Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Setembro 2020
'Momo' "Eu quero ir" “Aguardo o Dia” “Casa na Rocha” “Em Casa” “Mais Alto” “Quem é esse?” “Quero Te Adorar” “We magnify his name” 10 Mandamentos 19ª edição do Grammy Latino 2018 2019 22 anos 3 Palavrinhas 360 Wayup 6 milhões 60 Minutes A Bíblia Kingstone Abaixo-assinado abandona Abílio Santana Abin abortistas aborto abortos abrigo para dependentes químicos Absolvida abusador abusar dos membros abuso infantil abuso sexual abusos sexuais Academia Acadêmicos do Sossego acampamento evangélico ação judicial Ação popular Ação social aceitaram a Jesus Acertou Mizerávi Achado Arqueológico ACI Digital acidente acidente de trânsito Acioli acordo de paz Acre acusação ad belenzinho ADAI Music Adão e Eva Adaulto Lourenço Adauto Lourenço Adilson Gigante ADO 26 adolescente adolescentes Adolf Hitler Adolf Hittler adventistas do Sétimo Dia advogados Afeganistão Africa África Africa do Sul Agenda Lgbt Airbnb Al-haram Al-sharif Al-qaeda Al-Rashid Aladdin Alagoas Alan Rick Albert Einstein Alcoolismo aldeia Kamayurá Alemanha Alerta aos pais Alex Passos Alexandra Abrantes alexandre frota Alexandre Isquierdo Aline Barros Alison Redmond-Bate alma Alphaville altares Amazon ambulância América América Latina Amor Amor de Deus Amor e Sexo amor incondicional Ana Paula Ana Paula Valadão Anápolis Anayle Sullivan Anderson Freire André Aquino André Balada Andre Fernandes André Valadão Andrea Long Chu Andrew Brunson Anel Pilatos anencefalia Anglicana Angola Anitta aniversário de casamento Anjo Anne Graham Anne Graham Lotz Anny Theyler Anti-Balaka anti-Israel anti-judaico anticristãs Anticristo Antigo Testamento Antissemitismo AoVivoPelaVida apanhar aplicativo Apocalipse apóstolo apóstolo Paulo App apresentador apresentadora Angélica Árabe Araguaína Arca da Aliança Arca de Noé Argentina Argentinos arma arma de fogo Armas Armênia armênios Arqueologia arqueólogia arqueologia bíblica Arqueologia na Bíblia arqueólogo Arquidiocese da Paraíba Arrebatamento arrecadar alimentos arrependimento Artistas Asia Asia Bibi Ásia Central AsiaNews asilo assalto assassinada assassinado assassinato do pastor assassino assédio sexual Assembleia de Deus Assembléia de Deus Assembleia de Deus no Brasil Assembleia de Deus Vitória em Cristo ataque ataque cardíaco Ataque Contra Cristãos ataque de ódio Ataque no Egito Ateísmo Atentado Atentado Terrorista Atentados Ateu Ateus Ativismo Ativismo Gay Ativismo Lgbt ativista gay Ativistas ato profético Ator Atos dos Apóstolos atriz atriz Chrissy Metz audiência Augusto Cury Augusto Heleno Ribeiro Pereira Augustus Nicodemus Augustus Nicodemus Gomes Lopes Austrália Autoajuda automutilação Autoridade Palestina auxílio-mudança avivamento Azerbaijão azul e rosa babalorixá Baby do Brasil Bahia Baleado baleou Bancada Evangélica Band Band News Banda 4Life banda Livres Banda novo som Banda Resgate banda Rosa de Saron banda Voz da Verdade Bangladesh Banheiro Transgêneros banheiros únicos barragem Barroso bate boca bateria de escola de samba Batismo batismo infantil Batismo nas Águas Batista Peniel Batista Soul batistas do Sétimo Dia batistas independentes batizado bbb bebê Bebê é abandonado bebê Jesus bebês bebida alcoólica Beit Chabad Beka Belém Belford Roxo Bélgica Belíssima Belo Horizonte Benjamin Netanyahu Bernardino Bertioga Beth Moore Bethel Bibi Bíblia Bíblia Antiga Bíblia e Ciência Bíblia Mais Antiga bíblia sagrada Bíblias. África bicicleta Big Apple Big Brother Brasil Bill Johnson Billy Graham Bird Box Bispo Bispo Edir Macedo Bispo Julian Henderson bispos Blasfêmia blasfêmia. Cristão Boas Notícias Boko Haram Bola de Neve Bolsa do Samaritano Bolsonaro bombeiros boneco Ken Sereia brad dacus Brad Hoylman Brasil Brasil Sem Aborto Brasil Urgente Brasil x Israel brasileiros Brasília Brian Houston briga de casal Britney Spears Brittni De La Mora Brumadinho Bruna Drews Bruna Karla Bruna Marquezine Bruxa bruxaria bruxos cristãos Budismo Bulgária Bunda Mole buscar a Deus Butão cabo Daciolo Cabo de Santo Agostinho Cabul caçadores de cabeça CADETINS café da manhã de oração por Jerusalém Caio Fábio calçados Hello Kitty. calçados Ipanema calçados Melissa Califórnia caloteira Câmara de Vereadores de Porto Alegre câmara dos Deputados Camarões câmera câmeras de vigilância Caminhada Caminho da Graça Campanha Campinas Canadá canal Metaforando câncer Candomblé cantor Anderson Freire cantor Eli Soares cantor gospel cantor Juliano Son Cantor Leonardo Gonçalves Cantor Robério Lima e Silva Cantor Samuel Mariano cantor Wellington Camargo Cantora Cantora Anitta cantora Daniela Araújo cantora Eyshila cantora Flordelis Cantora Gospel cantora Léa Mendonça cantora Lydia Moisés capeta escondido Caridade Carlito Paes Carlos Apolinário Carlos Bolsonaro Carlos Moisés Carlos Nadalim carnaval cartão de crédito Casa Branca Casa Civil casal gay casal pastoral casamento Casamento de Célia Sakamoto casamento gay casamentos cristãos Casos de Milagre Cassiane cassino Castidade Catedral da Fé Cativeiro Catolicismo católicos Cazaquistão CBN News Ceará Ceia de Natal celebridades Célia Soul Céline Dion celular celulares censura Centro Nacional de Exploração Sexual Centro Pentecostal Jovem Resgate Cepal cerveja Cesare Battisti céu Chance The Rapper Charles Darwin Chico Wehmuth chifres Chile China chineses Chris Pratt Christ Christian Bale Christyan Leão Cia Nissi Ciclone Cid Moreira Cidade bíblica ciência Cindy Jacobs Cinema Circulo de oração Cisjordânia Ciúmes clamor Claudia Raia Clínica Abortista clinica de aborto Clínica de Aborto clip CNBB CNN cnpj Coaching Coaf cobertura espiritual Coletes Amarelos Colômbia coluna Comandante Moisés comando vermelho Combate à Corrupção combate à pedofilia combater Comercial Comerj Comics comodoro MT comunismo Condenada conectados a Cristo Conectando Gerações Conexão Repórter Confiabilidade da Bíblia Confiança na Bíblia Conflito Congo Congrega Church congregação congregar congresso internacional de arqueologia bíblica Congresso Nacional consagração Conselho Apostólico Brasileiro Conselho Mundial de Igrejas Conselho Tutelar Conselhos de Psicologia Conservadorismo Consumo de Maconha Contra Ideologia Contra Ideologia de Gênero Convenção Batista do Sul Conversa Com Bial Conversão Coordenação de Assuntos Religiosos COORPIN Coptas coral Coral Kemuel Coreia do Norte Coréia do Norte Coreia do Sul corinthianismo Corinthians coronavírus Corrupção cova Covid-19 CPAD CPI crê em Deus Crente Bom de Bíblia 2018 Crescimento das Igrejas Criacionismo crianças Crime crime organizado Crimeia Crimes criminalidade criminalização da homofobia Cris Cyborg cristã cristã perseguida cristão cristão homofóbico Cristão Perseguido Cristão Perseguidos Cristão. Lista Mundial da Perseguição 2019 cristãos Cristãos Copta Cristãos de Jos Cristãos no Egito Cristãos no Trabalho cristãos perseguidos Cristianismo Cristo para Todas as Nações Cristóvão Colombo criticada críticas Crocodilo crucificado Crueldade Animal cruz Cruz das Almas-AL cruzada Cuba cuide de sua família culto culto ao ar livre Culto na Rua cultos Cultura de Estupro Cúpula Conservadora das Américas cura Cura de Doenças Cura de Tumor Cerebral Cura do Câncer cura gay Cura Milagrosa curadas curandeiro Cursos Cybercensura Daciolo Damares Alves dança Daniel e Samuel daniela mercury Danielle Favattoigreja Danilo Gentili Darlene Zschech Darwinismo Datafolha Datena Dave Williams. microchips Davi Davi se escondeu David Cerqueira David Owuor Dc Comics Deadpool Debate Deborah Secco decote Decreto Defesa dos Animais Deise Cipriano Deise Jacinto Delegacia de Investigações Gerais delegada Luciane Bachir Delino Marçal Deltan Dallagnol Demolidor demônio Demônios Denis Mukwege Denise cerqueira Dennis Christensen dependência quíimica ex-bruxo ex-ocultista libertação do ocultismo libertação espiritual ocultismo sair do ocultismo testemunho de conversão testemunho de fé vício em drogas deportação depressão deputada federal Flordelis Deputada Lauriete deputado federal deputado Hidekazu Takayama deputado Silas Câmara deputado Sóstenes Cavalcante Descoberta Arqueológica Descobertas Científicas Desconfinados Descriminalização da Maconha Desigrejados Deus Deus capacita os escolhidos Deus Criador Deus é Mais Deus é Mulher Deus Não Está Morto Deus Salvador deusa robô Devocional Dez Mandamentos DHPP Dia da Bíblia diabo Diante do trono Diário Oficial dicas de suicídio dicas no casamento Dilma Rousseff dilúvio Dinheiro diploma de mestre diplomação no TSE Diplomacia Direitos Humanos Disforia de Gênero Disney disparo distanciamento Distrito Federal Ditadura Dívida Divisão Divórcio dízimo DJ DJ PV DNA Doação doação de imóvel Dom Orani Tempesta Domingão do Faustão domingo Donad Trump Donald Trump Douglas Gonçalves Doutor Estranho doutrinação Dr. Milagre drag queen drag queens drive-in drogas Dudu Camargo Dupla Dupla Alisson e Neide DVD comemorativo eclipse Ecologia Edificante Edir Macedo Editora de quadrinhos Edson Celulari Eduardo Bolsonaro Eduardo Costa Eduardo Paes Eduardo Sterblitch Educação educação domiciliar Efatá Egito El Chapo Elaine Martins Eleições 2018 Eleitoras eletrocutado Eli Soares Ellen Page Elson de Assis embaixada Embaixada Brasileira Embaixador de Israel Emerson Orofino Emerson Pinheiro Emirados Árabes Unidos Emmanuel Macron empresas encontros religiosos Enem enredo ensinamentos budistas Ensino Religioso Entrevista com Deus entubada equipe de transição Erich von Däniken eritreia Ernesto Araújo erotização precoce escândalo Baby Squillo Escatologia Escavação Escócia Escola Cristã Iraque escola de samba Escola Dominical escola sem partido escolas Escolas de elite Escolas de Samba escravas sexuais escravizar fiéis esfaqueador esfaqueia espetáculo Espirito Santo Espírito Santo esposa esposa de bolsonaro esposa do presidente esquerda Esquerdismo Estadão Estado Islâmico Estado laico Estados Unidos Estatísticas esterilizações Estrada Estrela de Belém estudo estupro Etiópia Eu Não Estou Só EUA Eunício Oliveira evangelho evangélica Evangelicaorto Evangélicas evangélico Evangelicos evangélicos evangelismo Evangelismo na Rua Evangelismo Urbano evangelista Evangelização Evangéllicos Evento evento evangelístico Evidências do Cristiainsmo Evo Morales ex-atriz porno Ex-bruxa ex-cantor ex-feminista Ex-gay Ex-governador Ex-homossexual Ex-islâmico ex-líder ex-marido ex-Miss Pensilvânia Ex-muçulmano ex-muçulmanos ex-ocultista Ex-padre ex-padre Wagner Augusto Portugal Ex-pastor ex-pastor evangélico Ex-presidente Lula ex-satanista ex-vocalista da Banda IdeALL excesso de barulho Êxodo exploração sexual extraterrestre extremismo Extremismo Religioso extremistas Extremistas Islâmicos Extremistas Muçulmanos Eyshila Fabio Faria Fábio Pannunzio fábrica de tortura Fabrício da Silva Pimentel Facebook Faixa de Gaza Fake News FakeNews Fala Que Eu Te Escuto falar em público falsa igreja Falso Falso Milagre Falso pastor família Família e Direitos Humanos famílias Fantástico Fat Family Fausto Silva favorecimento Fazer Aborto Fé cristã Fé Irresistível Feira de Santana feitiços felicidade Felipe Moura Brasil feliz FM Feminismo Fenômeno fenômeno da natureza fenômeno evangélico Fernanda Brum Fernanda Lima Fernandinho Fernando Haddad Fernando Pesão Fernando Pessoa Festival The Send feto FIACONA Fica Tranquilo fichas escolares fiéis Filadélfia Filho filhos filhos são herança do Senhor Filipinas Filme Filme Cristão Filmes Filmes adultos Filosofia de Vida filósofo Fim dos Tempos financiamento Finlândia fiscalização igrejas físico brasileiro Flávia Alessandra Flávio Bolsonaro Flordelis Floresta Amazônica fofoca Fofocalizando Folha de São Paulo fome Forças Armadas Fórmula 1 Fortaleza Fórum Desembargador Mendes Wanderley Fórum Econômico Mundial Foundation França Francis Chan Francisco Razzo Frank Aguiar Frank Houston Franklin Graham Fred Instagram Frederico Figueiredo Freedom Freiras frente parlamentar evangélica From Religion Funai Fundação Bill e Melinda Gates funk funkeira Ludmilla Futebol Gabinete de Segurança Institucional Gabriel Guedes Gabriel Medina Gabriela Gomes Gabriela Hardt Gabriela Rocha gafanhotos Game of Thrones Gana Gaviões da fiel General Heleno Gênero nas Escolas gênero neutro genética Geografia Bíblica Ghar Wapsi Gideões Missionários Gideoes Missionários da Última Hora Gideões Missionários da Última Hora Gilberto Carvalho Gisele Bündchen Gislaine e Mylena Gleisi Hoffmann global Globo Globo News Globo Rural GloboNews Glória a Deus Gogue e Magogue Goiânia Google gospel Gospel for Asia governador governador do Distrito Federal governadores governo Governo Bolsonaro Governo do DF governo do Egito Grã-Bretanha Grammy Latino gravadora Musile Records grazi massafera Gregório Duvivier Grendene Gretta Vosper Greves Grupo de Lima Grupo dos 77 Grupo Especial do Rio de Janeiro Grupo Lgbt Grupo pró-aborto Grupo Record Grupos religioso Guanambi guerra Guerra interna Guerras Guilherme de Sá guitarrista Haia Hailey Hailey Baldwin Haiti Hamas Hamilton Mourão Hank Hanegraaff Harpa Cristã HB Hebrom Heidi Baker Heidi Crowter Henrique Fogaça heresia Hernandes Dias Lopes hidroxicloroquina Hillsong Hinduísmo Hino História do Cristianismo Hitler Holanda Hollywood Holocausto homem Homem de Ferro Homem-Aranha homeschooling Homicídio homofobia homoparentalidade homossexuais homossexual Homossexualidade Hong Kong horóscopo hospital hospital de Brejo Santo Hulk humor Humorista Ibaneis Rocha Ibope Idai identidade de gênero ideologia Ideologia de Espécie ideologia de esquerda ideologia de gênero IEQ igreja Igreja Adventista Igreja Adventista Remanescente de Laodiceia Igreja Anglicana igreja anti-LGBT igreja Apostólica Acolhidos por Cristo Igreja Assembleia de Deus Igreja Batista Igreja Batista da Lagoinha Igreja Batista Getsêmani igreja Bethel Igreja Brasil para Cristo Igreja Catedral do Avivamento Igreja Católica Igreja Católica Apostólica Romana (icar) Igreja Cidade de Refúgio Igreja Comunidade das Nações Igreja Contra o Aborto Igreja da Cientologia Igreja da Graça Igreja da Inglaterra Igreja de Bethel igreja destruída igreja do distrito de Iara Igreja do Evangelho Quadrangular Igreja Episcopal Igreja Evangélica igreja Hillsong Igreja holandesa Igreja Internacional da Graça de Deus Igreja Luterana Igreja Mananciais da Barra Igreja Metodista Igreja Metodista Unida Igreja Mundial Igreja Mundial do Poder de Deus Igreja Ortodoxa Igreja Ortodoxa Ucraniana Igreja Pentecostal Tempo de Milagres igreja perseguida Igreja Presbiteriana Igreja Presbiteriana de Cruzeiro do Sul Igreja Profetizando as Nações Igreja Quadrangular Igreja Renascer Igreja Rocha Eterna Igreja São Thomas Igreja Universal Igreja Universal do Reino de Deus igrejas Igrejas alemãs Igrejas domésticas igrejas evangelica Igrejas Evangélicas Igrejas evangélicas Alemanha igrejas licença Igualdade Racial ilegais ilustrações do reino de Deus imã Ahmed al-Tayeb Imagem de Cristo imagem de Jesus imbecil IMPD impostos Imran Khan Incêndio incesto indenização Índia indígenas índios Indonésia infância Inglaterra Insetos Instagram instituto Barna Instituto de Templo Instituto do Templo Inteligência e Fé intercessão Internacional International Christian Concern internet intolerância religiosa investigação Irã Iranianos Iraque Irlanda Irmandade Muçulmana Isabella Chow Isadora Pompeo Isaias Jr Isis Valverde Islã Islâmicos islamismo Islamização Israel Israel Salazar Israel x Palestina Italia Itália Itamaraty IURD Ivanir dos Santos ivermctina J.d. Greear Já Ouço o Rugido Jacarezinho Jacira Cabral Jair Bolsonaro Jair Bolsonro Jair Messias Bolsonaro James Cowan James Faulkner Jamie Shupe jandira feghali Japão Jay Santana Jean Wyllys jejum islâmico Jenna Presley Jerry Falwell Jr. Jersualém Jerusalém Jesus Jesus Copy Jesus Cristo Jezabel Jihad Jim Caviezel Jim Howard Jimmy Evans Jó – Midian Lima João Campos João de Deus Joaquim Alves joel dahl Johan Huibers John Allen Chau John Bevere John Bolton John Chau Joice Hasselmann Jojo Todynho Jonathan Nemer Jordânia Jorge Viana Jornada Mundial da Juventude jornal Jornal Nacional jornalista Milly Lacombe José de Abreu Josimar Salum Josué Valandro Josué Valandro Jr. Jovem jovem cristã Jovem Pan Jovens Jovens Cristãos Joyce Meyer Juan Guaidó juanribe pagliarim Judaismo Judaísmo Judeus Judith Butler Juiz Juiz Marcelo Bretas Juiz Sérgio Moro Juíza juíza Diana Brunstein juíza Maria Lucinda da Costa juízes Julgo Juliana Paes Junior Trovão Juristas Justiça Justiça do Trabalho justiça federal Justin Bieber Justin Welby Kamille Ribeiro Kantar Ibope Kanye West Kauã Salles Kemilly Santos ken hickam Kevin Sorbo Kim jong un Kim Yo-Jong Kingstone kit gay Kleber Lucas lacração ladrões Lady Gaga Lagoinha Lana Del Rey Lançamentos Lanna Holder laos Las Vegas Latino Lauriete Lauriete Leonel Ximenez Lava Jato Léa Mendonça Leandro Karnal Legalização da Maconha Legalização do Aborto Lei Lei Civil Lei Rouanet lenços verdes Léo Áqulia Leo Dias leões Leonardo Gonçalves LGBT LGBTI LGBTI+ LGBTQ LGBTs libanês Líbano Liberação da Maconha Liberalismo Teológico Liberdade de Expressão Liberdade religiosa libertação Líbia Líder de seita líder do islã Líder Evangélico liderança Líderes Evangélicos Líderes Religiosos Liga Árabe Lindbergh Farias Língua Portuguesa linguagem corporal de Flordelis linguagens de sinais Línguas Estranhas Linhares lista de livros evangélicos 2018 Lista Mundial da Perseguição Lista Mundial da Perseguição 2019 Lito Atalaia livramento Livro Livros Liz Lane Loja Londres Lotz Louie Giglio Louvor e Adoração lua de sangue Luã Freitas Luanda Luca Martini Lucas Lucas Santos Luciana Gimenzes Luciano Huck LUCIANO SUBIRÁ Lúcifer Ludmila Ferber Lugar Secreto Luiz Hermínio Luiz Inácio Luiz Inácio Lula da Silva Luiz Sayão Lula Luma Elpidio luteranos Mackenzie Maçonaria Maconha Maconha Não macumba Maduro mãe Mãe de El Chapo Magno Malta Magno Malta e Lauriete Maioridade Penal mais lido 2018 Mais médicos Malásia Malhação mandato mandato ilegal mansão Manuela D'ávila Manuscritos do Mar Morto Maomé Mar Morto Mara Maravilha Maranhão marcelo calero Marcelo Crivella Marcelo Freixo Marcelo Gleiser Marcha Marcha na Argentina Marcha para Jesus Marcha pela Vida marchas Marco Feliciano Marcos Freire Marcos Madaleno Marcos Mion Marechal Cândido Rondon Mariana Valadão Maricá marido Mario Bramnick Mario de Oliveira Marisa Lobo Marisa Lobo Psicóloga Marisa Papen Marrocos marroquino Marvel Marxismo Cultural marxistas máscara MasterChef Mauricio de Souza Maurício de Souza Mauro Souza maus tratos Max Lucado MBL MC Pocahontas McDonald’s MEC meca medicina médicos Mediunidade medo megaigreja meio cristão Melhor Álbum de Música Cristã Melissa Joan Hart membro Menina rosa Menino azul menores menores de 14 anos mensagem mercado de streaming mesquita mesquitas Messias Mianmar Michel Temer Michele do Carmo de Souza michelle bolsonaro michelle de paula bolsonaro Migração Mike Pence Mike Vieira Mikkelson milagre Milagres ministério “Underground Resistance” Ministério da Cidadania Ministério da Justiça Ministério da Mulher Ministério das Relações Exteriores ministério de louvor da Assembleia de Deus Alto do Ipiranga (SP) Ministério dos Direitos Humanos ministério Dunamis Ministério Mananciais Ministério Nova Jerusalém Ministério Portas Abertas Ministério Público Ministério Público Federal ministérios. ministra da Mulher Família e Direitos Humanos Ministra Damares Ministra Damares Alves Ministro ministro Augusto Heleno Ministro Dias Toffoli ministro evangélico Ministro Marco Aurélio Mello ministro Marcos Pontes Ministros Mirele Peixoto Souza Teodoro Missão Portas Abertas missas Missionária Missionária Camila Barros Missionário Missionários Missões Missouri miticismo Mitologia MK Music Mobile Moçambique Mogi das Cruzes Moisés Mongólia monte Monte do Templo Moradores de rua Moro Morreu morte morte de pastor mortos Moscou Movimento Lgbt MPES muçulmano muçulmanos Mudança da Embaixada Mudança de sexo Mulher mulher cega Mulheres mulheres cristãs Música Musica Gospel Música Gospel Musical Musile Records Nações Unidas Namibe não se meta com meus filhos Nascimento de Jesus Nasrat Mohamed Jamil Natal Natália Araújo National Geographic Native Tongue naxalitas Nazaré NCOSE Neal McDonough Neemias Nego do Borel neopentecostais NetFlix neto de Billy Graham Nevada Neymar Nicolás Maduro Nicole Kidman Níger Nigéria Nigeriano Nívea Soares Nobel da Paz nota oficial Nova Friburgo Nova York novela Novelas Novo Testamento O Milagre da Fé o outro lado do paraíso O Seredo dos Deuses Oakland obras ou pela graça Obreiro obrigações fiscais de igrejas ocorrência policial ofensa oferta Oklahoma Ong Cristã Ongs ONU ONU Mulheres Onxy Lorenzoni Onyx Lorenzoni OPBB-SP Operação Lava Jato opositora oração orações Ordem dos Pastores Batistas Organização das Nações Unidas Oriente Médio Os Incríveis os Pingos nos Is Ousado Amor – Isaías Saad outros deuses Pabllo Vittar Paciência pacific justice institute Pacto de Migração pacto diabo padre Padre Alessandro Campos Padre católico gay padre Marcelo Rossi Padre Quevedo padres Paganismo páginas da vida pai pai de vítima pais biológicos Palácio da Alvorada Palácio do Planalto Palavra de Deus Palestina palestinos Panamá pandemia Pânico panos ungidos Pantera Negra pão diário Papa Francisco Papai Noel Paquistão Paquistãom Suprema Corte do Paquistão Parada do Orgulho LGBT Parada Gay parada LGBTQ Paraíba paralisia facial Paranoá paris parlamento britânico Parlamento e Fé Partido Comunista Partido Comunista Chinês Partido Comunista da China Partido dos trabalhadores partidos de esquerda Páscoa passaporte diplomático Passion Pastor Pastor Adir Neto Teodoro pastor Alph Lukau pastor Anderson do Carmo pastor Anderson do Carmo de Souza Pastor Antonio Rocquemore pastor Carlos Moyses pastor e advogado Adir Neto Teodoro pastor Felippe Valadão Pastor George Pastor Geraldo Mangela pastor Hueslen Santos pastor isidório pastor Jim Jones Pastor Joaquim Barbosa pastor Leonardo Sale Pastor Lucas Pastor Manuel Marcos Pastor Marco Feliciano pastor Melqui Gomes pastor Odilon Santos Pastor Reuel pastor Rinaldi Digílio pastor Robert Hood pastor Rusty George Pastor Samuel Mariano Pastor Samuel Olson Pastor Silas Malafaia pastor Takayama Pastor Tiago Brunet pastora Pastores pastores de cabra fulanis Pat Allerton Paternidade Patriarca Kirill Patricia Lelis patrimônio da humanidade Paula Fernandes Paulo Freire Paulo Guedes pauta de costumes paz e vida Pcdob PEC pecado pecados pediatra pedido de desculpas pedofilia Pedra Beka pensamento Pensão alimentícia Pentateuco Pentecostes Pequim perda do filho perdão perguntas ofensivas Perlla Pernambuco Perseguição perseguição religiosa personagem gay pesquisa Pesquisas Petista Petrobrás Petrolão Pew Research Center Phatrícia Carvalho Philip Metschan Phillip Blair Piauí Pilar do Sul Pilatos pintor preso piscina Pixar Animation Studios Plano de Governo Plano do diabo Plano do diábo PM Pobreza extrema Pode Voar Polêmicas Polícia Polícia Civil Polícia Civil do Rio Polícia Federal Polícia Militar Policiais militares poligamia politica política políticos Pôncio Pilatos Pônico Pilatos população condena pornografia pornografia infantil Porta das Ovelhas porta de igreja Porta dos Fundos Portas Abertas portas dos fundos pós-morte pós-quarentena Posse do Presidente Posse Presidencial Pr Luan Santos praças Prb prefeito prefeitura prefeituras Pregação Pregação Contra Aborto pregador de internet pregador voador Pregadores pregadores modinha Prem Baba Prêmio Nobel Presbiteriana presépio Presépio Satanista Satanismo Presidência presidência no Congresso Presidente presidente da Rússia presidente jair bolsonaro presidente Jovenel Moise presidente Michel Temer presidente norte-americano Preso presos primeira filha Primeira-dama prisão Priscilla Alcantara prisões iranianas pró-vida processo processo judicial Processos judiciais procuradoria geral da república profecia Profecias professor professores Programa Fantástico Progressismo proibir Projeto de Lei Propaganda propina Proposta de Emenda à Constituição prostituição protestantes Protestantismo protestos Provérbio X psicóloga evangélica PSL PT Punjab Pure Flix Puritanismo Pyong Lee quarentena queda de helicóptero Quem é Você? Quênia Qumran R. R. Soares R.R. Soares R$ 28 Rabinos racismo radicais rádio Rádio Estadão FM rádio evangélica Rádio Gospel Rádio Jovem Pan Rádio Vida radios gospel Rafael Novarine Rafael Octavio Rafael Octávio Ramadã Rap Rap Gospel do Brasil ratinho Real Life Church Rebeca Nemer receita federal Recep Tayyip Erdogan Recife record Record News Record TV Rede Bandeirantes rede globo Rede Record Rede TV Redes Sociais reencarnação reforma da previdência reforma tributária refugiados Regensburger Domspatzen regularização rei da matemática Rei Davi Reinhard Bonnke Reino Unido Reis Magos Relacionados Relações exteriores religião religião islâmica religião no futebol religiões religiões de origem africana Religiosidade religiosos Religiosos palestinos Renan Calheiros Renascer Praise Renato Cardoso repartições públicas réplica república centro-africa República Centro-Africana ressucita Ressurreição restaurar Reuel Bernardino Revista Época RFID Ricardo Boechat Ricardo Lewandowski Ricardo Vélez Rodriguez Rio de Janeiro Rio Jordão Riqueza rituais rituais religiosos Roberta Miranda Roberto Requião Rock Cristão Rock in Rio 2019 Rodolfo Abrantes rodovia Castelo Branco Rodrigo Duterte Rodrigo Maia rodrigo silva Roma Romualdo Panceiro Ronald McDonald’s Ronaldo Caiado Ronaldo Ésper Rosa de Saron Rosânia Rocha Roubo Rua Azusa Rumores de Guerras Russia Rússia ryan coleman Sabrina Bittencourt Salmo 91 Salmos Salvador Sam Henrique Samuel Malafaia Sandra Terena Sandro Frederico da Silva Sandy Santa Catarina Santiago Chile Santo São Paulo Sarah Farias Sarah Sheeva Satanás satanismo filosófico satanistas Saul SBT SBT Silvio Santos Schumacher Se Eu Me Humilhar – Discopraise sê tu uma bênção Secularismo Secularismo na Igreja seguidores de Cristo Segunda Instância segundo casamento segundo sol Segurança pública Sei Que Estás Comigo seita seita Cientologia seminários Senado Senado Federal senador estadual Senegal sente as pessoas Separação sequestrado Sérgio Cabral Sergio Knust Sergio Moro Sérgio Moro Séries de Tv Sermão sertanejo Sertãozinho Sharran Sheikh Hasina signos Silas Câmara Silas Malafaia Silvio Santos símbolos nazistas símbolos religiosos Simone Simone e Samaria Sindicalistas síndrome de down sinos Sionismo Síria Smartphones sobrenatural socialismo Sociedade Bíblica do Brasil Sodoma e Gomorra Solstício de Inverno Som da Minha Vida Sony Music Gospel Sorocaba Southern Baptist Convention Stan Lee startup DVFLIX Steve Campbell STF sucesso Suicídio Suicído Super Drags Super Interessante Super-herói Superação Supernatural Superpop suplica Suprema Corte Supremo Tribunal Federal Supremo Tribunal Federal (STF) Surdos Surf Suzano Switchfoot Talita Cipriano Tamrazyan tanque de Betesda Tatá Werneck tatuagem Teatro Teleton Templo de Salomão Templo dos Anjos Téo Hayashi Teocracia teólogas feministas Teologia teologia da prosperidade teólogo Ricardo Velez Rodriguez Teoria da Conspiração Teoria da Evolução Terceiro Gênero Terceiro Templo Teresinha Neves Teresópolis Terra Santa Terrorismo Terrorismo Islâmico Terrorista Terroristas Testemunha de Jeová testemunhar Testemunhas de Jeová Testemunho Testemunho Cristão Testemunho de Fé Testemunhos Tetelestai Thaila Ayala Thalles Roberto Thammy Gretchen The Noite The noite. SBT The send The Send Brasil Theodore McCarrick Theresa Thor Tijuca timidez tipos de testemunhas tiririca Tiroteio no Templo TJ-SP Tocantins Tom Cruise Tony Ramos Top trabalho trabalho escravo Tradição tradução Tradução da Bíblia tragédia Trans especie Transexuais Transexual Transexualidade transfusão de sangue Transgênero transgêneros Transição de Gênero Transplante de útero Tribo queniana Tribunal de Justiça Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo tristeza Trump Tubarão tumor Turismo turistas Turma da Mônica Turquia Tv Bandeirantes TV Gazeta TV Globo TVI Twitter Ucrânia Ufc UFO Uganda última tribo Umbandistas unasp Unção Unesco União das Igrejas Cristãs da Venezuela União Europeia Universal Universidade de Liverpool Universidade de Sheffield universidades Uzbequistão Valdemiro Santiago Valdomiro Santiago Vale Valerie Gatto vandalização Vanessa Grazziotin Vanilda Bordieri Vasco da Gama Vasos Quebrados Vaticano Veganismo Veganos velho testamento vendedor Thiego Amorim Venezuela verdades secretas Vereador Vermelho versículo Veruska Seibel Viagem Missionária vice-presidente vice-presidente dos EUA vício vida Vídeos Viktor Orban Violência violência contra cristãos violência sexual Viral Virgindade visão limitada visita histórica Visões Vissarion Vítima vítimas vítimas de tragédia Vitor Santos Viva de Aline Barros Vladimir Brichta Vladimir Putin voador voto aberto Walter Hoye whastapp Whindersson Nunes White Magazine Wilian Nascimento Wilson Witzel X-Men Xi Jinping Xuxa Ygor Siqueira Yitzel Roman Yoga Yossi Shelley Youseff Youtube Youtube Kids Youtuber Zezé de Camargo e Luciano Zona Norte do Rio

Cristãos são presos enquanto cantavam ao ar livre, nos EUA

A polícia na cidade americana de Moscou, em Idaho, prendeu três cristãos e intimou dois outros por participarem de um culto de adoração ao ar livre “Cante Salmos” organizado por uma igreja no início desta semana.

Gabriel Rench, um diácono da igreja, foi um dos três presos por participar do evento de adoração organizado pela Igreja de Cristo. Também foram detidos Rachel Bohnet e Sean Bohnet, segundo informou Moscow Report, uma agência de notícias local independente.

O chefe da Polícia de Moscou, James Fry, foi citado como tendo dito que nenhum dos cinco abordados usava máscara ou distanciamento social, e as prisões foram feitas por suspeita de resistência ou obstrução policial. Entre 150 e 200 pessoas compareceram ao evento.

De acordo com a Ordem de Emergência de Saúde Pública Alterada da cidade, os participantes de qualquer reunião pública devem manter uma distância física de 1,8 m ou cobrir o rosto com uma máscara.

Igreja organizou o evento

Ben Zornes, um pastor da igreja que organizou o evento, foi citado como tendo dito que a igreja hospeda eventos de salmos ou hinos cerca de uma vez por mês e que o salmo cantado no estacionamento da prefeitura também era para mostrar que os moradores queriam a normalidade de volta.

Zornes chamou as atuais restrições de bloqueio Covid-19 de “amplamente infundadas”.

Na quinta-feira, a igreja escreveu em sua página do Facebook: “Ontem a Igreja de Cristo patrocinou um salmo em flash na prefeitura. Íamos aparecer lá às cinco, cantar três salmos ou hinos, depois a doxologia e depois sair. As canções eram Salmo 20, Salmo 124 e Amazing Grace. Quando chegamos, a polícia estava esperando por nós. Um deles me informou que as pessoas tinham que se distanciar socialmente ou usar uma máscara ou enfrentar uma citação”.

Douglas Wilson, que escreveu o post, acrescentou: “Eu disse a ele que informaria a todos sobre isso, o que fiz. Fiz uma breve oração e começamos a cantar. Durante os quinze minutos seguintes cantando, três de nosso pessoal foram presos e outros dois foram citados.”

Vários estados têm restrições às reuniões religiosas, o que levou a batalhas legais pela liberdade religiosa de igrejas e outras casas de culto.

Na Califórnia, várias igrejas estão lutando contra as ordens Covid-19 do governador Gavin Newsom que proíbem os cultos internos.

Em uma declaração anterior, o fundador e presidente do Conselho de Liberdade, Mat Staver, chamou as ordens de Newsom de "inconstitucionais".

“... O governador Newsom apoia dezenas de milhares de manifestantes, dizendo: ‘Deus os abençoe. Continue fazendo isso '. Isso é errado, e a hostilidade inconstitucional e a discriminação do governador contra o culto religioso devem acabar”, disse ele.

Em São Francisco, o prefeito London Breed permite que apenas uma pessoa por vez entre em locais de culto.

Em resposta, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos enviou na sexta-feira uma carta ao prefeito dizendo que a política de bloqueio Covid-19 da cidade "é contrária à Constituição e à melhor tradição de liberdade religiosa do país".

O Departamento de Justiça disse em sua carta que Breed não poderia limitar os locais de culto a um único congregante enquanto "permitia vários clientes em outros ambientes internos, incluindo academias, estúdios de tatuagem, cabeleireiros, estúdios de massagem e creches".

Fonte: Guiame

China muda relato bíblico para dizer que Jesus apedrejou mulher adúltera e tinha pecados

O relato bíblico no qual Jesus livra a mulher apanhada em adultério do apedrejamento foi distorcida e recebeu um novo final em um livro chinês. Na nova história, Jesus mata a mulher e afirma a ela que Ele “também é um pecador”.

O livro, publicado pela Universidade de Ciência Eletrônica e Tecnologia, que é administrada pelo governo (Partido Comunista Chinês), é usado para ensinar “ética profissional e direito” em escolas profissionais, de acordo com a agência ‘Union of Catholic Asian News’, que primeiro relatou a polêmica.

Na história bíblica original em João 8, Jesus vai aos pátios do templo, onde os mestres da lei e os fariseus trazem a ele uma mulher apanhada em adultério e perguntam a Cristo se ela deveria ser apedrejada. Jesus escreve no chão e então diz a eles: “Qualquer um de vocês que não tenha pecado seja o primeiro a atirar uma pedra nela”. Depois que os acusadores da mulher vão embora, Jesus diz a ela: "Vá e não peques mais".

O relato bíblico se tornou um grande exemplo da graça e misericórdia de Deus sobre o ser humano. Porém, o livro chinês muda o final da história, de acordo com o site UCA News. O material didático diz: “Quando a multidão desapareceu, Jesus apedrejou a pecadora até a morte, dizendo:‘ Eu também sou um pecador. Mas se a lei só pudesse ser executada por homens sem mancha, a lei estaria morta'”.

Um paroquiano católico expressou sua indignação, expondo uma cópia da história do livro didático nas redes sociais.

“Quero que todos saibam que o Partido Comunista Chinês sempre tentou distorcer a história da Igreja, caluniar nossa Igreja e fazer as pessoas odiarem nossa Igreja”, escreveu o homem nas redes sociais.

Mathew Wang, um professor cristão em uma escola profissionalizante, confirmou o conteúdo do livro para o UCA News.

Alguns cristãos disseram que a o governo chinês optou por mudar o relato bíblico “para provar que o estado de direito é supremo na China, e esse respeito pela lei é essencial para uma transferência tranquila para o socialismo com características chinesas”, relatou o UCA News.

Um padre católico na Ásia disse que a distorção "é contra a moralidade e a lei, então como podemos ainda ensinar ética profissional com este livro?".

“É um fenômeno social triste na China continental”, disse o padre.

Fonte: Guiame

“Falar de cristofobia incomoda, mas vamos chamar atenção para isso”, diz Ernesto Araújo

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, defendeu a relevância do discurso do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU, que abordou o combate à cristofobia.

“É um conceito que já existe, o presidente não é o primeiro a usar”, disse Araújo em entrevista à CNN Brasil na noite de terça-feira (22).

“Acho que há uma consciência insuficiente ao redor do mundo sobre a cristofobia. Inclusive em países que já foram de maioria cristã, e onde às vezes a fé cristã é denegrida, atacada, quando outras fés não o são”, acrescentou.

Em seu discurso na ONU, Bolsonaro fez um apelo para que a comunidade internacional defenda a liberdade religiosa e mencionou a cristofobia, em defesa dos cristãos perseguidos no mundo.

“A liberdade é o bem maior da humanidade. Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia”, disse Bolsonaro.

Parte da imprensa repercutiu o discurso de forma negativa, alegando que não há cristofobia no Brasil. Ernesto Araújo acredita que o Brasil, por ser um país de maioria cristã, tem responsabilidade na defesa dos mais de 260 milhões de cristãos perseguidos no mundo.

“No nosso caso, país majoritariamente cristão, 90% cristão, que tem no cristianismo parte de sua essência e identidade, nos sentimos na responsabilidade de chamar atenção especialmente para isso”, disse o ministro.

O ministro chegou a citar um estudo enviado ao Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido, que aponta que 80% dos religiosos perseguidos em todo o mundo são cristãos.

Araújo também defendeu o uso do termo cristofobia, já que o termo islamofobia é usado para definir a perseguição aos muçulmanos. “Isso precisa ter um nome, para que as pessoas se conscientizem disso”, destacou.

Ernesto Araújo acredita que o discurso do presidente nas Nações Unidas não se limitou à diplomacia, mas foi “relevante, inovador e corajoso”. “Falar de cristofobia pode incomodar algumas pessoas, mas vamos chamar atenção para isso”, disse.

Questionado se a fala do presidente não deixou de lado brasileiros de outras religiões, o ministro esclareceu: “O presidente não deixou de olhar para outras religiões, ele defende a liberdade religiosa para todos. Porém, em nosso caso vivemos em um país cristão, então sentimos a responsabilidade de chamar a atenção contra a intolerância religiosa. Não excluímos ninguém, mas queremos recuperar a identidade nacional, não queremos ser um país genérico.”

Fonte: Guiame com informações de CNN Brasil

"Se abortar é um direito da mulher, onde estava o meu direito?", diz sobrevivente de aborto

A sobrevivente de um aborto e ativista pró-vida, Gianna Jessen está elogiando o presidente Donald Trump por assinar uma ordem executiva, garantindo que bebês que sobrevivem a abortos malsucedidos recebam cuidados médicos.

"Obrigada, senhor", disse ela. “Você é de longe o presidente mais pró-vida e comprovadamente pró-vida que já tivemos. Nos últimos tempos, o mais corajoso”

Jessen, que tem paralisia cerebral, devido à tentativa de aborto à qual sobreviveu, expressou que sentiu-se representada pela nova decisão.

“Como alguém que nasceu em uma clínica de aborto e não morreu, quero lhe agradecer. Você é zombado o tempo todo. E eu vou te dizer, eu vou te defender”, afirmou Gianna.

A ativista também reforçou seu apoio a Trump em uma publicação no Twitter.

"Querido @realDonaldTrump, acabei de fazer um live no facebook, agradecendo por sua ordem executiva. Aqui está um vídeo. Nasci em uma clínica de aborto, mas não morri. Tenho paralisia cerebral. Tenho a sensação de que se nos encontrássemos, você me daria seu braço para me apoiar", afirmou.

Histórico

Jessen, nascida milagrosamente na década de 1970, depois que sua mãe biológica passou por um procedimento de aborto com solução salina fracassado, tem sido uma grande defensora do movimento pró-vida.

Anos atrás, ela compareceu ao Comitê Judiciário da Câmara dos Estados Unidos, onde perguntou: “Se abortar é um direito das mulheres, qual era o meu direito?”.

Dirigindo suas dúvidas para a grande rede abortista dos EUA, Planned Parenthood, Jessen passou a dizer:

“Vocês continuamente usam o argumento: ‘Se o bebê for deficiente, precisamos interromper a gravidez’, como se vocês pudessem determinar a qualidade de vida de alguém. Minha vida tem menos valor devido à minha paralisia cerebral?”, questionou.

“Vocês falharam em sua arrogância e ganância, em ver uma coisa: muitas vezes é com os mais fracos entre nós que adquirimos mais sabedoria, algo que falta em nossa nação hoje. E é tanto nossa loucura quanto nossa vergonha que nos cega para a beleza da adversidade”, acrescentou. “A Planned Parenhood usa o engano, a manipulação da linguagem e slogans, como ‘o direito da mulher de escolher’, para atingir seus objetivos monetários”.

Decisão de Trump

Trump anunciou na quarta-feira, durante uma mensagem pré-gravada para o ‘National Catholic Prayer Breakfast’, que ele assinaria uma ordem executiva sobre os “nascidos vivos”.

“Hoje, anuncio que irei assinar o decreto de nascidos vivos para garantir que todos os bebês nascidos vivos, sejam quais forem as suas circunstâncias, recebam os cuidados médicos que merecem”, disse o presidente. “Este é o nosso sacrossanto dever moral”.

Sua ação veio depois que o "Ato de Proteção aos Sobreviventes de Aborto Nascidos Vivos", do o senador republicano Ben Sasse (Nebraska), não foi aprovado no Congresso. Vários estados, entretanto, aprovaram suas próprias versões do projeto de lei.

A legislação ganhou nova atenção em janeiro de 2019, depois que o governador da Virgínia, Ralph Northam (D), aparentemente endossou o que alguns consideraram infanticídio pós-nascimento.

Expressando seu apoio a um projeto de lei estadual que teria codificado o acesso ao aborto até o momento do nascimento, Northam explicou o que poderia ser permitido caso um bebê sobrevivesse a um aborto malsucedido.

Ele disse: "Se uma mãe estiver em trabalho de parto, posso dizer exatamente o que aconteceria. O bebê nasceria. O bebê seria mantido confortável. O bebê seria ressuscitado, se isso fosse o que a mãe e a família desejassem, e então uma discussão aconteceria entre os médicos e a mãe”.

Os comentários do governador foram categoricamente condenados na época como "macabros", "doentios" e "horríveis".

Fonte: Guiame

Antigos manuscritos bíblicos são recuperados após serem roubados pelo Estado Islâmico

Dezenas de antigos manuscritos siríacos cristãos foram descobertos no Iraque após a prisão de um suposto membro do grupo terrorista Estado Islâmico, também conhecido como ISIS (Estado Islâmico do Iraque e da Síria) ou Daesh (Da'ish), sigla em árabe.

Acredita-se que os combatentes islâmicos tenham roubado os inestimáveis textos bíblicos de igrejas assírias em toda a cidade sitiada de Mosul, que entre 2014 e 2017 se tornou a capital de fato do grupo extremista muçulmano.

“A prisão de um suposto membro do ISIS levou à recuperação de 32 livros arqueológicos que estavam em sua posse. O homem escondeu os livros em sua cozinha", disse o chefe da polícia de Mosul, Laith Al Hamdani, em um comunicado revelando detalhes da descoberta.

“Esses são os tesouros e a herança dos cristãos de língua siríaca da Mesopotomia, uma grande bênção por terem sobrevivido a esse mal”, declarou um líder cristão da região.

Para o consultor Harry Istepanian, que prestou serviços no Iraque, “os manuscritos encontrados incidentalmente são apenas a ponta do iceberg, enquanto centenas (senão milhares) de outros artefatos e manuscritos ainda estão desaparecidos, destruídos, saqueados ou provavelmente queimados. Todo o museu de Mosul foi encontrado esvaziado depois que a cidade foi recapturada”.

Antigos manuscritos bíblicos são recuperados após serem roubados pelo Estado Islâmico

Mosul foi libertado em 2017 depois que uma coalizão militar internacional derrotou as forças de ocupação do ISIS em uma batalha sangrenta que durou mais de nove meses.

Fonte: Guiame


“O Brasil é um país cristão, conservador e tem na família sua base”, diz Bolsonaro na ONU

O presidente Jair Bolsonaro fez o tradicional discurso de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas na manhã da terça-feira (22).

Em virtude da pandemia do novo coronavírus, a Abertura da 75ª Assembleia-Geral da ONU está sendo realizada online - inovação que acontece por medidas de segurança.

Bolsonaro iniciou seu discurso lamentando as mortes pela Covid-19, e destacou as ações do governo brasileiro para minimizar os efeitos da pandemia.

Em sua fala, o presidente brasileiro destacou que “a liberdade é o bem maior da humanidade”, citando a liberdade religiosa e a perseguição aos cristãos.

“Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia”, disse.

No final de seu discurso, disse que “o Brasil é um país cristão e conservador e tem na família sua base”.

O presidente se solidarizou com o povo do Líbano pelas recentes adversidades sofridas e disse que “o momento é propício para trabalharmos pela abertura de novos horizontes, muito mais otimistas para o futuro do Oriente Médio”.

Na sequência, Bolsonaro enalteceu os acordos de paz entre Israel e os Emirados Árabes Unidos, e entre Israel e o Bahrein: “[São] três países amigos do Brasil, com os quais ampliamos imensamente nossas relações durante o meu governo”.

O chefe do executivo também destacou o papel dos EUA na promoção da paz no Oriente Médio. “O Brasil saúda também o Plano de Paz e Prosperidade lançado pelo Presidente Donald Trump, com uma visão promissora para, após mais de sete décadas de esforços, retomar o caminho da tão desejada solução do conflito israelense-palestino”, disse. “A nova política do Brasil de aproximação simultânea a Israel e aos países árabes converge com essas iniciativas, que finalmente acendem uma luz de esperança para aquela região”.

Apesar do caráter virtual, a sede da ONU em Nova York recebe um representante de cada país. Cerca de 200 pessoas estão fisicamente presentes, o que equivale a 10% da capacidade de ocupação da estrutura.

Assim como em 2019, quando discursou pela primeira vez na ONU, Bolsonaro falou sobre a Amazônia e as políticas ambientais do seu governo. Cada país-membro tem até 15 minutos para os discursos.

Após a fala do presidente brasileiro, Donald Trump, Tayyip Ergodan e Xi Jinping - líderes dos Estados Unidos, Turquia e China, respectivamente - ocuparão a tribuna virtual.

Fonte: Guiame

Em discurso na ONU, Trump cita perseguição religiosa como problema real do mundo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, começou seu discurso na 75ª Assembleia Geral da ONU nesta terça-feira (22) logo após a fala do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Trump falou quais deveriam ser, na avaliação dele, as prioridades da ONU:

"Se a ONU quiser ser uma organização eficiente, precisa focar nos problemas reais do mundo. Isso inclui terrorismo, a opressão de mulheres, trabalho forçado, tráfico de drogas e de pessoas, perseguição religiosa e limpeza étnica de minorias".

Ele afirmou ainda que seu governo agiu para garantir liberdades religiosas, oportunidades para mulheres, a descriminalização da homossexualidade e proteger "crianças não-nascidas".

O americano voltou a chamar o Sars-Cov-2 de "vírus chinês" e disse que a OMS (Organização das Nações Unidas) é controlada pela China.

"O governo chinês e a Organização Mundial da Saúde, que é controlada pela China, falsamente declararam que não havia evidência de transmissão entre humanos. Depois, afirmaram falsamente que as pessoas sem sintomas não poderiam espalhar a doença. A ONU precisa responsabilizar a China pelas suas ações."

Ele então comparou os dois países: "Os que atacam o bom histórico ambiental dos EUA e ignoram a poluição na China não estão interessados no ambiente. Eles só querem punir os EUA. E eu não vou tolerar isso".

Acordos com Israel

Trump também citou os acordos entre Israel, os Emirados Árabes e o Bahrein intermediados pelos EUA. Segundo o presidente americano, outros países do Oriente Médio devem fazer comprometimentos semelhantes no futuro próximo.

Ainda sobre o Oriente Médio, ele listou as mortes de Al-Baghdadi, do Estado Islâmico, e de Qassem Soleimani, do Irã, essa última, no começo de 2020.

Os líderes não estão pessoalmente presentes na sede. Eles enviaram vídeos gravados para serem exibidos no prédio da ONU, em Nova York, e transmitidos pela internet.

Fonte: Guiame

Justiça do RJ autoriza certidão de nascimento com registro de ‘sexo não especificado’

O juiz da 1ª Vara de Família da Ilha do Governador (RJ), Antonio da Rocha Lourenço Neto decidiu no fim do mês passado a favor de um homem que se define como “não-binário” (que se identifica como alguém “sem gênero” ou como sendo de “ambos os gêneros”) e optou por ser chamado e citado com pronomes femininos.

Aoi Berriel, de 24 anos, procurou a Defensoria Pública em 2015, inicialmente para conseguir fazer sua mudança de nome. Mas quando soube da possibilidade de conseguir alterar a indicação de gênero de sua própria certidão de nascimento, fez também esse pedido.

Ao acolher o pedido de Berriel, a Justiça do RJ permitiu que sua certidão de nascimento passe a ter a ter “sexo não especificado”, em vez de masculino, citou como um gênero que o remete a “algo depressivo”.

Em sua decisão, o juiz Lourenço Neto afirmou que “o direito não pode permitir que a dignidade da pessoa humana do agênero seja violada sempre que o mesmo ostentar documentos que não condizem com sua realidade física e psíquica”. O Ministério Público estadual então deu parecer favorável ao pedido de Aoi.

A defensora pública e coordenadora do Núcleo de Defesa dos Direitos Homoafetivos (Nudversis), Letícia Furtado afirmou que não tinha conhecimento de uma decisão como essa no país e destacou que poderá servir como precedente para que outras semelhantes ocorram a partir de então.

“Fomos educados a entender que devemos ser homens ou mulheres por conta dos fatores reprodutivos. Todo nosso sistema é binário. As mudanças que vêm ocorrendo são porque a sociedade vem mostrando essa gama de comportamentos diferentes, que não tem que ser uma coisa ou outra. Essas pessoas precisam ter seus direitos reconhecidos sem qualquer limitação, em respeito aos princípios da igualdade e dignidade da pessoa humana”, disse.

Desde o mês de março já não é mais necessário entrar com qualquer processo na Justiça para adoção do “nome social”. A alteração já pode ser realizada no próprio cartório.

Noção de realidade afetada

Apesar de Berriel e a defensora Letícia Furtado considerarem a decisão uma “conquista” e “reconhecimento de direitos” até então negados, há especialistas que apontam esse cenário como resultado de uma doutrinação mais grave, que vem sendo inserida na sociedade há décadas.

A ideologia de gênero tem levado jovens e até crianças a acreditarem que “nasceram no corpo errado”, optando por tratamentos hormonais e até mesmo cirurgias de mudança de sexo em razão disso. Porém a pediatra Michelle Cretella afirma que "existem pelo menos 6.500 diferenças genéticas entre homens e mulheres. Hormônios e cirurgia não podem mudar isso".

"O sexo biológico não é atribuído, mas sim determinado na concepção pelo nosso DNA e está estampado em cada célula de nossos corpos. A sexualidade humana é binária. Você tem um cromossomo Y normal, que se desenvolve em um homem, ou não, e você se transformará em uma fêmea. Existem pelo menos 6.500 diferenças genéticas entre homens e mulheres. Hormônios e cirurgia não podem mudar isso", destacou ela em um artigo.

Michelle continuou sua argumentação, mostrando a incoerência entre as formas como o fator "transgênero" é tratado atualmente por muitos médicos.

"Se eu entrar no consultório do meu médico hoje e disser: 'Oi, eu sou Margaret Thatcher', meu médico vai dizer que eu estou delirando e me me passará uma receita de antipsicóticos. No entanto, se, em vez disso, eu entrasse e dissesse: 'Eu sou um homem', ele diria: 'Parabéns, você é transgênero", afirmou.

Já a psicóloga paranaense especializada em Direitos Humanos, Marisa Lobo afirmou que esse tipo de doutrinação não significa apenas uma desconstrução do conceito original sobre gênero (masculino e feminino), mas também a deconstrução do ser humano de modo geral.

"Eles querem dizer que a heterossexualidade não existe, que ela não é normal e que é uma 'norma imposta', 'compulsória'. Isto é dito pelos livros que advogam em favor da 'Teoria Queer' de desconstrução. Esta é uma teoria sobre a qual todos deveríamos saber. Ela desconstrói a fé, desconstrói Deus, desconstrói a sexualidade, a sociedade", alertou.

Fonte: Guiame

Atleta desafia militantes da ‘justiça racial’ a lutar por cristãos perseguidos na Nigéria

O ex-jogador da Liga de Futebol Americano (NFL), Benjamin Watson está convocando os americanos que lutam por ‘justiça racial’ nos EUA para também pedirem o fim da violência contra os cristãos na Nigéria, já que ativistas alertam que “o mundo pode estar ignorando um possível genocídio de negros”.

Watson, de 39 anos, que é um cristão confesso, participou de uma coletiva de imprensa na quarta-feira em Washington, DC, onde se sentou ao lado da ex-candidata presidencial democrata e congressista Tulsi Gabbard, D-Hawaii, para se manifestar contra a violência perpetrada por radicais Fulani e outros grupos extremistas como o Boko Haram.

Organizado pelo Comitê Internacional da Nigéria, o evento foi projetado para aumentar a conscientização sobre a violência vivida pelas comunidades cristãs na Nigéria, já que as estimativas sugerem que milhões de pessoas foram deslocadas e milhares foram mortas nos últimos anos, devido à violência extremista que ocorre no nordeste e a violência levada a cabo por radicais islâmicos contra comunidades agrícolas predominantemente cristãs na região do Cinturão Médio da Nigéria.

“Estou aqui pelos mesmos motivos que todo mundo está”, explicou Watson. “Lembro-me há vários anos que fiquei impressionado com o fato de o Corpo de Cristo aqui nos Estados Unidos estar lidando com nossos próprios problemas. Mas, em comparação com o que está acontecendo ao redor do mundo em muitos aspectos, precisamos de pessoas que defendam aqueles que estão sendo perseguidos. Em algum momento, podemos ser nós”.

O evento, que também contou com comentários de outros defensores dos direitos humanos, ocorre depois que milhares de pessoas em todo o território dos Estados Unidos tomaram as ruas nos últimos meses para protestar contra a brutalidade policial, após a morte do afro-americano George Floyd, que morreu sob custódia policial de Minneapolis, e de outros afro-americanos.

Mais de 20 pessoas foram mortas durante os protestos liderados pelo movimento ‘Black Lives Matter’, alguns dos quais se transformaram em distúrbios violentos e ataques incendiários, que causaram US $ 2 bilhões em danos a empresas locais em cidades dos EUA.

“Estamos em um momento de avaliação racial em nosso condado”, enfatizou Watson. “ O termo ‘justiça racial’ é muito usado. Mas se estamos sinceramente preocupados com a justiça, devemos entender que a justiça deve ser defendida em casa, sim, mas também no exterior”.

Watson, que tem falado sobre questões raciais nos EUA e também é autor do livro ‘Under Our Skin’ (‘Sob Nossa Pele’), de 2015, desafiou aqueles que “se preocupam com a justiça racial e social” e estão “lutando pela igualdade dos cidadãos negros” nos EUA a “ lembrar-se e defender a justiça na pátria”.

“Este momento de ajuste de contas, por mais importante que seja para todos nós aqui nos Estados Unidos, não deve ser limitado às nossas costas, pois a injustiça persiste”, Watson insistiu. “Cada pequena ajuda conta”.

Olhos Abertos

O atleta, que falou sobre muitas injustiças ao longo dos anos, incluindo abortos e tráfico sexual, explicou que tem se informado sobre o que está acontecendo no nordeste da Nigéria com a insurgência do Boko Haram, desde quando os terroristas sequestraram 276 estudantes cristãs de uma escola em Chibok, no estado de Borno, em 2014.

“Podemos nos lembrar da hashtag de #BringBackOurGirls (#TragamNossasMeninasDeVolta) preenchendo nossas timelines. Nós nos lembramos até mesmo da primeira-dama dos Estados Unidos e celebridades tuitando sobre isso”, lembrou Watson. “Hoje, seis anos depois, mais de 100 dessas meninas ainda estão desaparecidas. As hashtags e as campanhas de mídia social cessaram, mas para muitos desses amigos, famílias e comunidades, suas vidas não foram esquecidas”.

O campeão do Super Bowl XXXVIII explicou que, embora o sequestro das meninas Chibok tenham conquistado os corações do mundo, foi "apenas um dos fatos entre milhares de assassinatos e sequestros, destruição de comunidades inteiras e queimas de igrejas que aconteceram a uma taxa genocida para o últimos 20 anos”.

“Não é apenas o Boko Haram”, disse ele. “Mais recentemente, também surgiram os pastores Fulani [criadores nômades de gado], que têm operado com impunidade e tem atacado e atacado comunidades cristãs”.

“A matança na região é maior do que a cometida pelo Estado Islâmico no Iraque e na Síria juntos”, acrescentou Watson, repetindo uma estatística mencionada anteriormente na conferência.

“Mais de 60.000 nigerianos foram mortos e cerca de 2 a 3 milhões foram deslocados”, continuou ele, citando uma estimativa da campanha Abate Silencioso da Nigéria. “Isso é algo a se considerar porque eles foram removidos de suas terras natais e morreram de fome, e esse tipo de coisa também está acontecendo”.

A Nigéria é classificada como o país com a terceira maior pontuação no Índice de Terrorismo Global de 2019, atrás apenas do Afeganistão e do Iraque.

Fonte: Guiame

Em entrevista concedida em 8 de setembro em Abuja, capital da Nigéria, no Retiro de Avaliação de Desempenho Ministerial do primeiro ano de seu segundo mandato, o presidente Muhammadu Buhari disse que durante sua visita à Casa Branca em abril de 2018 o presidente Trump perguntou em particular por que ele estava matando cristãos.

"Quando eu estava em seu escritório, apenas eu e ele, apenas Deus é minha testemunha, ele me olhou na cara, perguntou: 'por que você está matando cristãos?'"

O presidente Buhari disse que ficou perplexo com a pergunta, informou o jornal Punch. “Eu me pergunto, se fosse com você, como você reagiria? Espero que o que eu estava sentindo por dentro não tenha traído minha emoção, então disse a ele que o problema era entre os pecuaristas e os fazendeiros estagnados...”.

Em uma chamada à imprensa em junho patrocinada pela ONG In Defense of Christians, com sede em Washington, o ex-congressista americano Frank Wolf chamou a campanha contra os cristãos no Cinturão Médio da Nigéria como um "genocídio" deliberado. A Nigéria estava se tornando o "maior campo de matança de cristãos no mundo".

Um relatório divulgado no mês passado pela Organização Internacional para a Construção da Paz e Justiça Social, o Comitê Internacional da Nigéria e o Grupo Parlamentar de Todos os Partidos para a Liberdade Religiosa Internacional ou Crença afirma que Boko Haram, Al Qaeda, pastores Fulani e outros grupos islâmicos são os responsáveis pelas mortes de mais de 96.000 cristãos em 21.000 ataques separados.

Eles descobriram que 43.242 cristãos foram mortos por Boko Haram, Estado Islâmico e Al Qaeda; 18.834 morreram em ataques Fulani e 34.233 de outros grupos armados.

O arcebispo Benjamin Kwashi de Jos, secretário-geral do GAFCON (uma rede conservadora de anglicanos) disse na imprensa de junho que as mortes foram “sistemáticas; é planejado; é calculado. "

Ele disse que o objetivo do Boko Haram era expulsar os cristãos do Cinturão do Norte e do Meio e "islamizar a Nigéria".

No entanto, o governo do presidente Buhari estava ignorando o problema, disse o arcebispo Kwashi.

“Cada vez que levantamos nossas vozes para dizer aos governos que isso está acontecendo, eles sempre produziram uma narrativa política para dizer que são confrontos de agricultores e pastores. Essa narrativa é uma narrativa maligna de encobrimento porque pessoas honestas estarão dormindo em suas casas à noite que serão massacradas, mas será dito que será um confronto. Isso está longe de ser verdade”, disse o arcebispo. "Essas mortes ocorrem especificamente em aldeias cristãs."

Presidente nega genocídio

O presidente Buhari negou na terça-feira (8/09) que houvesse qualquer campanha deliberada de assassinato ou limpeza religiosa do Norte. O problema era a mudança climática.

“Com a mudança climática e o crescimento populacional e a cultura dos pecuaristas, se você tem 50 vacas e elas comem capim, qualquer raiz, até o seu ponto de água, então eles vão seguir. Não importa de quem seja a fazenda."

“O conjunto de liderança da Primeira República foi a liderança mais responsável que já tivemos. Pedi ao Ministro da Agricultura para obter um diário do início dos anos 60 que delineava a rota do gado, onde eles usavam os escassos recursos para construir represas de terra, moinhos de vento e até mesmo departamentos sanitários."

“Então, qualquer criador de gado que permitisse que seu gado fosse para a fazenda de alguém seria preso e levado ao tribunal. O fazendeiro seria chamado para apresentar sua conta e se não pudesse pagar, o gado seria vendido, mas os líderes subsequentes, as (pessoas muito importantes) invadiram as rotas do gado. Eles ocuparam as áreas de criação de gado."

“Então, eu tentei e expliquei ao (presidente Trump) que isso não tem nada a ver com etnia ou religião. É uma coisa cultural."

Fonte: Guiame

Israelenses se preparam para celebrar o Rosh Hashaná, enquanto país entra no 2º lockdown

Nas últimas semanas, Israel tem vivido seus piores e melhores dias ao mesmo tempo, já que assinou acordos históricos com dois países árabes, mas também está entrando em um segundo lockdown devido à pandemia do coronavírus, pouco antes do início das festas de fim de ano judaicas (Rosh Hashaná). No calendário judaico, será marcada a entrada do ano 5781.

Pela primeira vez em seus 62 anos de história, a Grande Sinagoga de Jerusalém está fechada para festas de fim de ano.

“A razão é muito simples. O critério mais importante no Judaísmo é a segurança física de cada ser humano”, disse Zalli Jaffe, presidente da Grande Sinagoga de Jerusalém. “As pessoas estão arrasadas. Mas, as pessoas entendem”.

Essa é apenas uma das causas do segundo lockdown em razão do coronavírus em Israel, que inclui o fechamento de escolas, shoppings, hotéis e restaurantes (exceto para delivery).

Os israelenses só terão permissão para se aventurar a cerca de 400 metros de casa, exceto para exercícios ou necessidades básicas.

Anteriormente, proprietários de restaurantes de Tel Aviv protestaram contra o fechamento, e um grupo de médicos, cientistas e outros profissionais dizem que apresentarão à Suprema Corte uma petição contra o bloqueio.

Israel tem visto um aumento dramático no número diário de novos casos de infecção pelo coronavírus para mais de 5.000 por dia, com um total de 1.169 mortes.

Pedido de desculpas

O presidente israelense Reuven Rivlin pediu desculpas aos israelenses pela forma como o governo lidou com a pandemia.

“Esta noite, quero dizer-lhes que compreendo bem o sentimento de confusão, de constrangimento, de preocupação que muitos certamente sentem. Eu entendo e peço antes de tudo, que me desculpem por isso”, disse Rivlin.

Rivlin reconheceu que o bloqueio prejudicará a capacidade dos israelenses de celebrar, lamentar e orar juntos. Mas também encorajou os cidadãos a serem fortes e então se voltou para o governo.

“A confiança deste povo vale mais do que ouro”, disse ele aos líderes do governo. “Devemos fazer tudo, para restaurar a segurança pessoal, médica e econômica de todos os israelenses”.

Enquanto isso, o porta-voz da polícia Micky Rosenfeld disse que a polícia israelense está pronta para impor o fechamento.

“A polícia nacional israelense concluiu as medidas de saúde e segurança para o bloqueio programado, que continuará por três semanas, até o dia 11 do próximo mês”, disse ele. Segundo Rosenfeld, Mais de 7.000 policiais participarão do bloqueio de diferentes bairros e da prevenção de movimentos.

Os militares israelenses também trabalharão com a polícia para evitar que as pessoas violem as medidas de bloqueio do governo.

Visão espiritual

Apesar do cenário preocupante, alguns cidadãos relataram à CBN News que pode haver um lado espiritual positivo em tudo.

“Por um lado, é muito chato porque bloqueia você em seu negócio e tudo mais. Mas ajuda você a voltar para o interior e se concentrar nele. Perdemos isso por dentro naqueles dias”, disse Ann-Celine Chazan. "Então por que não? Mas temos que estar preparados e é muito estressante”.

“Talvez isso nos aproxime mais. Seremos capazes de ficar em casa e ter um pouco de introspecção de nós mesmos e assim por diante. E eu acho que provavelmente no próximo ano, haverá ainda mais afluência nas sinagogas e na cidade velha. Acho que vai nos fortalecer no final”, disse o residente David Harrons.

Transmissões ao vivo no Brasil

Fato é que se se pandemia parecia afastar fisicamente as pessoas em Israel, alguns judeus encontraram uma forma de se manter unidos de alguma forma para celebrar o Rosh Hashaná deste ano. É o caso de algumas sinagogas consideradas mais "liberais", que farão a transmissão online da celebração.

No Brasil, boa parte dessas sinagogas estão localizadas em São Paulo e a expectativa é que mais de 25 mil pessoas acompanhem a cerimônia.

"Já estamos tendo uma boa procura pelos links, então isso talvez seja algo que veio para ficar, independente da pandemia, porque alcança também pessoas mais idosas, enfermas e que não podem se locomover", disse Ricardo Berkinensztat, da Federação Israelita de São Paulo.

Uma das sinagogas que fará a transmissão será a Congregação Israelita Paulista, que além de transmitir as celebrações site cip.org.br/aovivo, também irá difundir pela TV Aberta (canal 9 da Net e canal 8 da Vivo) as orações de Ano-Novo e de Yom Kipur, o Dia do Perdão, que acontece dez dias depois.

Fonte: Guiame

Lula critica Bolsonaro por isenção de impostos para igrejas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contrapôs-se ao presidente Jair Bolsonaro e afirmou ontem, no Twitter, que é contra a isenção de impostos para igrejas porque “a conta não pode ficar nas costas do povo”.

Bolsonaro tem defendido a anulação de multas aplicadas pela Receita Federal a entidades religiosas e prometeu apresentar uma proposta de emenda constitucional (PEC) para garantir isso na Constituição.

“Eu sou contra isenção de impostos pra igreja católica, evangélica, ou qualquer que seja. Porque no Brasil quem paga imposto é o povo pobre. As igrejas têm canal de televisão, tem rádio, a conta não pode ficar nas costas do povo”, afirmou Lula.

O Congresso aprovou, apoiado pelo governo, emenda da bancada evangélica em um projeto de lei para isentar as igrejas do pagamento de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e da contribuição previdenciária e anistiar multas já aplicadas pela Receita – que somariam mais de R$ 1 bilhão.

Bolsonaro vetou a anistia às multas da CSLL, dizendo que a Lei de Responsabilidade Fiscal veda esse tipo de concessão e que ele poderia ser alvo de um processo de impeachment, mas estimulou os deputados e senadores a derrubarem seu próprio veto.

A articulação para anular as multas não está restrita aos evangélicos, mas também conta com apoio dos partidos da base governista, como o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL). A declaração de Bolsonaro contra o próprio veto foi vista como o “sinal verde” para essas articulações.

Já a bancada do PT na Câmara declarou voto contra a emenda quando ocorreu a votação e declarou que votará a favor do veto de seu principal adversário. As dissidências na sigla foram poucas, de deputados ligados as igrejas católica e evangélicas.

Fonte: Valor Econômico

Sequência de "A Paixão de Cristo" será o "maior filme da história mundial", diz ator

Será que uma sequência de "A Paixão de Cristo", de Mel Gibson está se aproximando do início do lançamento? O ator que interpretou o papel de Jesus, Jim Caviezel, diz que o filme pode ser lançado em breve.

De acordo com o site americano Breitbart, Jim Caviezel revelou: "Mel Gibson acabou de me enviar o terceiro ‘rascunho’ [do filme]. Está chegando. Chama-se 'A Paixão de Cristo: Ressurreição'. Vai ser o maior filme da história mundial".

A sequência, que se concentrará na ressurreição de Cristo, continuará de onde o outro filme parou, conforme Jesus ressuscita da morte para a vida logo após a crucificação.

Em 2004, o filme arrecadou US $ 612 milhões em todo o mundo com um orçamento de produção de US $ 30 milhões e foi o filme de maior bilheteria na América do Norte.

Caviezel explicou que sua carreira de ator deu uma guinada única depois de interpretar Jesus em A Paixão de Cristo.

"Tive de lutar para sobreviver", disse ele a Breitbart. “O filme explodiu. Estava fora das paradas. Você pensaria, 'Oh, você vai trabalhar muito.' Não, não foi assim. Eu não estava mais na lista de estúdios. Isso se foi ... por causa do que eu faço como ator. Essa é minha habilidade e foi dado a mim por Deus. Eu não o dei a mim mesmo, mas é algo em que tenho um grande alcance".

Caviezel estrelou um programa de televisão de sucesso, intitulado “Person of Interest”, de 2011 a 2016 e o ​​filme “Paulo, Apóstolo de Cristo em 2018.

Apesar do filme ter um efeito negativo em sua carreira, Caviezel considera sua fé o mais importante.

"Eu realmente senti que a fé era muito maior do que a indústria e Hollywood, e maior do que o Partido Republicano ou Democrata ou qualquer coisa assim", acrescentou.

No início deste ano, Caviezel disse à Fox News que filmes baseados na fé são essenciais hoje em dia, mas a oposição dentro da indústria cinematográfica aumentou.

"É tão importante neste momento", explicou o ator. "Esses filmes não podem ser feitos agora. Os filmes que eles fazem são filmes da Marvel Comics. Você verá o Superman. Você não verá Jesus ... Eu tenho que interpretar o maior super-herói que já existiu".

Uma possível data de lançamento para a sequência ainda não foi divulgada.

Fonte: Guiame

Médica que declarou que "Deus realiza mais abortos" do que ela perde licença nos EUA

Leah Torres, abortista recentemente nomeada diretora médica do West Alabama Women's Center (WAWC) em Tuscaloosa, teve sua licença médica "imediatamente suspensa" pelo Conselho de Examinadores Médicos do Alabama (BME).

O conselho alega informações fraudulentas fornecidas por Torres e também conduta pouco profissional de sua parte.

“[O] Conselho atualmente tem provas em sua posse de que a continuação na prática de LEAH N. TORRES, M.D. pode constituir um perigo imediato para seus pacientes e / ou o público”, descreve a ordem do BME de 26 de agosto.

Torres é conhecida por postagens chocantes nas redes sociais que discutem levianamente o aborto.

A médica já declarou que “Deus realiza muito mais abortos do que eu" e que “os bebês não gritam porque eu corto o cordão primeiro”.

O WAWC já havia sido notícia duas vezes este ano, relata Christian Newswire, inicialmente pela venda inesperada da instalação de aborto para Amanda Reyes, presidente do Fundo de Yellowhammer pró-aborto, e depois pela morte de uma mulher que deixou a instalação em 7 de maio e morreu pouco depois, na mesma semana em que Reyes assumiu como proprietária.

Organizações pró-vida dos EUA pediram uma investigação sobre a morte da mulher, questionando o licenciamento da nova proprietária da instalação e alertando sobre a contratação de Torres.

Denúncias

Uma queixa apresentada pela CEC (Igreja Episcopal Carismática) For Life, Life Legal Defense Foundation, Operation Rescue, Pro-Life Tuscaloosa e Alabama Physicians for Life foi dirigida ao BME em relação a Torres.

A Operação Resgate informou em 3 de setembro que a morte da mulher está sob investigação.

Torres foi demitida de um cargo anterior em Utah após polêmica sobre uma postagem na mídia social, de acordo com o Christian Newswire.

No tweet, ela disse: "Você sabe que os fetos não gritam, certo?" e quando "realmente não há oportunidade" para eles quando ela está realizando um aborto porque ela "corta o cordão primeiro ...". Não está claro se ela estava se referindo às cordas vocais da criança ou ao cordão umbilical.

Ela apagou o tuíte e disse que estava falando do cordão umbilical.

Torres era abortista no Metro Health Center da Planned Parenthood em Salt Lake City, Utah, antes de assumir o cargo no Alabama, relata o Live Action.

O relatório do outlet pró-vida também incluiu uma captura de tela do tuíte de Torres, que foi excluído.

O BME do Alabama informou a Torres em uma carta que negava seu pedido de licença médica que ela havia "cometido uma conduta não profissional", conforme definido nas regras da Comissão de Licenciatura Médica do estado.

“Especificamente”, dizia, “você fez declarações públicas relacionadas à prática da medicina que violam os altos padrões de honestidade, diligência, prudência e integridade ética exigidos dos médicos licenciados para exercer a profissão no Alabama ...”

Fraude

A carta afirma que Torres “cometeu fraude ao se candidatar a um certificado de qualificação para exercer a medicina no Alabama”.

As referências de fraude que se seguiram na carta da BME diziam respeito às respostas de Torres a perguntas sobre a revogação ou suspensão dos privilégios de sua equipe em um hospital ou estabelecimento de saúde, qualquer ação de imperícia contra ela, o uso de um transtorno mental ou emocional ou condição como uma defesa para suas ações em um caso de tribunal federal de Utah, e sua alegação de que trabalhou como médica temporária durante um período em que não conseguia encontrar emprego.

Torres foi ordenado pelo BME para “imediatamente CESSAR e DESISTIR da prática da medicina no estado do Alabama”.

Em dezembro de 2018, Torres tuitou:

“Todo mundo parece afirmar que sabe o que Deus pensa, então faça isso. Deus faz muito mais abortos do que eu, então é isso.”

Torres também afirmou que acredita que simplesmente não querer estar grávida é uma “razão médica” legítima para o aborto, disse o relatório da Live Action.

Ela disse recentemente que quem se opõe ao aborto não deve se tornar um obstetra / ginecologista:

“Eu não me importo se você tem religião. Eu não me importo se você tem problemas morais. Se você não pode cuidar do aborto, não vá para a ginecologia obstétrica – não vá”.

No final do ano passado, Torres explicou em uma entrevista como ela treina mulheres cujos parceiros ou famílias não querem que elas façam um aborto para fingir um aborto com drogas de aborto. Ela culpou a sociedade pela necessidade de praticar a desonestidade e disse que os abortistas protegem as “pessoas grávidas” e o que elas desejam.

Torres continua proibida de praticar medicina no Alabama até que a queixa da BME seja ouvida pela Comissão de Licenciamento Médico, em audiência marcada para 21 de dezembro de 2020, quando a Comissão determinará se sua licença deve permanecer suspensa. Ela tem até 21 de setembro para entrar com um recurso.

Fonte: Guiame

'Minha mudança não veio da prisão, veio através de Jesus', diz ex-detento

Moacir (nome fictício por razões de segurança), ex-detento de uma cadeia pública de Manaus (AM), viveu 10 anos na criminalidade. Depois de entregar sua vida a Jesus, ele passou por um processo de mudança e testemunha que, em Deus, é possível recomeçar.

Em relato ao portal Em Tempo, Moacir conta que seu primeiro crime foi aos 16 anos, com o roubo de um porta CD, por influência de um amigo. Desde então, ele passou a assaltar clientes em saídas de bancos, se envolver com o tráfico de drogas e cometer assassinatos, movido pelo “prazer” das regalias e “medo” de ser preso ou morto.

Moacir se arrependeu por tudo o que fez durante 10 anos no crime. No entanto, ele deixa claro que sua transformação não foi resultado do sistema prisional, mas de um encontro com Deus.

“No presídio, você entra com seu ensino fundamental e sai de lá com diploma de faculdade formado em bandido, em assaltante, matador”, lamenta Moacir. “A minha mudança veio através de Jesus Cristo, por meio de um encontro no qual descobri o verdadeiro poder do perdão. Sei que Ele me perdoou, porque pedi perdão de uma forma completa, verdadeira, com palavras e atos”.

Moacir fazia parte de uma facção criminosa em Manaus e acabou sendo preso, embora tenha ficado poucos meses no presídio. Por conhecer o sobrinho do líder da facção, que estava na mesma penitenciária, ele teve “uma vida de rei”, com direito a farinha láctea, frango assado, peixe frito e “muitas regalias”.

No dia de sua saída, Moacir ganhou uma Bíblia e foi para casa de moto-táxi. Ao chegar, conheceu sua filha recém-nascida e passou a refletir. “Por mais que eu tivesse regalias na cadeia, o maior presente que o ser-humano pode ter é sua liberdade. E estava privado disso”, lembra.

Recomeço

A Palavra de Deus levou Moacir ao arrependimento, e o perdão encontrado em Cristo deu a ele uma chance de recomeçar. “Por mais errado que você seja, Deus perdoa. Hoje, posso colocar minha cabeça no travesseiro e dormir de consciência tranquila”, ele afirma.

Hoje Moacir se arrepende dos crimes que cometeu, dos trabalhadores que roubou, a das vidas que tirou e das drogas que destruíram famílias. “Enterrei esses pecados e não mais farei novamente. Eu sepultei esses delitos”, ressaltou.

Aos 34 anos, Moacir reconhece que a criminalidade roubou uma fase importante de sua vida, mas ele quer recomeçar. Seu sonho é se formar em Gastronomia e seguir uma profissão. “Estou estudando em casa, ganhei um computador. Estou batendo firme para fazer o supletivo e creio que futuramente eu vou alcançar o meu objetivo”, afirma.

Moacir diz que ainda enfrenta muitos olhares desconfiados, que pessoas que não acreditam em mudanças. “O que me encoraja é minha consciência para com Deus, a sinceridade que há em mim e que Deus conhece. Todos temos a oportunidade de consertarmos os nossos erros”, diz.

Ele sabe que existem consequências para os erros, mas todos podem ser alcançados pela graça de Deus. “Ainda tenho medo das coisas que fiz anteriormente, de encontrar alguém que não goste de mim e me faça mal. Mas, a minha confiança está em Jesus”, ele observa.

Moacir acrescenta: “Antes, eu confiava na minha pistola, no meu 38, nas minhas balas dunduns que eu encomendava, achava que aquilo ali era a minha proteção, mas hoje vejo que, se não fosse Deus na minha vida me dando um livramento, de nada adiantava, nada daquelas coisas”.

Fonte: Guiame

Lançado na Netflix, filme com garotas de 11 anos é apontado como "pedofilia legalizada" 

Comentaristas conservadores e usuários de mídia social estão pedindo que a Netflix seja “cancelada” depois que um novo filme sobre garotas de 11 anos se envolvendo em um tipo de dança altamente sexualizada foi lançado na plataforma.

O filme francês “Lindinhas” (intitulado “Mignonnes” em francês e “Cuties” em inglês) conta a história de Amy, de 11 anos, uma garota muçulmana senegalesa que mora em um bairro pobre da França. Ela se junta a um grupo de outras meninas que executam rotinas de dança hiper-sexualizada, conhecida como “twerk”.

No mês passado, a Netflix acabou mudando o pôster e a descrição do filme após uma onda de críticas online, que acusaram a plataforma de expor as garotas de sexualizada.

Porém, os trailers do filme lançados nas redes sociais acabaram mostrando que não apenas o banner da Netflix, mas a produção como um todo promove a sexualização precoce das garotas. Isso acabou provocando ainda mais a indignação online, com muitos dizendo que o filme está promovendo a pedofilia.

Fato é que o filme tem sido apontado como um exemplo de “pedofilia legalizada”, não apenas por pais e grupos conservadores, mas também por guias de entretenimento como o conhecido IMDb. O site do guia expõe um claro alerta aos pais sobre o filme, descrevendo algumas cenas que pode ser “perturbadoras”.

“Um par de calças de couro justas em uma menina de 11 anos é puxado com força no meio de uma briga; a câmera olha para o traseiro exposto de sua calcinha”, alertou parte do texto do IMDb.

O texto que apareceu anteriormente no site da IMDb incluía o seguinte:

“Aviso dos pais: Durante uma das muitas cenas de dança altamente sexualizadas e eróticas que exploram e objetificam propositadamente diversas garotas menores de idade seminuas, uma das dançarinas levanta sua blusa cortada para exibir totalmente o seio nu. Isso é legalmente definido como pedofilia e pode ser extremamente angustiante para muitos espectadores

Aviso de gatilho: uma menina de 11 anos assiste a um videoclipe de rap feminino em que mulheres nuas desempenham papéis de dança em atos sexuais heterossexuais e lésbicos. Um grupo de dança feminina de 11 anos então imita esses movimentos sexuais através de si mesmas e umas das outras enquanto a câmera amplia suas partes sexuais enquanto elas se retorcem eroticamente. Isso pode ser muito angustiante para muitos espectadores.

Nudez dos seios femininos de um menor durante uma cena de dança erótica e grandes e excessivas fotos de seios, bumbum e virilhas abertas de meninas de 11 anos com pouca roupa durante várias rotinas de dança sexualizada”.

O jornalista e comentarista conservador Matt Walsh diz que “Cuties” é parte de um “esforço para normalizar a pedofilia”.

Já a fundadora e presidente do grupo pró-vida Live Action, Lila Rose postou uma série de tweets argumentando que a divulgação do filme nos EUA infringiu a lei do país sobre "pornografia infantil", porque o seu conteúdo "amplia descaradamente as partes sexuais de meninas enquanto elas dance sugestivamente, parcialmente vestidas, para o público adulto, como uma 'exploração' sexual explícita”.

Em protesto contra o lançamento do filme, mais de 200 mil pessoas fizeram postagens com a hashtag #cancelNetflix no Twitter.

No entanto, os principais meios de comunicação elogiaram o filme, com o The Telegraph premiando-o com quatro de cinco estrelas e descrevendo-o como um "barril de pólvora provocativo para uma idade aterrorizada pela sexualidade infantil".

Pornografia infantil ou “arte”?

O editor-chefe da agência ‘Campus Reform’ e comentarista cristão Cabot Phillips questionou a incoerência com que muitas vezes a mídia olha para esse tipo de conteúdo.

“Então, eu pensei que a questão do filme ‘Cuties’, da Netflix estava sendo sensacionalista0... mas o aviso de gatilho do IMDB descreve literalmente "nudez dos seios femininos de uma menor de idade (!!!)", comentou “Se você tiver isso no seu computador, você vai para a cadeia. Mas se isso estiver na Netflix, é arte ???”.

Antes mesmo do lançamento do filme, a Netflix já estava passando de um milhão de dislikes no trailer publicado no YouTube. Atualmente, esse número está em 1,6 milhão e as críticas continuam inundando os comentários.

Fonte: Guiame

Ministro da Educação diz que sem fé em Deus e na família, jovens têm "vazio existencial"

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, falou sobre o impacto da incredulidade nos jovens em discurso na quinta-feira (10) no Palácio do Planalto. Ele avalia que diante da “desconstrução” de valores, a juventude tem perdido suas referências.

“Nós vivemos em um tempo de desconstrução de tudo. De tudo o que é valor, de tudo o que é absoluto. De todas as certezas da vida”, disse o ministro. “Não há mais uma juventude que acredite nas coisas como Deus, religião, política e família. Eles perdem totalmente o referencial”.

“Nós temos hoje no Brasil, motivados, creio eu, por essa quebra de absolutos e de certezas, verdadeiros zumbis existenciais. Não acreditam mais em nada, desde Deus a política. Eles não têm nenhuma motivação”​, acrescentou Ribeiro. 

Na ocasião, Ribeiro participava do lançamento de políticas de prevenção suicídio, automutilação, gravidez na adolescência, além do combate ao consumo de drogas e à violência contra populações vulneráveis. 

O ministro, que é doutor em educação pela USP, também observou que “grande moda dos sociólogos e filósofos” é desconstruir valores e ideias e não colocar “nada no lugar”, deixando um vazio.

Esse “vazio existencial” pode ser visto na juventude, estimulando adolescentes a viverem sem propósito e a tirarem “a própria vida”, segundo Ribeiro, que é pastor da Igreja Presbiteriana Jardim Oração, em Santos.

Ele ainda criticou livros didáticos distribuídos por gestões passadas do MEC, esclarecendo que alguns pontos de vista não devem ser tratados “na infância ou adolescência”.

“Os alunos mal sabiam ler e compreender o que liam. Como ter espírito crítico se não dispõe de ferramenta mínima para dispor dessas opiniões”, opinou.

O novo programa do governo busca promover cursos a distância e palestras para professores de escolas públicas e privadas, líderes religiosos, profissionais de conselhos tutelares e movimentos sociais que lidam com crianças e adolescentes.

Fonte: Guiame

"Depressão também é coisa de quem acredita em Deus", diz psicóloga Marisa Lobo

Em entrevista transmitida ao vivo pelo Guiame na quinta-feira (10), a psicóloga Marisa Lobo abordou os diferentes aspectos das doenças mentais e o comportamento das pessoas que sofrem com ansiedade, depressão, pânico e outros transtornos emocionais.

O tema “O cristão e o suicídio” foi escolhido em função da campanha “Setembro Amarelo”, cujo objetivo é conscientizar e prevenir o suicídio.

Marisa diz que é importante saber lidar e conhecer o aspecto psicológico na vida do cristão porque antes de tudo ele é um ser humano, que, como qualquer pessoa, tem dores, tem sentimentos. “O cristão tem todos os tipos de doenças que todas as pessoas têm, precisamos parar de espiritualizar tudo”, adverte.

Autora do livro “Estresse e ansiedade”, Marisa diz que se a pessoa procurar ajuda e fizer o “tratamento corretamente a depressão vai embora”, pois a “depressão tem cura”.

A psicóloga desmistifica alguns pensamentos equivocados sobre os transtornos emocionais. “Depressão não é frescura nem coisa de gente que não ora”, diz a psicóloga. “A depressão pode ser uma doença grave, ter causa genética, hormonal e esses desequilíbrios são comuns a todos, especialmente às mulheres”.

Marisa diz que existem muitos “crentes, tementes a Deus, que oram todos os dias e mesmo assim têm depressão”. Ela explica que quando isso acontece, a pessoa deve buscar a ajuda de um médico ou psicólogo e também de Deus.

Autora de 10 livros sobre transtornos mentais, Marisa cita personagens bíblicos que tiveram problemas psiquiátricos, como medo, pânico e depressão. O profeta Elias chegou a pedir para morrer, lembra ela.

Segundo Marisa, até Jesus passou por esse tipo de dor. “Se Ele sentiu as dores do ser humano, a depressão estava lá. Não foram apenas doenças físicas, mas as doenças da alma, como o estresse, a ansiedade e a depressão”, diz.

Cristã, Marisa aconselha, além dos recursos médicos, que a pessoa com doenças psicológicas busque ajuda bíblica. “Quando você ora, você relaxa e faz o seu cérebro funcionar como em uma meditação. Nesse momento ele produz um hormônio que diminui a ansiedade e o estresse. É físico. É químico. A oração é um santo remédio”, afirma.

Depressão e pecado

Marisa fala sobre a vergonha que cristãos sentem em expor seus problemas psicológicos por receio de serem julgados ao passar pelo problema por estarem em pecado.

Marisa diz que o cometimento de pecado pode desencadear depressão, pois a pessoa se sente mal com seu erro.

“Quando um cristão comete um ato contrário à Bíblia, aos ensinamentos que ele segue, isso para ele é um pecado. Como ele é uma pessoa boa, reconhece o erro e isso o torna depressivo porque não consegue viver com aquele erro”, explica.

Marisa diz que o que move a depressão é o sentimento de culpa. “Depressão é coisa de cristão e de quem acredita em Deus. Quando ela erra, sofre, ao contrário de quem não é cristão e que não reconhece seu erro”, diz.

“Mas não é só isso. Tem pessoas que são dignas, justas, que não erram, que buscam a qualidade no serviço a Deus, que é tão desesperada para fazer a coisa certa, que tem depressão e Síndrome de Burnout [esgotamento profundo]”, explica, uma condição que afeta pessoas em ativismo religioso e ministerial.

“É esse tipo de esgotamento que leva muitos líderes religiosos a pensar em suicídio”, diz. “Ficam esgotados porque querem fazer tudo perfeito, pecam por excelência, por excesso e não entendem que têm um corpo, que tem um funcionamento cerebral; não são uma máquina”, alerta.

A escritora diz que “a igreja tem que acordar” para entender o problema que acomete tantas pessoas.

Tristeza e depressão

Marisa explica que a depressão não é apenas uma tristeza. Por esse sentimento todos passam por inúmeras razões. “A depressão é uma tristeza profunda que não passa. Ela tira da pessoa a vontade fazer qualquer coisa, inclusive aquelas de que ela gosta, e até a vontade de ir à igreja”, diz.

Marisa explica que a depressão deve ser tratada pelos médicos ou psicólogos. Após medicação e orientações prescritas pelos psicólogos, a pessoa pode voltar a ter ânimo novamente, diz.

A psicóloga diz ainda que meditar é uma técnica de silêncio e respiração importante para acalmar. E isso pode ser feito por meio da leitura bíblica, como Salmos, explica.

Fonte: Guiame

Escolas da Inglaterra são obrigadas a ensinar sobre casamento gay a crianças

A partir deste mês, todas as escolas na Inglaterra devem adotar uma grade curricular que inclui a cultura LGBT e ideologia de gênero.

As escolas de segundo grau educarão os alunos sobre orientação sexual, 'identidade de gênero' e relacionamentos saudáveis, enquanto as escolas de primeiro grau ensinarão as crianças sobre diferentes famílias, considerando também o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

As novas diretrizes indicam que a nova grade curricular permitirá que os alunos alcancem "bem-estar mental" e "saibam como estar seguros e saudáveis".

"É por isso que tornamos a Educação para Relacionamentos obrigatória em todas as escolas primárias na Inglaterra e Relações e Educação Sexual obrigatória em todas as escolas secundárias, além de tornar a Educação para a Saúde obrigatória em todas as escolas financiadas pelo Estado", diz a política.

Sidonie Bertrand-Shelton com Stonewall, a principal organização pró-LGBTQ da Grã-Bretanha, previsivelmente, celebrou a decisão dizendo: "A educação inclusiva LGBT consiste em ensinar que algumas crianças têm duas mães ou dois pais. Aprender sobre diferentes tipos de famílias desde tenra idade ajuda a criar inclusivos ambientes para que todos sintam que pertencem".

Mas as novas medidas não foram bem recebidas por todos os pais.

Em novembro passado, pais de alunos em Birmingham protestaram contra o ensino oferecido pelas escolas a seus filhos, que inclui questões como a “igualdade LGBTQ”, argumentando que as lições sobre relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo vão contra suas crenças religiosas.

Os pais seguravam cartazes com os dizeres "Meu filho, minha escolha", "Deixe as crianças serem crianças" e "Diga não à sexualização para crianças".

E a Parkfield Community School em Birmingham suspendeu seu programa de ensino LGBTQ no ano passado para consultar os pais após as manifestações.

Apesar da resistência em Birmingham, os membros do Parlamento Inglês tiveram uma votação de 538 a 21 a favor de que o novo currículo a começasse em setembro de 2020.

Os pais têm o direito de solicitar que seu filho seja retirado de algumas ou todas as aulas ministradas como parte da educação sexual, mas os alunos não estão autorizados a recusar a seção de Educação sobre Relacionamento e Saúde.

As diretrizes incentivam os professores a “instruir os alunos de maneira delicada e ordenada”.

A nova política diz: "Esperamos que todos os alunos tenham aprendido conteúdo LGBT em tempo hábil como parte desta área do currículo”.

Fonte: Guiame

Atriz cristã recusa convite para voltar a programa de TV: "Prefiro falar de Jesus"

Embora o programa vencedor do Emmy ‘The View’ esteja procurando preencher uma de suas cadeiras, a atriz e ex-apresentadora Candace Cameron Bure disse que prefere “compartilhar Jesus com as pessoas” em vez de retornar ao programa popular.

“Sou muito grata por aquele momento da minha vida”, disse a atriz de 44 anos em uma entrevista à Fox News. “Mas eu não quero falar sobre política publicamente... Não porque eu não acredite que meus pontos de vista ou opiniões [sobre isso] sejam importantes. É que eu prefiro muito mais falar de Jesus às pessoas. Essa é a minha paixão”.

A política divide e separa, de acordo com Bure. Ela prefere estar em "uma conversa sobre como construir uma ponte".

A estrela de Full House também compartilhou com Good Housekeeping que ela não perde o show. “Adoro participar de programas de escolha, adoro apresentar programas de ajustes, mas foi um trabalho difícil todos os dias, falar de política”, disse ela.

Ela deixou o programa em 2016, afirmando que estava muito ocupada com outros projetos, incluindo uma reinicialização da Netflix de filmes Fuller House e Hallmark. Juntar-se novamente ao “The View” nunca fez parte de seus planos, mas os executivos da emissora ABC perseguiram Bure por meses.

“O engraçado é que às vezes o que você acaba fazendo é o que menos esperava”, disse ela, de acordo com o site Faithwire. “Eu nunca fui atrás daquele programa de TV, mas eles me perseguiram, e foi muito inesperado. Tentei dizer não; Eu disse não várias vezes”.

Eventualmente, ela viu isso como “um desafio” e juntou-se ao programa de 2015 a 2016. Enquanto trabalhou no “The View”, Bure compartilhou sua fé com seus os outros apresentadores e assumiu o ponto de vista conservador cristão no painel. Porém, as pressões que sofria de todos os lados nos debates e a repercussão disso a desgastavam.

Por enquanto, entretanto, Bure continua aproveitando o tempo com sua família. Seu filho de 20 anos, Lev Bure, recentemente pediu a namorada, Taylor Hutchison, em casamento.

Ela disse ao filho que, no casamento “a comunicação é a chave”.

“Nunca tenha medo de pedir ajuda e conselhos, mas também se certifique de que seus recursos estão vindo de bons lugares”, destacou ela em seu conselho.

Fonte: Guiame

"Somos uma nação temente a Deus e que respeita a família", diz Bolsonaro no 7 de Setembro

Na última segunda-feira, 7 de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro fez um breve pronunciamento, celebrando o Dia da Independência do Brasil e destacando as lutas que o país travou contra o nazismo e fascismo na Europa, mas também contra o comunismo em seu próprio território.

“No século XX, durante a II Guerra Mundial, a Força Expedicionária Brasileira foi à Europa para ajudar o mundo a derrotar o nazismo e o fascismo”, comentou.

“Nos anos 60, quando a sombra do comunismo nos ameaçou, milhões de brasileiros, identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, foram às ruas contra um país tomado pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada”, acrescentou.

Em suas palavras proferidas em cerca de quatro minutos, Bolsonaro destacou a riqueza cultural do país — fruto da grande miscigenação entre raças ao longo de seus mais de 500 anos.

“A identidade nacional começou a ser desenhada com a miscigenação entre índios, brancos e negros. Posteriormente, ondas de imigrantes se sucederam, trazendo esperanças que em suas terras haviam perdido. Religiões, crenças, comportamentos e visões eram assimilados e respeitados”, disse ele.

O presidente celebrou o crescimento do país, não apenas em território, mas também seu avanço em caráter diplomático.

“Passados quase dois séculos da Independência, nos quais enfrentou e superou inúmeros desafios, o Brasil consolidou sua posição no concerto das nações”, acrescentou.

País temente a Deus

Ao final de seu discurso o presidente destacou como positivo a fé do povo brasileiro em Deus, seu patriotismo e seu desejo expresso de defender os Direitos da Família.

“Somos uma Nação temente a Deus, que respeita a família e que ama a sua Pátria. Orgulho de ser brasileiro”, finalizou.

Desfile

O presidente Jair Bolsonaro participou junto à sua esposa, Michelle Bolsonaro, do desfile oficial de 7 Setembro, em Brasília (DF), acompanhando a solenidades, como o hasteamento da bandeira nacional, o hino nacional entoado e também à apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

Assim como o presidente, os ministros do Governo Federal, enviaram mensagens oficiais em vídeo, que foram também veiculadas durante o desfile pela TV Brasil.
Fonte: Guiame

Cristãos transformam clube de striptease em centro de adoração: "Deus está trabalhando"

Um ministério cristão comprou um prédio que antes abrigava um clube de striptease, no estado norte-americano de Wisconsin, e está convertendo o local em seu centro de adoração.

O prédio do Hardware Store, um antigo clube de striptease no bairro Clyman, foi comprado pela instituição de caridade cristã Adoration Abode.

“É uma intervenção divina”, disse Gene Schmidt, do ministério Adoration Abode, ao site Daily Citizen. “As pessoas em Clyman deveriam saber de uma coisa: Deus está trabalhando”.

A Adoration Abode realiza cultos e assistência social na região de Clyman, oferecendo alojamento provisório para desabrigados e distribuição de alimentos. Faltam apenas alguns meses para concluir as reformas e abrir seu novo espaço.

O centro de adoração terá um ambiente de cafeteria cristã, com um palco para a banda, segundo o Daily Citizen. O ministério realizará cultos de adoração e noites de oração. Os apartamentos do prédio serão usados como abrigo.

“Estou bastante chocado por ter o prédio”, disse Schmidt ao jornal. “Nunca sonhei em comprar esse lugar”.

Depois de comprar o prédio por 77 mil dólares (equivalente a 408 mil reais), a Adoration Abode recebeu doações para completar a reforma.

A ex-operadora do clube de striptease estava no centro de um caso federal de tráfico humano em 2018. O ex-proprietário do prédio e dois de seus funcionários se confessaram culpados de prostituição em maio do ano passado.

Fonte: Guiame

Câmara do Rio rejeita abrir processo de impeachment contra Crivella

A Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro rejeitou por maioria simples a abertura de um processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) por um placar apertado de 25 votos a 23, na tarde da quinta-feira, 3 de setembro.

Com isso, a denúncia foi arquivada após cerca de 4 horas de discussões com participações presenciais e remotas por conta da pandemia de covid-19.

O pedido de impeachment contra o prefeito foi motivado pela denúncia de que servidores comissionados atuavam para impedir o trabalho de jornalistas e demandas da população em unidades de saúde do Rio, segundo revelou reportagem da TV Globo.

Investigada em diferentes frentes, a ação seria coordenada por meio de grupos em aplicativos de mensagens —o maior deles batizado de “Guardiões do Crivella”.

Apesar da rejeição, Crivella ainda pode ser investigado por uma CPI na Câmara dos Vereadores por esse esquema. Em sua maioria, os vereadores da base do prefeito argumentaram que o mandato encontra-se em sua reta final e que admitir a abertura de um processo de impeachment poderia “tumultuar” a disputa à Prefeitura do Rio, na qual ele é candidato à reeleição.

O vereador Marcelo Siciliano (PP) foi um dos poucos que disse acreditar que Crivella não tinha responsabilidade sobre as atitudes dos seus “guardiões”. “Não podemos culpar uma pessoa pelos atos de terceiros, nós nem sequer temos a certeza da ingerência do prefeito nesse esquema. Não podemos ser levianos”, afirmou.

De acordo com a reportagem da TV Globo, contudo, o próprio prefeito participava das trocas de mensagens e parabenizava os integrantes do grupo por intimidações aos jornalistas que faziam reportagens sobre a crise na saúde municipal.

A fala dele foi contestada pelo vereador Brizola Neto (PSOL): “[Os guardiões] São jagunços do prefeito pagos com dinheiro público. Em nome da democracia, precisamos afastar o bispo Crivella da Prefeitura já, agora”.

Apesar de não responder a um processo de impeachment, Crivella enfrenta investigações em outras frentes. Na segunda (31), o MP-RJ (Ministério Público do Rio) decidiu abrir investigação no âmbito criminal para apurar a possível prática de uma série de crimes.

Após uma decisão favorável do plantão judiciário, a Polícia Civil também iniciou uma apuração sobre o caso e realizou uma operação na terça.

Homens da Draco (Delegacia de Repressão a Crimes Organizados) cumpriram mandados de busca e apreensão contra integrantes do Guardiões de Crivella. Um dos alvos foi Marcos Luciano. Os policiais apreenderam celulares, anotações, documentos e R$ 10 mil em espécie em seu apartamento, em Olaria, na zona norte do Rio.

A Procuradoria Regional Eleitoral pediu que promotores eleitorais do MP-RJ avaliem se Crivella cometeu ilícitos eleitorais como abuso de poder político e conduta vedada.

Outro lado

Em nota divulgada após o encerramento da votação, a Prefeitura do Rio negou que o grupo “Guardiões do Crivella” seja institucional ou que se preste a “organizar servidores para coibir a imprensa” e diz que reforçou o atendimento em unidades de saúde municipais para “melhor informar a população e evitar riscos à saúde pública”.

Leia a íntegra do texto:

“A Prefeitura do Rio segue trabalhando, tendo o interesse público como foco — e, por isso mesmo, debatendo as iniciativas com transparência junto à Câmara Municipal e seus vereadores, representantes diretos da população. A Prefeitura reitera que é necessário levar ao público a informação correta de que o grupo de WhatsApp “Guardiões do Crivella” NÃO é institucional, NÃO se presta a organizar servidores para coibir a imprensa — e, para uma simples confirmação, basta a imprensa interessada verificar o conteúdo do grupo.

A Prefeitura do Rio reforçou o atendimento em unidades de saúde municipais para melhor informar à população e evitar riscos à saúde pública, como quando a TV Globo veiculou que o Hospital Albert Schweitzer estava fechado, mas ele estava aberto para atendimento. A Prefeitura do Rio é contra todo tipo de violência.”

Crivella já foi alvo de um processo de impeachment

No ano passado, Crivella acabou absolvido após ter sido alvo de um processo de impeachment. Na ocasião, era a primeira vez, desde a redemocratização, que um chefe do Executivo municipal do Rio passava por um processo de cassação.

De acordo com a denúncia apresentada por um servidor municipal à época, Crivella teria infringido três incisos do artigo 4º do decreto-lei 201 — legislação federal que trata das responsabilidades dos prefeitos — ao renovar contratos de publicidade no mobiliário da cidade.

Por um placar de 35 a 13 com uma abstenção, o prefeito foi inocentado. A votação ocorreu após a conversão de votos de vereadores que haviam votado inicialmente pela abertura do processo de impeachment.

Na ocasião, chegou a ser ventilada a possibilidade de “compra” de apoios em troca de cargos no governo municipal. Crivella sempre negou a possibilidade. No entanto, na data em que foi absolvido, postou um vídeo em suas redes sociais agradecendo pela absolvição antes mesmo do fim da sessão que o manteve no cargo.

Fonte: UOL

Colunista diz que 'todo castigo pra crente é pouco' e é repudiado por cristãos

O vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos-DF) e o presidente da Convenção Evangélica das Assembleias de Deus do DF, pastor Geovani Neres, divulgaram notas de repúdio ao artigo intitulado “Todo castigo pra crente é pouco”, escrito pelo colunista Anderson França e publicado no site Metrópoles.

No texto, o colunista abordou o caso da deputada federal evangélica Flordelis, acusada de ter mandado matar o próprio marido e aproveitou para afirmar que a parlamentar “representa os evangélicos” do Brasil.

O artigo é, de fato, recheado de expressões preconceituosas e ofensivas, a começar pelo próprio título e continuando na linha de descrição: “E se o crente for corno, dobra o castigo,
que Deus é justo”.

O colunista também afirmou que tem “45 anos de igreja protestante” e que a deputada Flordelis “representa a igreja evangélica, em gênero, número e grau de homicídio qualificado”.

Anderson segue acusando todos os evangélicos de diversos outros tipos de crimes e atitudes vergonhosas, como invasão de terreiros, violência contra gays, extorsão de dinheiro dos pobres, propagação do ódio, obrigar criança de 10 anos a ter filho, apoiar milicianos, entre outros.

Repúdio

Em sua nota de repúdio, Delmasso afirmou que o segmento evangélico ficou “profundamente ofendido” com o artigo e que com a publicação do texto, Anderson França “cometeu um erro ao generalizar a crítica” e “Atingiu a honra de cada cristão protestante no DF”.

A nota foi lida na sessão remota da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (Cesc) da segunda-feira (31).

No Congresso Nacional, outros parlamentares evangélicos, como o deputado federal Milton Vieira (Republicanos-SP), também criticaram a abordagem preconceituosa do colunista em seu artigo.

Milton Vieira — que também é pastor — questionou severamente a publicação do texto. “Ele faz diversas críticas aos evangélicos e cristãos. Esse lixo de matéria, uma matéria preconceituosa, contra pastores, contra quem tem sua fé voltada para Jesus. Ele diz num trecho que Jesus cheirou cocaína”, assinalou.

O parlamentar se referiu ao trecho do artigo que diz que “O Jesus evangélico cheirou muita cocaína e saiu de casa com inveja do irmão Satanás”.

Vieira planeja falar sobre a questão com a Frente Parlamentar Cristã no Congresso, para analisar uma eventual convocação do jornalista e do jornal. O parlamentar exige um pedido público de desculpas.

“Como um cidadão pode usar um instrumento… falam de liberdade de expressão, mas isso é abuso… como pode atacar a fé cristã…Fica a nossa indignação aqui, presidente”, destacou.

O presidente da Convenção Evangélica das Assembleias de Deus do DF, pastor Geovani Neres, também emitiu uma nota oficial, repudiano o artigo. Em seu texto, o líder cristão destaca que o artigo tem tom "sarcástico e irresponsável", comentendo "verdadeiro crime contra a honra da Igreja Evangélica brasileira".

Leia na íntegra das notas de repúdio:

Nota de Rodrigo Delmasso

Manifestamos publicamente nosso repúdio à matéria publicada no portal Metrópoles com o título “Todo castigo pra crente é pouco”, assinada pelo escritor Anderson França, no dia 28 de agosto passado.

O texto aborda de forma preconceituosa o comportamento de todo um segmento importante da sociedade brasileira e em especial brasiliense.

Toda e qualquer generalização de comportamento não contribui para o debate político desse momento, pois atinge de forma indistinta todo um segmento que, na sua maioria, é formado por pessoas cumpridoras de seus deveres, cientes de suas obrigações e o fazem sempre pautados em princípios, contribuindo de forma positiva para o aprimoramento de nosso crescimento enquanto sociedade.

Para que possamos alcançar uma sociedade mais justa e igualitária amparada nos mais caros princípios democráticos, não podemos atacar de forma impensada o livre exercício de crença de cada cidadão, assim como feito no artigo mencionado, que a despeito de defender sua liberdade de expressão atingiu a honra subjetiva de cada cristão.

Para o pleno exercício da democracia é fundamental que sejam dissipados os preconceitos, a generalização e o estereótipo cristão-religioso.

A manifestação de fé nas suas mais variadas formas e pelos mais variados motivos constitui-se em um dos valores mais sagrados do homem e deve ser sempre preservada em prol da nossa sociedade.

Nesse sentido, o artigo não contribui para esse debate, pelo contrário, ele fomenta a divisão, o preconceito, o ódio e a intolerância, tudo aquilo que ele procura na prática combater.

Portanto, fica registrado em nome do segmento evangélico o nosso repúdio à matéria, pois atingiu de forma generalizada um dos mais importantes segmentos de nossa sociedade, composto por pessoas na sua maioria ordeira, de boa-fé e fiel cumpridora de seus deveres.

Eventual desvio de certas pessoas não tem o condão de macular todo um segmento, que continua fiel a seus princípios e os defendem de forma intransigente.

Nota da Convenção das Assembleias de Deus

A Convenção Evangélica das Assembleias de Deus do Distrito Federal (CEADDIF), através de seu Presidente – Pastor Geovani Neres Leandro da Cruz, vem por meio desta Nota manifestar seu público REPÚDIO ao conteúdo produzido pelo escritor Anderson França do Jornal Metrópoles.

Em coluna do referido jornal, o “ativista, roteirista e escritor” Anderson França publicou em 28/08/2020 uma matéria intitulada “Todo castigo pra crente é pouco”, na qual, tomando o caso da senhora Flordelis de repercussão nacional, ataca e desrespeita a comunidade evangélica brasileira.

Em tom satírico e irresponsável, o escritor comete um verdadeiro crime contra a honra da Igreja Evangélica brasileira por meio da linguagem e opiniões que emprega. Ao usurpar da prerrogativa à liberdade de expressão, se vê no direito de caluniar, injuriar e difamar a Instituição e o corpo místico de Cristo Jesus atribuindo, por sinédoque, aos pastores e membresias evangélicos a responsabilidade de homicídios, sexismos, racismos, homofobias, entre outros. Práticas com as quais não compactuamos e, inclusive, condenamos.

Portanto, dentro do marco legal e democrático em que se insere a Igreja Cristã Evangélica, com respeito às falácias apresentadas na matéria em questão, REPUDIAMOS o conteúdo e as acusações perpetradas por Anderson França, nos seguintes termos:

A Igreja Evangélica protestante não é produto de uma dissidência do catolicismo romano. Antes bem, é resultado histórico e espiritual de uma REFORMA dos aspectos que estavam sendo distorcidos com respeito aos dogmas e práticas cristãs;

A experiência ou conduta negativa (tomando os valores bíblicos e republicanos como referência) de algum indivíduo, que compôs ou compõem a comunidade evangélica, não pode por metonímia moral ser a fiel representação de todos os membros. A sra. Flordelis, entre outros citados, que se desviam dos valores ensinados por Cristo não representam a Igreja;

A liberdade de expressão jornalística não prescinde do respeito à dignidade dos evangélicos ou de quem quer seja. Nosso direito começa quando o seu termina! O seu direito à livre manifestação de opinião tem limite quando a honra da Igreja é violada, violentada – ainda que verbalmente;

É inegável e reconhecível que a comunidade evangélica tem contribuído contundentemente para a transformação positiva de nossa nação, na busca de uma sociedade justa, igualitária e livre defendendo os valores do Estado Democrático de Direito. Inúmeras obras sociais e de ajuda humanitária são testemunhas incontestes do papel cívico dos verdadeiros cristãos evangélicos;

Seria de bom tom que o Jornal Metrópoles, como veículo de comunicação em massa e o Sr. Anderson França, como formador de opiniões divulgassem nota manifestando uma necessária retratação, fazendo “separação entre o joio e o trigo”.

No demais, estimamos que todos possamos nos unir e conviver em harmonia, ainda que divergindo de opinião e expressão religiosa. Respeito sempre!

“E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.”
Colossenses 3.14

Fonte: Guiame

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *