a tempestade tropical Isaías deixou bairros em Delaware fortemente danificados. Os ventos que atingiram mais de 110 quilômetros por hora quebraram dezenas de árvores e danificaram casas. Restos de casas destruídas estão espalhadas pelo bairro.

Apesar dos graves danos que a tempestade causou, felizmente, não houve feridos relatados, o que fez os residentes agradecerem por sua segurança.

Em Kirkwood, a comunidade mais afetada pela tempestade, o proprietário Joseph Hicks agradeceu a Deus pela segurança de sua família. Joseph viu como os ventos varreram a parte de trás de sua casa enquanto eles corriam em busca de segurança.

“Quando estávamos nos aproximando do porão, vi a árvore se erguendo do chão. Foi então que vi toda a parte de trás da casa saindo da propriedade”, disse Hicks. “Graças a Deus estamos aqui. Deus poupou minha esposa e meu filho. Estava aqui. Posso substituir a casa.”

Em Middleton, uma mãe e seus dois filhos pequenos escaparam de uma tragédia depois que uma parede inteira foi destruída. De acordo com a mulher, logo após receber avisos de tornado em seu telefone, ela agarrou seu filho de 2 anos e o recém-nascido de 3 semanas, e correram para se esconder no porão.

Seu marido, que estava trabalhando pela primeira vez após a licença-paternidade, voltou para casa pela manhã chocado com o que descobriu. Ele viu os pertences de seu filho e a cama espalhados pela rua. O segundo andar da casa deles foi totalmente destruído. Felizmente, sua família estava segura e ilesa.

“As coisas podem ser substituídas, mas as crianças não, a família não pode [agradecemos]”, disse a mãe de dois filhos em uma entrevista.

Fonte: Guiame

Grupo evangélico que aborda viciados é acusado de se fingir de policiais no DF

Nas primeiras horas da noite inúmeras viaturas trafegam em comboio para realizar operações no Sol Nascente, uma das maiores favelas do Brasil. Por ser uma das regiões mais violentas do DF, a cena lembra fortemente a atuação da Polícia Militar (PMDF), mas na verdade integra um projeto polêmico batizado de “Patrulha da Paz”.

A organização evangélica missionária busca por dependentes químicos pelas ruas da cidade. Os alvos, que geralmente são pessoas em situação de vulnerabilidade social, são levados para clínicas de reabilitação ligadas às igrejas. As informações foram divulgadas pelo The Intercept Brasil e confirmadas pelo Metrópoles.

Com todo o aparato capaz de confundir a população, como rádios de comunicação e rotolights nos “camburões”, o grupo peregrina por guetos e invasões com o objetivo de oferecer o serviço social e, consequentemente, evangelizar os pacientes.

O projeto mira pessoas menos esclarecidas, que sofrem na pele a rotina da violência urbana e até mesmo os traumas de transitar em áreas carimbadas pela alta criminalidade.

O uso de fardas semelhantes às das forças de Segurança Pública, porém não iguais às oficiais, tende a confundir e, naturalmente, desarmar quem recebe as investidas para o tratamento contra as drogas.

Ao Metrópoles, o presidente do Conselho de Pastores do Distrito Federal (Copev-DF), Josimar Francisco da Silva, ligado à igreja Assembleia de Deus, afirmou desconhecer a patrulha, mas disse discordar da metodologia, que ele comparou a um tipo de “milícia”. Por esse motivo, ele decidiu abrir uma apuração para avaliar o grupo religioso.

“De antemão, o nosso posicionamento é contrário a essa técnica de abordagem. Temos um trabalho muito sério e acompanhado por muitas clínicas de reabilitação com os métodos reconhecidos na cidade. Todas as instituições que auxiliam na recuperação de viciados químicos com atuação relevante têm o apoio do nosso conselho e, cabe ressaltar, todas elas são interligadas. A gente respeita muito o trabalho social tocado por nossas igrejas, mas essas clínicas ‘piratas’ têm de responder por si. Inclusive, o Conselho de Pastores não compactua com essa metodologia. Vamos apurar se essas clínicas são ligadas a algum de nossos religiosos e recomendar que o trabalho seja feito estritamente dentro da lei”, disse.

Josimar explica que o trabalho oficial realizado pelas igrejas evangélicas não coage nem intimida o paciente a ser internado. Segundo ele, a abordagem habitual permite, inclusive, que o dependente químico deixe o local caso algo o desagrade na proposta de abandonar o vício.

“Isso dá um medo, Deus me livre, mas lembra algo muito paralelo a milícia. Acho que isso deve ser um grupo isolado. Essas pessoas independentes têm de responder criminalmente por elas próprias. Se estiverem agindo fora da lei, terão de responder por isso”, sentenciou.

Fora do campo religioso, o assunto também ecoou de forma negativa dentro dos poderes públicos. A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa encaminhou um pedido para que o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e entidades de defesa ligadas ao tema se manifestem sobre a ação da Patrulha da Paz.

“Imagine só, você simulando que você é agente do Estado. Minimamente, isso é abusivo. Mesmo que não pratiquem violência física, não deixam de praticar uma agressão psicológica e mesmo simbólica. Eles simulam viaturas, o enfardamento, para incentivar o uso dos núcleos de reabilitação tocados pelas próprias igrejas. Eles precisam prestar esclarecimentos aos órgãos oficiais”, disse o deputado Fábio Felix (PSol), presidente do grupo temático da Casa.

Assistente social de formação e originalmente servidor público do sistema socioeducativo, o parlamentar afirmou que o uso de vestimentas e veículos caracterizados como oficiais e de caráter policial, nesse contexto, parece ter o objetivo de confundir a população, especialmente as pessoas mais vulneráveis.

Segundo Felix, a má-fé fica clara quando a patrulha é flagrada usando um poder de coerção próprio do Estado que não é atribuído a uma organização da sociedade civil. “Vemos indicativos de que ocorreriam violações de direitos humanos na atividade desse grupo e a possibilidade de que ocorreriam atividades ilegais”, adiantou.

O uso de uniforme ou distintivo de função pública que não exerce pode configurar crime e, para essa infração, a pena chega a cinco anos de reclusão.

“Temos só um comandante: Deus”

Em entrevista ao Metrópoles, o pastor Gilmar Bezerra, idealizador e fundador da Patrulha da Paz, afirmou que o método usado é uma forma de chamar a atenção de pessoas vulneráveis para a seriedade da abordagem. “Quando nos apresentamos, já fica demonstrado que temos uma organização, que temos responsabilidade com esse trabalho”, disse.

De fato, quem não conhece e observa as “operações”, as quais envolvem até quatro “viaturas” paramentadas, veículos da marca Blazer devidamente adesivados com o nome do projeto e ainda com as rotolights acesas, chega a concluir se tratar de uma ação policial enérgica.

Entretanto, o pastor explica que, na verdade, é um pelotão para levar “a palavra de Deus” a quem precisa encontrar um caminho. “Nós temos apenas um comandante: é Deus”, frisa.

Atualmente com a iniciativa conta com o apoio de 40 voluntários. O fundador da Patrulha da Paz garante não estar em conflito com a lei por recorrer à aparência das forças de segurança para realizar um trabalho com objetivo classificado como nobre.

As inegáveis semelhanças aos “camburões” e aos uniformes dos grupos de operações táticas da Polícia Militar nem de longe, afirma Gilmar, têm a intenção de coagir as pessoas menos esclarecidas.

“Nunca fizemos o uso de comparação com a polícia. No nosso carro está escrito o nome do nosso projeto. Todos os moradores de rua já conhecem os paramentos das forças policiais, que são diferentes dos nossos. Nosso nome diz: somos da paz”, garante.

“Quer saber? Nunca fomos confundidos com policiais e isso é muito simples: na hora em que nos apresentamos, a primeira coisa que falamos é boa noite. Quando há o trabalho de repreensão, como é feito pela polícia, não há de se falar em abordagem gentil. Nosso trabalho é diferente, é social”, afirma o pastor.

Aos 45 anos, o brasiliense diz desenvolver atividades na região periférica de Ceilândia desde 2011, mas apenas no ano seguinte surgiu a ideia de registrar o trabalho e fazê-lo ser oficialmente reconhecido.

“Fizemos o nosso registro apenas em 2014, quando pensamos em estabelecer o uso de uniformes e de carros devidamente identificados. Essa ideia surgiu de mim mesmo e de outros quatro irmãos de igreja”, explicou.

Fundador e seguidor do Ministério A Promessa de Deus, igreja sediada no mesmo local da Patrulha da Paz – o condomínio Privê, em Ceilândia –, o pastor desmente a internação clínica de dependentes químicos como desculpa para a evangelização. Também reafirma que não há coação e que a maior preocupação é com a saúde e acolhimento das pessoas em situação de rua.
“O nosso trabalho nas ruas é o de levar a palavra de Deus, mas sempre evangelizando. Ninguém é internado de forma compulsória, nem temos poder para isso. O que fazemos e mostrar que existe um outro mundo para as pessoas em situação de rua. Se eles aceitam, a gente faz uma triagem, custeia exames e direciona para uma instituição com o perfil adequado”.

Segundo Gilmar Bezerra, atualmente, a Patrulha da Paz encaminha os abordados para até seis clínicas diferentes, algumas até na região do Entorno do Distrito Federal.

“Um dos nossos operários morava na rua, dentro de um buraco. Era usuário de entorpecentes e hoje é um de nossos evangelistas da Casa de Deus. Um outro, chamado Roger, passou por tratamento de desintoxicação e está conosco também. São histórias que foram mudadas graças a esse trabalho social”, conta.

Mas nem todas as histórias têm final feliz: “Há pacientes que ficam dois meses e não voltam a usar drogas. Mas há também aqueles que concluem o tratamento e acabam voltando para as ruas, pela falta de estabilidade familiar. Essa questão influencia muito e acaba levando eles de volta ao vício”. Ele calcula que, diariamente, uma pessoa é acolhida e entregue ao tratamento contra os vícios.

PM não vê problema nas roupas parecidas com fardas

Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) declarou ao Metrópoles que não vê problemas no fato de a Patrulha da Paz adotar aparatos que se assemelham aos dos oficiais para realizar o trabalho social.

“Assim como outros que também praticam ações em benefício da população, o grupo faz ação social em Ceilândia abordando pessoas nas ruas, em situação de vulnerabilidade, para a entrega de cobertores e mantimentos diversos. [Eles] usam uniformes e veículos caracterizados, os quais não se confundem com as cores, características, nem mesmo com os uniformes e as viaturas da PMDF”, informa.

Ainda de acordo com a corporação, nunca houve registros de denúncias violentas ou mesmo coação por parte do grupo religioso. “A PMDF informa que qualquer pessoa que se sinta coagida poderá ligar para o número 190”, orienta.

Fonte: Metrópoles

"Eu quis honrar a Deus", diz motoboy sobre manter a calma em meio à humilhação

O motoboy Matheus Pires, que sofreu humilhações após fazer uma entrega em um condomínio de casas do município de Valinhos (SP), falou mais sobre o caso em uma entrevista exibida pelo Domingo Espetacular no último domingo e também em uma entrevista ao apresentador Luciano Huck.

O caso ocorreu no dia 31 de julho, mas a publicação do vídeo ganhou grande repercussão cerca de de 3 dias atrás e o caso está sendo investigado como injúria racial, pelo fato do morador sugerir que o entregador teria “inveja” de sua cor da pele. Boa parte da cena foi registrada em vídeo por outro morador do condomínio.

As ofensas teriam começado porque quando o motoboy chegou ao condomínio com a entrega, o morador pediu que ele entrasse e fosse até à porta de sua casa, mas o entregador explicou que não podia entrar o pedido teria de ser retirado na portaria.

"Foi um baque, né? A gente nunca imagina que a pessoa vai tomar uma atitude de te ofender daquela maneira", contou Matheus ao Domingo Espetacular. "Foi um sentimento realmente de humilhação, porque ele estava me humilhando e humilhando o meu trabalho".

Matheus também relatou que antes da cena começar a ser filmada, muitas ofensas também foram feitas.

"Antes dessa pessoa começar a gravar, ele olhou para mim, desceu o olho e viu que o meu sapato estava furado. Aí ele falou assim: 'Olha o seu sapato, está furado', insinuando que pelo fato do meu sapato estar furado, eu era uma pessoa rebaixada. Mas aquele sapato foi a minha mãe que deu, então tinha uma importância para mim", disse.

"Ele me cuspiu antes de começarem a gravar, me jogou a notinha do restaurante, falando que eu era macaco, fez gestos imitando macaco, batendo no peito", acrescentou.

Segundo um documento apresentado pelo pai do agressor, o homem “faz tratamento para esquizofrenia”.

"Honrar a Deus"

Quando questionado sobre o que o fez manter a calma naquele momento, Matheus explicou que a educação e os princípios de fé que recebeu de sua família o fizeram perceber que agir com mansidão faz a diferença.

"Eu tive uma educação religiosa muito forte. E essa educação me ajudou a me preparar para situações assim, me ajudou a saber que infelizmente, no mundo que a gente vive, a gente passa por situações de preconceito, de injúria, mas que a gente pode mudar por meio da nossa atitude de mansidão", destacou.

"Ele cometeu um crime contra mim e contra muitos brasileiros, que tomaram essa dor. Eu estou tomando todas as medidas que sejam possíveis para ele cumprir perante a lei. Mas como ser humano, eu agi daquela forma por saber que eu ia poder e já pude perdoar ele", acrescentou.

Em uma entrevista por chamada de vídeo com o apresentador de TV Luciano Huck, o motoboy falou mais sobre a influência de sua fé em sua atitude de mansidão no momento em que sofreu humilhação.

“Sou testemunha de Jeová e a minha religião me ajudou a me manter calmo, por que isso [perder a calma] ia acabar me desonrando e eu quis honrar o meu Deus”, afirmou.

Fonte: Guiame

"Não importa o que aconteça, eu irei servir a Deus", diz homem que ficou quadriplégico

Um acidente mudou a vida de Mark Andrew Grantham, mas não alterou o seu propósito em Deus. Ele teve quadriplegia de nível C5 e passou a se mover em uma cadeira de rodas, mas lida com suas restrições físicas através da fé.

“Eu me tornei um quadriplégico C5 em um instante. Mas aprendi a dizer que é passado e não posso mudar isso”, disse Mark, de 38 anos, à AG News.

Em junho de 2006, Mark, que tem certificação de salva-vidas, adiou uma viagem de pesca para cuidar das crianças na piscina do acampamento infantil pertencente à igreja Assembleia de Deus Central, a qual é membro desde a infância, em Springfield, Missouri (EUA).

Quando as crianças fizeram uma pausa, Mark mergulhou em um escorregador inflável de 1,80 metro de altura, que desabou e caiu. Ele caiu de cabeça no concreto ao lado da piscina e seu impacto o levou para a água. Sem conseguir se mexer, ele afundou, prendeu a respiração e esperou ser resgatado.

“Não ficar inconsciente foi uma verdadeira bênção”, lembra Mark. “Eu era o único treinado para lidar com lesões na cabeça e no pescoço”.

Com 24 anos na época, o jovem gravemente ferido orientou outras pessoas a cuidar dele até a chegada dos paramédicos. No hospital, ele foi submetido a uma cirurgia de cinco horas e ficou internado por duas semanas. Foram três meses de tratamento intensivo em Denver, no Colorado, testemunhando o cuidado de Deus.

“As circunstâncias não são o que importa nesta vida, mas sim o que fazemos a respeito delas”, afirma Mark. “Não consigo imaginar passar por essa jornada — tanto naquela época quanto agora — sem um relacionamento pessoal com Cristo”.

No momento do acidente, Mark estava em boa forma e praticava diversos esportes, mas durante o tratamento, sofreu uma enorme perda de peso que o trouxe angústia. Foi na Bíblia que ele encontrou conforto.

“A história de José em Gênesis trouxe muito encorajamento para mim”, Mark lembra. “Ele foi vendido como escravo e depois jogado na prisão por um total de 13 anos. José decidiu ser eficaz, apesar de sua situação. Ele não se fez de vítima”.

Deitado na cama durante o período mais difícil da sua recuperação, Mark conta que clamou a Deus e disse: “Não importa o que aconteça Deus, eu irei te servir. Não importa o que aconteça, Tu és a fonte da minha força”.

Dificuldades no caminho

Mark continuou envolvido nas atividades de sua igreja, onde ensinava crianças na Escola Dominical. Atualmente, ele está envolvido no ministério de jovens.

Na manhã de sua lesão, Mark planejava comprar um anel de noivado para sua namorada. Eles seguiram em frente com seus planos e se casaram em 2008. No entanto, cinco anos depois, sua esposa decidiu ir embora; o divórcio se tornou definitivo em novembro de 2014.

“Não que o final do meu casamento tenha sido fácil, mas se eu não tivesse sofrido o acidente, não teria conseguido lidar com isso”, reflete Mark. “Não há certezas neste mundo, exceto o amor do Senhor por nós”.

A família e os amigos também foram um ponto de apoio para Graham. “Minha esposa e eu sentimos muita tristeza, mas sempre confiamos que Deus tem um plano e um propósito para a vida do Mark”, disse seu pai, Lance, um pastor aposentado da Assembleia de Deus.

Em 2019, Mark conheceu Renée Griffith nas Missões Mundiais das Assembleias de Deus e se casou com ela em 10 de maio. Juntos, eles lideram os jovens de sua igreja.

Vida diária

Mark consegue fazer muita coisa sozinho, como dirigir um veículo adaptado. Ele pratica exercícios de fisioterapia uma hora por dia e tenta permanecer ereto em sua cadeira de rodas em pé uma hora por dia, para evitar a osteoporose.

“Depois que eu acordo, posso fazer quase tudo sozinho. Eu não sou confinado”, afirma Mark. “Oro e medito muito na Palavra de Deus quando estou ao ar livre. Isso permite que minha mente fique calma”.

Seu pai, Lance, trabalhou com Mark na construção de um barco de pesca adaptado para a cadeira de rodas. Os dois pescam uma vez por semana e estão mais próximos do que nunca.

“O Mark tem uma atitude muito positiva”, diz Lance, que, como seu filho, tem esperança na cura milagrosa de Mark. “Nós nunca o ouvimos reclamando sobre sua condição. Nós só aproveitamos a companhia dele. Somos enriquecidos pelo amor dele pelo Senhor”.

Fonte: Guiame

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *