Notícias e informação para o povo de Deus, dicas, meditação, reflexão, palavra, devocional, música, conteúdo de qualidade!

Escolas da Inglaterra são obrigadas a ensinar sobre casamento gay a crianças

Escolas da Inglaterra são obrigadas a ensinar sobre casamento gay a crianças

A partir deste mês, todas as escolas na Inglaterra devem adotar uma grade curricular que inclui a cultura LGBT e ideologia de gênero.

As escolas de segundo grau educarão os alunos sobre orientação sexual, 'identidade de gênero' e relacionamentos saudáveis, enquanto as escolas de primeiro grau ensinarão as crianças sobre diferentes famílias, considerando também o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

As novas diretrizes indicam que a nova grade curricular permitirá que os alunos alcancem "bem-estar mental" e "saibam como estar seguros e saudáveis".

"É por isso que tornamos a Educação para Relacionamentos obrigatória em todas as escolas primárias na Inglaterra e Relações e Educação Sexual obrigatória em todas as escolas secundárias, além de tornar a Educação para a Saúde obrigatória em todas as escolas financiadas pelo Estado", diz a política.

Sidonie Bertrand-Shelton com Stonewall, a principal organização pró-LGBTQ da Grã-Bretanha, previsivelmente, celebrou a decisão dizendo: "A educação inclusiva LGBT consiste em ensinar que algumas crianças têm duas mães ou dois pais. Aprender sobre diferentes tipos de famílias desde tenra idade ajuda a criar inclusivos ambientes para que todos sintam que pertencem".

Mas as novas medidas não foram bem recebidas por todos os pais.

Em novembro passado, pais de alunos em Birmingham protestaram contra o ensino oferecido pelas escolas a seus filhos, que inclui questões como a “igualdade LGBTQ”, argumentando que as lições sobre relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo vão contra suas crenças religiosas.

Os pais seguravam cartazes com os dizeres "Meu filho, minha escolha", "Deixe as crianças serem crianças" e "Diga não à sexualização para crianças".

E a Parkfield Community School em Birmingham suspendeu seu programa de ensino LGBTQ no ano passado para consultar os pais após as manifestações.

Apesar da resistência em Birmingham, os membros do Parlamento Inglês tiveram uma votação de 538 a 21 a favor de que o novo currículo a começasse em setembro de 2020.

Os pais têm o direito de solicitar que seu filho seja retirado de algumas ou todas as aulas ministradas como parte da educação sexual, mas os alunos não estão autorizados a recusar a seção de Educação sobre Relacionamento e Saúde.

As diretrizes incentivam os professores a “instruir os alunos de maneira delicada e ordenada”.

A nova política diz: "Esperamos que todos os alunos tenham aprendido conteúdo LGBT em tempo hábil como parte desta área do currículo”.

Fonte: Guiame

Postar um comentário

[blogger][disqus][facebook][spotim]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget